segunda, 04 de julho de 2022
Dourados
32°max
15°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Porcalhões mantém hábitos de lixões em Dourados

17 março 2016 - 06h26
Debate - Sessão de ontem na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul foi quase toda debatendo a delação premiada feita pelo senador Delcídio do Amaral. Durante boa parte do tempo, os parlamentares opinaram contra e a favor do fato e dos nomes citados por Delcidio quando ainda estava preso.

Pandemônio - O deputado estadual João Grandão (PT) citou que esteve em Brasília na terça-feira – data em que se tornou pública a delação - para debater demandas para a agricultura familiar e disse que o local se transformou num ‘pandemônio’. Ele criticou, sem citar nomes, algumas pessoas a qual chamou de ‘paladinos da moralidade’ por bombardear o seu partido, tomando como base algumas pessoas.

Relatório - Após visitas às áreas de conflitos por terra entre indígenas e produtores rurais em Dourados e outras localidades de Mato Grosso do Sul, a relatora para assuntos indígenas, Victória Tauli-Corpuz, encerra hoje sua estadia no Brasil, onde apresenta relatório sobre o que viu e ouviu nos locais por onde passou. Só para lembrar, em Dourados ela esteve apenas numa área recém-ocupada por indígenas na Perimetral Norte e não adentrou às aldeias locais.

Agilidade - O governo estadual lança hoje mais uma central de atendimento ao cidadão em Campo Grande. O espaço, localizado num shopping da cidade, descentralizará os serviços oferecidos pelo Estado e agilizará as ações de moradores dessas regiões. Devido a grande demanda da região e a extensão territorial do município, Dourados poderia receber um escritório como esse.


Lixão - Já se tornou repetitivo, mas a população continua mostrando despreocupação com o descarte de resíduos em Dourados. Internauta relatou que mais um lixão tem se formado, desta vez no Parque dos Jequitibás, causando transtorno à população e medo com a proliferação do Aedes aegypti.

Transferência - O MPE (Ministério Público Estadual) passou para o MPF (Ministério Público Federal) a responsabilidade sobre a investigação do inquérito civil que apura os motivos de superlotação do setor de maternidade do Hospital Universitário, em Dourados. O fato de a unidade hospitalar ser administrada pelo governo federal foi suficiente para a mudança.

Mantido - A Justiça manteve a condenação dos ex-vereadores Humberto Teixeira Júnior e Sidlei Alves por participação em esquema fraudulento de holerites na Câmara de Vereadores de Dourados. Além deles, outros seis servidores da Casa de Leis tiveram a pena estipulada e que devem começar a cumprir já nos próximos dias.

Concurso - Por falar em Câmara de Vereadores, o presidente da Casa, vereador Idenor Machado (DEM) prorrogou a vigência dos cargos ocupados por meio de servidores contratados até que a decisão sobre a suspensão do concurso público realizado no ano passado deixe de existir.

Será? - Aquisição interessante, ordenada por importante autoridade de grande cidade da região no ano passado estaria sendo analisado com muito carinho por órgão competente e poderia, nos próximos meses, se transformar em uma ‘bucha’ daquelas. É esperar pra ver.

Na Lata! - Frase escrita por internauta nas redes sociais do Dourados News merece reflexão: "Não sei o que espalha mais rápido, a corrupção ou vírus zika". Tá certo!

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com limite para definições se aproximando, movimentação para alianças ainda é morna em MS

Em recado a pré-candidatos ‘da direita’ em MS, Bolsonaro fala em união

Bolsonaro diz que vai levar Tereza Cristina para passear de moto na Capital

Ex-secretário de Murilo é o ‘nome da vez’ para compor chapa com Rose Modesto

Mais um vereador anuncia que disputará eleições em outubro

Mais Lidas

DOURADOS

Idosa cai em golpe do falso sequestro, mas polícia consegue impedir transferência bancária

DOURADOS

Drogado, homem acaba preso após agredir filha e esposa

REGIÃO

Droga apreendida em veículo que capotou é avaliada em 1,5 milhão

RIO BRILHANTE

Caso de homem encontrado morto dentro de residência é investigado