Menu
Busca domingo, 31 de maio de 2020
(67) 99659-5905
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Seguindo modelo da Assembleia, Câmara de Dourados terá sessão remota

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

09 abril 2020 - 00h04

Fundo – O Ministério Público Estadual voltou a recomendar à prefeitura de Dourados a utilização de recursos previstos para uso de Fundos Municipais no combate ao coronavírus. Após pedido direcionado ao Meio-Ambiente, agora a medida se volta ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Legislativo – Vereadores de Dourados retomam as sessões na próxima segunda-feira após o período de ‘quarentena’. O primeiro encontro desde o dia 16 de março acontecerá de forma presencial, com os parlamentares votando resolução incluindo ao Regimento Interno a realização das sessões remotas. 

Restrito – A votação acontecerá apenas com a presença dos vereadores na Casa, sem a possibilidade de entrada do público, como forma de prevenção e evitando aglomeração durante a pandemia do coronavírus. 

Volta – De acordo com o presidente da Câmara, vereador Alan Guedes (PP), ainda não há previsão de abertura das galerias ao público. Só após relatos dos médicos do Comitê de Gerenciamento de Crise do coronavírus é que a possibilidade será avaliada. 

Na AL – Enquanto o legislativo douradense começa a se preparar para as sessões online, a Assembleia Legislativa de MS já acena o retorno das atividades presenciais. A Casa tem realizado sessão remota desde a terça-feira e agendou para o dia 13 a volta parcial dos servidores. Os deputados devem participar dos atos presencialmente a partir de 22 de abril, cinco dias após o término do decreto de quarentena emitido pela Mesa Diretora. 

Flash – A segunda sessão remota da Assembleia não durou 40 minutos. Com a maioria dos parlamentares fora da Casa, as discussões ao longo do expediente não são constantes e o tempo é praticamente usado para a apresentação e votação de projetos e encaminhamentos. 

Apoio – Após a Moção de Apoio ao ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta aprovada pela Assembleia, uma outra proposta do tipo foi apresentada, desta vez pelo deputado estadual Marçal Filho (PSDB), ao juiz federal Itabiga Catta Preta Neto, que pediu o bloqueio dos recursos do Fundo Eleitoral para o combate ao coronavírus. O valor destinado para esse fim seria de aproximadamente R$ 1,7 bilhão.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Sessão remota tem parlamentar sob árvore e deputado rodeado por cães
Em live com deputado, ex-senador solta a voz e faz cover de Bob Dylan
Délia precisa trocar o tom dramático de vídeos e mostrar firmeza nas decisões
CPI da Energisa é movimentada, mas apenas na Justiça
Se unificada, eleição acaba com ‘trampolins’ políticos a cada dois anos

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos