segunda, 04 de julho de 2022
Dourados
32°max
15°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
COLUNA

Bola Cheia...! Bola Murcha...!

Waldemar Gonçalves, o Russo

Futebol de MS precisa de união entre setores para não 'falir' de vez

14 junho 2022 - 00h04

Bola murcha...! Sempre questionando o futuro do futebol profissional sul-mato-grossense em sua longínqua administração sob a batuta de Francisco Cezário de Oliveira e seu grupo, lembro-me da FPF (Federação Paranaense de Futebol) no início da década de oitenta.

Na oportunidade, já a beira da falência, inclusive com a sua belíssima sede de um andar inteiro em prédio localizado na época na rua 15 de novembro -ou rua das Flores como é mais conhecida- em pleno centro de Curitiba -frente a tradicional Boca Maldita- indo a leilão, um grupo de empresários; dirigentes de clubes e desportistas sob o comando de Onaireves Moura entraram em ação para que a história do futebol profissional fosse mudada, e assim foi feito e vejam hoje a potência que é a maior entidade esportiva paranaense.

Antes desta união entre o grupo que resolveu assumir a entidade, clubes fortes do interior  por falta de apoio e de credibilidade por parte de alguns dirigentes sucumbiram e foram extintos, como o GEM (Grêmio de Esporte Maringá); 9 de julho de Cornélio Procópio; Matsubara de Cambará; União de Bandeirantes; Umuarama Futebol Clube; Morãense de Campo Mourão; Jandaia de Jandaia do Sul; Apucarana e o Paranavaí.

Este último voltou em 95 e foi campeão paranaense e hoje encontra-se por causa da má administração na segunda divisão.

Já na capital havia cinco grandes clubes, sendo eles, o Coritiba; o Clube Atlético Paranaense; o Água Verde; Pinheiros, que até então era o mais rico deles todos e o Colorado da Vila Capanema.

Estes três últimos se juntaram em uma fusão e criou-se o Paraná Clube, que de imediato transformou-se em um grande “calo” para os tradicionais “papa títulos” Coritiba e o Athletico Paranaense.

Isto posto, com a interferência destes grandes empresários e desportistas e dirigentes esportivos sérios tomando a frente do comando da FPF, vejam aonde se encontra há anos na posição do ranking da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) no futebol profissional e comparam-se com a FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) que se encontra entre as piores federações do país.

Entendo que se não haver uma drástica união em prol do fortalecimento do futebol sul-mato-grossense em torno da FFMS como como ocorreu no futebol paranaense, com certeza a falência do futebol profissional será inevitável, pois já perdemos grandes clubes por falta de apoio da maior entidade a eles, como o próprio CAD (Clube Atlético Douradense) e Ubiratan, Operário Atlético Clube e por último 7 de Setembro, estes quatro de Dourados; Comercial (depois Pontaporanense) de Ponta Porã; CENE (Clube Esportivo Nova Esperança) e Taveiropolis, ambos da capital; Sidrolândia; Paranaíba; Nova Amdradina; Mundo Novo, entre outros que embora estejam ainda atuando no frágil campeonato estadual, poderão já-já também ser extinguido por falta de apoio e organização por parte da maior entidade esportiva do estado.

Se não haver uma união como ocorreu no Paraná para salvar a FMMS vamos manter com certeza esta triste colocação no ranking das federações até quando...?!

Bola cheia...! A bola vai para o final de semana de bola no estádio legendário Napoleão Francisco de Souza, a LEDA (Liga Esportiva Douradense de Amadores) que realiza simultaneamente os campeonatos Sub-17 e o tradicional Amadorzão.

Mesmo com as baixas temperaturas registradas no sábado e no domingo, a presença do torcedor foi acima da média, principalmente na categoria Sub-17.

No sábado pela Sub-17 foram decididos os quatros semifinais da competição.

O DS/ Ubiratan perdeu para o Jabá Projeto por 2 a 0 enquanto a AEFA venceu o Operário Atlético de Caarapó  pelo placar de 2 a 1 enquanto o Prol Gol “pulou” para os Meninos da Vila pelo placar de 2 a 1 e finalizando a LEDA enfiou 4 a 0 no Cruzeirinho.

Com estes resultados haverá no próximo domingo às 12h45 o primeiro confronto das semifinais entre as equipes da LEDA contra os Meninos da Vila, em preliminar do Amadorzão e no dia 26 no mesmo horário AEFA E Jabá / Maranata estarão se confrontando para ver quem irá decidir o título da competição.

Bola cheia...! Ainda sobre a LEDA, o Amadorzão teve uma rodada boa de gols no domingo último. No primeiro jogo deu zebra após o Brasil indígena vencer por 3 a 2 a equipe do Pão Zão no sábado e depois o Douradina passar por 5 a 3 o C.A.D.A / Açucareira e no domingo à tarde os Amigos do Artur / Jânio Miguel perder por 3 a 1 para a Vila São Pedro.

A próxima rodada marcada para este próximo final de semana a tabela marca os seguintes jogos: Ten Kuê de Caarapó e Inter Flórida no sábado e no domingo Golden Colchões e LEDA/Jabá; Franco Resende de Maracaju e Ubiratan e DS/Ubiratan U.N.D/Marçal Filho e Paraiso Futebol Clube.

Bola murcha...! A bola vai para os tradicionais clubes dos distritos que não estão no Amadorzão da LEDA.

Com somente a equipe da Vila São Pedro, não fazem parte da competição as equipes da A.A.V.V (Associação Atlética Vila Vargas) e Nacional de Vila Vargas; o Colonial e a Colônia Zanata, ambos de de Indápolis; a Vila Formosa e o Clube Atlético Panambi, do Panambi. É uma pena, pois estas equipes poderiam sim estar participando desta competição que eleva a cada ano o forte campeonato amador da cidade.

Bola murcha...! A bola vai para a “sapecada” que o Flamengo levou do Internacional pelo Brasileirão.

A equipe carioca até então apontada como uma das favoritas ao título deste ano se não acordar poderá entrar para a briga para não cair para a segunda divisão. Plantel para que isso não ocorra tem, mas vai saber lá o que pode acontecer lá na frente, não é mesmo.

Bola cheia...! Para quem acompanha o estado de saúde do professor Rubens Hissao Minagutti, o “Bim” que está há mais de 20 dias internado no Hospital do Coração com diversos problemas clínicos, a coluna foi informada que nesta terça-feira graças a Deus e contando com as mãos dos médicos e enfermeiros, após ser “desentubado” durante todos esses dias ele  estará sendo encaminhado para o quarto para recuperar mais o seu estado de saúde. Que assim seja!   

Por hoje é somente isso meu povo ! Sexta-feira tem mais se Deus quiser ! Fé em Deus sempre minha gente amiga !

Parei e fui!

 

Waldemar Gonçalves, o Russo é jornalista e filiado ao Sinjorgran (Sindicato dos Jornalistas da Grande Dourados)                

Deixe seu Comentário

Leia Também

Enquanto amador prospera, futebol profissional segue em baixa em Dourados

Vila Olímpica Indígena continua abandonada pelo poder público

Se dentro das quatro linhas o futebol de MS não é lembrado, fora delas a arbitragem se destaca

'Amadorzão' esquenta na Leda com goleada no final de semana

FFMS mantém silêncio em relação a denúncia de suposta 'venda de resultados'

Mais Lidas

DOURADOS

Idosa cai em golpe do falso sequestro, mas polícia consegue impedir transferência bancária

DOURADOS

Drogado, homem acaba preso após agredir filha e esposa

REGIÃO

Droga apreendida em veículo que capotou é avaliada em 1,5 milhão

RIO BRILHANTE

Caso de homem encontrado morto dentro de residência é investigado