Menu
Busca sábado, 27 de novembro de 2021
Dourados
35°max
19°min
Campo Grande
32°max
21°min
Três Lagoas
35°max
22°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

MP converte em inquéritos, procedimentos abertos contra ex-secretário de Saúde

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

17 novembro 2021 - 00h04

Inquéritos – Dois procedimentos preparatórios abertos contra o ex-secretário Municipal de Saúde, Renato de Oliveira Garcez Vidigal, foram convertidos pelo titular da 16ª Promotoria de Justiça de Dourados, Ricardo Rotunno, em Inquérito Civil. Em um deles, a investigação é por ato lesivo ao erário público e o outro, por suspeita de irregularidades na contratação sucessiva de médico em detrimento a concurso público. 

Abandono – Conforme mostrado no final de outubro aqui em ‘Na Lata!’, a apuração do MPE (Ministério Público Estadual) contra Vidigal no que diz respeito ao ato lesivo é referente ao não comparecimento dele ao trabalho como médico generalista, já que é servidor em estágio probatório na prefeitura de Dourados. Desde o início do ano, não constam registros da presença dele para atendimentos. 

Improbidade – No outro inquérito, em requerimento do MPC (Ministério Público de Contas), a 16ª Promotoria investiga se ouve ato de irregularidade na contratação de um médico entre os meses de janeiro e dezembro de 2017 por parte do então secretário do governo Délia Razuk (sem partido), em detrimento a nomeação de profissionais que aguardavam chamamento através de concurso público vigente. 

Salário – Ao anunciar o reajuste linear de 10% aos servidores públicos estaduais, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) ainda relatou existir a possibilidade do pagamento da folha de dezembro ser feita no mesmo mês. Já a segunda parcela do 13º do funcionalismo público será quitada no próximo dia 10.

Presencial – A sala de reuniões da presidência da Assembleia Legislativa recebeu boa parte dos deputados estaduais durante o encontro com o governador na manhã de ontem, algo raro desde o início da pandemia, quando as sessões e encontros começaram a ser realizados de forma remota. 

Projetos – Decidido a ocupar um cargo no governo Azambuja, o deputado estadual Eduardo Rocha (MDB) deve esperar a aprovação dos projetos encaminhados pelo Executivo para deixar a Casa de Leis. A expectativa é que isso ocorra até o final de novembro. 

Prazo – O calhamaço de documentos entregue pelo governador ao presidente Paulo Corrêa ontem, continha 15 projetos de lei que também vai mexer de forma estrutural nas categorias. A estimativa do governo é de um salto na folha de pagamento do funcionalismo, passando de R$ 755 milhões para mais de R$ 1,2 bilhão a partir de janeiro do ano que vem. 

100% - A Câmara de Dourados liberou a ocupação total de suas galerias durante os eventos realizados no local. A medida já estava valendo durante a sessão de ontem, porém, o público segue pequeno no acompanhamento presencial dos encontros na Casa de Leis. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bolsonaro é aguardado para agenda em MS no próximo mês
Com mudança no regimento, concessionária pode ser convocada a explicar parquímetro na Câmara
Testemunhas de processante serão ouvidas hoje na Câmara
Após acordo, MPE deve arquivar denúncia contra servidores que furaram fila de vacina
Sem representantes no Congresso, Dourados fica com o ‘cheiro’ de emendas impositivas

Mais Lidas

ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Jovem é preso após manter relacionamento com menina de 11 anos em Dourados
DOURADOS
Menina diz que mantinha relações sexuais com acusado de estupro desde os 10 anos
AÇÃO CONJUNTA
Dourados terá operação 'Lei Seca' para conter bebedeira no trânsito após final da Libertadores
DOURADOS
Acusado de estupro tem prisão preventiva decretada e é transferido para a PED