Menu
Busca quarta, 20 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Vereador eleito não fala em Mesa Diretora, mas propõe mudança no Regimento

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

23 novembro 2020 - 00h04

Transição – Acontecendo desde a quarta-feira, os encontros das equipes de transição têm sido realizados até tarde no Centro de Convenções às margens da avenida Guaicurus, onde funciona alguns setores da administração municipal. 

Investigação – Na pequena Caracol, o Ministério Público Estadual abriu procedimento preparatório eleitoral com a intenção de apurar denúncia sobre uma possível compra de votos no município nas eleições. Além da captação ilícita de sufrágio, como é conhecido o termo, há também reclamações de abuso de poder político durante o pleito. 

Exonerado – Ex-secretário de Governo de Murilo Zauith (DEM) quando prefeito de Dourados, José Jorge Filho, o ‘Zito’, deixou a Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura), comandada por Zauith. A exoneração consta na edição de sexta-feira do Diário Oficial do Estado. 

Mandato – Ao que tudo indica, Zito deve fazer parte do primeiro escalão a ser montado pelo prefeito eleito Alan Guedes (PP). Um dia antes de publicada a exoneração, ele marcou presença na reunião com a nova composição da Câmara de Dourados. 

Mesa – O vereador eleito Marcelo Mourão (Podemos) ainda não tem conversado com os outros colegas da próxima legislatura sobre a Mesa Diretora da Câmara. No entender dele, essa discussão ainda é prematura. Antes, ele ainda tenta uma agenda com o prefeito Alan Guedes. 

Proposta – O parlamentar que retorna à Casa depois de ficar como suplente no pleito passado pretende debater mudanças no Regimento Interno. Uma das propostas é de aumentar o número de sessões ao longo da semana e instituir um fundo com a sobra do duodécimo para a construção de um novo hospital na cidade. 

Pérola – Aliás, mais uma da atual administração. Dois dias depois de liberar os parques à população, a prefeita Délia Razuk (sem partido) voltou atrás da medida justificando o fato de Dourados ter entrado novamente em risco ‘vermelho’ para o coronavírus. Apesar da argumentação, a cidade já se encontrava nesse patamar há duas semanas, ou seja, bem antes do decreto de abertura dessas praças públicas.  

Recomendação – A 16ª Promotoria de Justiça de Dourados recomendou uma série de ações e acompanhará o período de transição de governo no município. O Ministério Público Estadual também acompanhará outras 36 cidades do Estado onde ocorrerá a troca de comando no Executivo. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Secretário manda recado a negacionistas da vacina contra Covid: “querem voltar às trevas”
Escolhidos para secretariado estariam com dificuldade para conseguir cedência
Secretário de Azambuja retorna ao cargo sete meses após exoneração
Comandos da Infraestrutura e Agesul ficam com ex-secretários de Murilo
Sindicato cobra prefeitura sobre pagamento de salários

Mais Lidas

DOURADOS
Promotor vê preconceito em comentários contra vacina para índios e denuncia à PF
DOURADOS
Mulher é presa acusada de dar cobertura para assaltantes que rendiam família
DOURADOS
Em ação conjunta, polícia deflagra operação para investigar crimes
TRAGÉDIA
Casal morre após caminhonete colidir contra carreta na BR- 163