Menu
Busca terça, 24 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Temporal serve de “aliado” para problema da limpeza pública em Dourados

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

27 outubro 2020 - 00h02

Sujeira – Sem contrato de limpeza pública há semanas, a administração municipal precisou se mexer e buscar solução para limpar a sujeira de ruas e avenidas após a tempestade com ventos de quase 50km/h ocorrida na manhã de ontem. 

Emergência – Com a ação da licitação para os serviços em locais públicos ainda correndo na Justiça, a prefeita Délia Razuk (sem partido) precisou decretar situação de emergência na cidade horas após as rajadas deixarem prejuízos ainda não calculados, facilitando a possibilidade de contratação da mão de obra. 

Planejamento – Apesar da decisão do poder público, o episódio mostra a falta de ‘tato’ para lidar com esse tipo de imbróglio, até porque a sujeira e o aspecto de abandono, principalmente em bairros periféricos, tem se acumulado com a falta dos trabalhos de roçada e limpeza desde o término do contrato com a prestadora de serviço.

Espaço – O município também não poderá reclamar de falta de local para despejas as árvores derrubada com as chuvas de ontem, já que o ecoponto instalado na região do Parque do Lago foi tomado pelo fogo há dois meses e deixou o espaço ‘limpo’. 

Oficializou – O MPE (Ministério Público Estadual) oficializou, via Diário Oficial de ontem, resultados de decisões tomadas pelo Conselho Superior em reunião ocorrida no dia 5 de outubro. 

Arquivamento – Foram arquivados os Inquéritos contra o vereador Juarez de Oliveira no episódio conhecido como ‘Empenha 200 contos’, quando áudio vazado durante sessão da Câmara sugeria pagamento de propina pelo Executivo para aprovação de Projeto de Lei e contra o Município de Dourados, investigando os motivos da falta de medicamentos ao tratamento de doenças renais crônicos. 

Resultados – No primeiro caso, após as oitivas, o MPE não encontrou nada que configurasse vantagens ao parlamentar e desconsiderou o apontamento de improbidade administrativa, o inocentando. No segundo, houve acordo entre o Município e a Secretaria de Estado de Saúde para o recebimento dos medicamentos. 

Enquete – Mesmo sem nenhum sinal da possibilidade do fato por parte da prefeitura, 70,19% dos 265 leitores que responderam enquete proposta pelo Dourados News acreditam que a próxima medida de flexibilização da gestão municipal, será voltada para a abertura de parques e praças. Já 21,51% creem no fim do toque de recolher, enquanto 7,17%, reabrir salas de cinema. Para 1,13%, a próxima medida será a liberação de funcionamento de tabacarias. 

*Colaborou André Bento

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pensando em 2022, deputado estaria tentando emplacar suplente na Câmara
Vereador eleito não fala em Mesa Diretora, mas propõe mudança no Regimento
Passada euforia do pleito, eleição da Mesa vira assunto na Câmara
Barbosinha diz ter ligado para Alan e colocado mandato à disposição
Derrotado nas urnas, vereador “pede emprego” durante a sessão

Mais Lidas

DOURADOS
Carro invade parque no final da Avenida Marcelino Pires, cai em valeta e pega fogo
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
Homem ameaça ex com faca e apanha de vizinhos em Dourados
DOURADOS
Homem é preso após tentar atropelar policiais em abordagem na BR-163 
DOURADOS
Mulher é presa após atear fogo na casa do ex-marido, cadeirante