Menu
Busca sexta, 24 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

A importância do café da manhã

contatonutrifernanda@gmail.com

12 julho 2021 - 00h03

O desjejum, comumente denominado de café da manhã, é uma das três principais refeições mais importante do dia, pois ajuda a dar energia ao corpo fornecendo nutrientes importantes e evita uma eventual compulsão alimentar no período da tarde.

De acordo com pesquisas, o café da manhã aumenta a saciedade, reduz a ingestão diária de calorias, melhora a qualidade da dieta – já que os alimentos matinais são mais ricos em fibras e nutrientes – e melhora a sensibilidade à insulina nas refeições subsequentes. 

Vale destacar que, além de promover saciedade, um bom café da manhã evita a compulsão alimentar no almoço, diminuindo a quantidade da próxima refeição e evitando possível distensão abdominal, refluxo, azia e sonolência após o almoço. Com equilíbrio entre nutrientes essenciais e energia, o café da manhã está associado a um melhor funcionamento cerebral, incluindo na concentração e linguagem, favorecendo no trabalho e estudos, além de garantir o bom humor pela manhã e a disposição para os exercícios. 

Se o problema for a falta de apetite para realizar o café da manhã, a recomendação é: reduzir a ingesta noturna e automaticamente o organismo passará a sentir fome logo cedo. A regra não se aplica a todos, mas muitos necessitam receber energia assim que acordam para executar suas tarefas ao longo do dia com o melhor desempenho possível.

É importante enfatizar que cada organismo inicia o dia de forma diferente e essas diferenças individuais são particularmente na função da glicose, pois o que comemos em uma refeição, além de ter efeito imediato na glicemia, também influencia a resposta do corpo em relação à próxima refeição.

Mesmo na idade adulta, o hábito de tomar um bom e equilibrado café da manhã pode ser desenvolvido, afinal, sempre é tempo de aprender novos hábitos alimentares, independentemente da idade. A introdução deve ser gradual, a exemplo pode-se iniciar com um suco natural, chá, água de coco, vitamina com leite e frutas, depois introduzir os alimentos sólidos (torrada e uma fatia de queijo, banana e aveia), até chegar na quantidade ideal para a pessoa.

Realizar ou não café da manhã possui efeitos diferentes de acordo com o indivíduo. Cada organismo possui sua individualidade, então cabe a você e a seu nutricionista avaliarem qual a melhor estratégia para seu caso. Procure um profissional para orientá-lo adequadamente nas quantidades das porções, de acordo com o seu metabolismo e objetivo.

*Mestra em Alimentos, Nutrição e Saúde - Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Especialização em Nutrição Esportiva pela faculdade de Ensino Superior de São Miguel do Iguaçu - FAESI e Pós-graduação em Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia pela Faculdade Ingá- Maringá (PR). Escreve para o Dourados News. 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Setembro Amarelo: transtornos alimentares são fatores de risco ao suicídio
Sarcopenia e o consumo de proteína
Cortar o jantar não emagrece
Iogurte: aprenda como escolher a melhor opção
Alho: invista nesse tempero natural

Mais Lidas

PEDRO JUAN CABALLERO
Adolescentes desaparecidas na fronteira são localizadas
FRONTEIRA
Adolescentes brasileiras estão desaparecidas desde o último sábado
TRAGÉDIA 
Motociclista morre na BR-163 em Dourados após bater em uma capivara 
CRONOGRAMA
Questões técnicas atrasam obras e aeroporto de Dourados não abrirá esse ano