quarta, 25 de maio de 2022
São Paulo
23°max
11°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

PF passa quase 12h em usina e sai com calhamaço de documentos

25 novembro 2015 - 06h36
De longe - Um forte aparato de segurança foi montado na frente da Usina São Fernando na manhã de ontem para controlar e evitar o acesso da imprensa à empresa. No local, policiais federais cumpriam mandados de busca e apreensão de documentos dentro das ações da Operação Passe Livre, etapa da Lava Jato realizada também em Campo Grande, Brasília e nos Estados de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Dia de usina - Os agentes que iniciaram os trabalhos ao amanhecer, permaneceram lá durante todo o dia e só retornaram pouco antes das 17h com calhamaço de documentos, diferente da ação realizada em Campo Grande, onde os federais fizeram a devassa em cinco mansões de familiares de Bumlai pela manhã.

Não sei – Instruídos pela empresa a não falar absolutamente nada, funcionários que atendiam ao telefone na usina gaguejavam a cada informação pedida. Sem saber o que responder, eles pediam que retornassem em horários distintos, para não se complicar diante da chefia.

Preso – A prisão do principal controlador da Usina São Fernando, o pecuarista e empresário José Carlos Bumlai, aconteceu em Brasília justamente no dia de seu depoimento marcado na CPI do BNDES, que apura entre outras ações, os empréstimos da empresa instalada em Dourados e que encontra-se em grave crise financeira há pelo menos dois anos.

Lula - A nova fase da operação Lava Jato, deixa clara a intenção de se “pegar” o ex-presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva – a qual Bumlai é amigo íntimo. Segundo o MPF (Ministério Público Federal), os empréstimos contraídos e depois perdoados para o pecuarista, seriam para pagar o Partido dos Trabalhadores, o mesmo de Lula.

Sem espaço – Está cada vez mais difícil transitar por calçadas onde existem obras em Dourados. Ocupadas por tapumes, entulhos e até materiais de construções, os pedestres precisam desviar a sua trajetória e dividir espaço com veículos nas ruas próximas a esses locais.

Operação Dubai - No Distrito Federal, operação batizada de Dubai e desencadeada em conjunto pelo Cade, Ministério Público e a Polícia Federal apurou a existência de um suposto esquema nos preços cobrados praticamente iguais pelos combustíveis naquela região. A ação realizada ontem cumpriu 44 mandados de busca e apreensão e levou sete pessoas para a prisão. O prejuízo aos consumidores, segundo levantamento feito, chega a R$ 1 milhão por ano.

Alto custo - Segundo a PF, em Brasília os preços praticados são bem mais altos que o Estado de Goiás. Sobre os questionamentos, os empresários justificavam sempre a existência de custos maiores para se levar os combustíveis para região, como transporte da refinaria até essas empresas, por exemplo, o que acabou não se confirmando.

Parecida - Histórias bem parecidas com as do Distrito Federal são contadas em algumas cidades do Estado. A diferença é que por aqui, nenhum órgão competente conseguiu apurar se existe irregularidade ou não na comercialização desses produtos. Enquanto isso o consumidor questiona diariamente o motivo de se pagar tão caro na gasolina, álcool e no diesel.

CPI - Por falar em combustíveis, a nova CPI que apura irregularidades na comercialização desses em Mato Grosso do Sul terá José Carlos Barbosa (PSB) como presidente da Comissão. João Grandão (PT) será o vice-presidente e Maurício Picarelli (PMDB) o relator. Os trabalhos começaram ontem, agora, é torcer para resulte em algo proveitoso ao cidadão.

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com


Deixe seu Comentário

Leia Também

Prefeito que levou esposa à excursão com dinheiro público terá que devolver valores

Desistência de Doria à presidência deixa palanque tucano ‘livre’ para Bolsonaro em MS

Prefeito anunciará nome de adjunto e novas mudanças nos próximos dias

Alegando fazer política, pré-candidato ‘atropela’ e leva governador para passear

Deputados querem que corregedoria avalie cena de ‘bangue-bangue’ protagonizada em sessão da Assembleia

Mais Lidas

TRAGÉDIA

Homem morre e outro fica ferido em estado grave após acidente na Marcelino

DOURADOS

Vídeo mostra momento da colisão que terminou com morte de motociclista

MARCELINO PIRES

Vítima de acidente tinha 33 anos e era sargento na Venezuela antes de se mudar para Dourados

DOURADOS

Segunda vítima de acidente na Marcelino Pires morre no Hospital da Vida