Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(67) 99659-5905
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Deputados de MS comemoram e esbravejam anulação de sessão do impeachment

10 maio 2016 - 06h24
Anulado? - A anulação da aprovação da admissibilidade do processo de impeachment por parte do presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP/MA), causou alvoroço num dos principais defensores de Eduardo Cunha no Congresso nacional, deputado Carlos Marun (PMDB/MS) e no maior cabo eleitoral de Dilma no Estado, Zeca do PT.

Reclamou - Marun demorou, mas se posicionou em vídeo publicado em sua rede social sobre o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB/RJ) a qual sempre defendeu. Irritado pela decisão de Waldir Maranhão (PP/MA) de anular a votação do impeachment na Câmara dos Deputados, o parlamentar defendeu a permanência de Cunha e se mostrou irritado com o que chamou de golpe político. "Eu sempre afirmei que a permanência de Cunha era imprescindível para o impeachment. Seu afastamento foi um golpe", disse.

Comemorou - Por outro lado, o deputado federal Zeca do PT foi o primeiro parlamentar sul-mato-grossense a repercutir a decisão de Maranhão nas rede social Facebook, colocando a foto da presidente Dilma Rousseff junto de seu eleitorado. No meio da tarde, o senador Renan Calheiros (PMDB) decidiu continuar o processo no Senado, mantendo a votação que pode afastar a presidente para amanhã.

Apareceu - O senador Delcídio do Amaral (sem partido/MS), enfim deu o ar das graças e apareceu para participar da reunião da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado que analisaria o relatório de parecer favorável de quebra de decoro parlamentar e cassação de seu mandato, porém, a decisão sobre seu futuro foi suspensa para que novos documentos fossem incluídos na denúncia.

Fora - Desde que foi preso acusado por atrapalhar as investigações dentro da Operação Lava Jato, em 25 de novembro do ano passado, o senador não comparecia ao local. Delcídio deixou a prisão, em 19 de fevereiro, e de lá para cá vem protelando o seu retorno à Casa com a alegação de problemas de saúde. Na semana passada ele pediu 100 dias de afastamento do Senado.

Desculpou-se - Mesmo com a suspensão, em seu depoimento na CCJ, Delcídio disse que o fato a qual é acusado não pode ser considerado crime grave que resulte na cassação de seu mandato. O senador também pediu desculpas aos sul-mato-grossenses pelos fatos a qual foi citado e relatou que toda a sua família tem passado por bullying desde que foi preso.



Nacional - Após entrar no mapa do futebol do Estado em conquistas da primeira divisão, o Sete de Dourados também ganhou destaque nacional junto de outros 27 campeões estaduais pelo país. No site da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), o símbolo do clube aparece destacado. O Esporte Interativo também homenageou os campeões estaduais com foto [veja ao lado].

Festa - A noite de domingo e a madrugada de segunda foram ‘pequenas’ para boa parte dos atletas do Sete. Os jogadores chegaram por volta das 22h de domingo e saíram em carreata pela avenida Marcelino Pires com direito a caminhão de Corpo de Bombeiros. Depois, foram recepcionados numa grande festa em um restaurante próximo ao Douradão.

Não vem - O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) não estará presente na cerimônia de abertura da 52ª Expoagro, agendada para o próximo sábado, às 10h no Parque de Exposições João Humberto de Carvalho, em Dourados. O chefe do Executivo estadual participará, na data, do "Dia D" da Caravana da Saúde em Campo Grande, que tem início hoje.

Calote - Prefeitos de Mato Grosso do Sul chegaram ontem à Brasília reclamando um ‘calote’ por parte do governo federal de quase meio milhão de reais com as prefeituras. As ações fazem parte da 19ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, organizada pela CNM (Confederação Nacional de Municípios).

Bilionária - O governo federal deve aos municípios brasileiros R$ 43,1 bilhões, dos quais R$ 479,8 milhões são para Mato Grosso do Sul. Desse valor, segundo a Assomasul, R$ 378,1 milhões estão classificados como não processados, ou seja, não tiveram sequer a primeira medição da obra.

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rede social da prefeitura contradiz Diário Oficial mais uma vez em Dourados
Município aperta o cerco contra pandemia, mas deixa pontos evidentes de fora
Com sintomas de gripe, deputado faz teste para saber se pegou coronavírus
Horário de funcionamento do comércio pode ter novo ‘arrocho’
Abstenção deve ser mais um obstáculo a candidatos nas eleições da pandemia

Mais Lidas

ACIDENTE DE TRABALHO
Douradense morre após ser atingido na cabeça por peça de elevador de 20kg
PANDEMIA
Pneumologista é o terceiro médico a morrer por covid-19 em Dourados
DOURADOS
“Ele não conseguiu terminar o último plantão”, diz esposa de médico vítima da Covid
DOURADOS
Decreto é alterado e agora autoriza delivery e drive-thru para bares e conveniências