quarta, 25 de maio de 2022
São Paulo
23°max
11°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Ortorexia: obsessão pelo consumo de alimentos saudáveis

contatonutrifernanda@gmail.com

29 outubro 2017 - 22h02

A ortorexia nervosa é um termo utilizado para descrever um quadro de recente aparição, caracterizado por uma obsessão por comer de forma saudável. As pessoas com este quadro apresentam uma preocupação excessiva com a qualidade da alimentação limitando a variedade.

A pessoa ortoréxica, inicia uma busca obsessiva por normas (ou regras) de alimentação saudável. Em muitos casos, a obsessão é baseada em uma série de informações obtidas através dos meios de comunicação e de mitos “alimentados” pela mídia, que propaga dietas de moda ou pelas celebridades que divulgam estranhas manias alimentares com restrições alimentares rigorosas.

Deste modo, a pessoa com o quadro acaba evitando tudo que ela acha que faz mal, e chega ao ponto de não comer nada além do que ela tenha cultivado pessoalmente ou que não saiba exatamente de onde venha. Apresenta também, dificuldade em comer alimentos preparados por outras pessoas, examinam cada parte do alimento e a forma como os que estão a sua volta se alimentam. Criticam a alimentação de outras pessoas, têm rigor excessivo no preparo de seus alimentos e dedicam horas a pesquisas sobre nutrientes. 

Este mal também sofre prejuízos na vida social. A ortorexia faz com que a pessoa frequentemente, evite todas as reuniões sociais que envolvam comida, porque a maioria não ingere nada que seja preparado fora de casa ou por pessoas desconhecidas. Com isso, festas, jantares, restaurantes, bares, sorveterias, ficam praticamente excluídos da rotina do indivíduo. A rotina familiar também pode ser prejudicada, porque geralmente o portador quer impor sua crença a outros membros da família.

O dilema é que a pessoa ortoréxica não procura ajuda porque acredita que está fazendo a escolha certa.  Mas o que esses indivíduos normalmente não sabem, é que uma alimentação balanceada não se faz com números. Dificilmente eles têm algum tipo de orientação profissional, e acabam programando sua alimentação com base somente em informações pesquisadas por eles mesmos, como na internet, por exemplo.

É importante observar, que esses indivíduos também comem o que eles “acham que é saudável”, não necessariamente o que é realmente bom para o organismo.  Por outras palavras, alimentação tem que ser balanceada e variada. Aliás, variedade é o grande segredo para uma boa alimentação completa, pois por outro lado podem surgir carências alimentares múltiplas em decorrência das restrições alimentares que passam a ser auto-impostas. 

Especialização em Nutrição Esportiva, Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia - CRN3 27940. Escreve para o Dourados News. E-mail: contatonutrifernanda@gmail.com.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Compulsão alimentar: como controlar?

O que são probióticos?

Descubra a melhor opção de óleo na cozinha

Não utilize óleo de coco para cozinhar

Vegetais crucíferos: o que são e quais seus benefícios?

Mais Lidas

TRAGÉDIA

Homem morre e outro fica ferido em estado grave após acidente na Marcelino

DOURADOS

Vídeo mostra momento da colisão que terminou com morte de motociclista

MARCELINO PIRES

Vítima de acidente tinha 33 anos e era sargento na Venezuela antes de se mudar para Dourados

DOURADOS

Segunda vítima de acidente na Marcelino Pires morre no Hospital da Vida