terça, 09 de agosto de 2022
Dourados
16°max
12°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

MP analisará investigação contra ex-secretário acusado de enriquecimento ilícito

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

29 outubro 2021 - 00h05

Ato lesivo – O Conselho Superior do MPE (Ministério Público Estadual) analisará durante sessão no dia 8 de setembro, procedimento preparatório que tem como alvo o ex-secretário de Saúde de Dourados, Renato de Oliveira Garcez Vidigal. Ele é investigado por suspeita de ato lesivo ao erário público após ‘abandonar’ os trabalhos no Município. 

Avaliação – Instaurado em abril desse ano, o procedimento foi prorrogado a pedido da 16ª Promotoria de Justiça. Vidigal foi secretário de Saúde no governo Délia Razuk (sem partido) entre janeiro de 2017 e dezembro de 2018, quando pediu exoneração do cargo e chegou a atuar na coordenaria do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Policial - Em novembro de 2019, ele foi um dos alvos da segunda fase da Operação Purificação, desencadeada pela Polícia Federal com foco nas investigações sobre supostas irregularidades cometidas enquanto comandava a Saúde.

Concursado – Servidor em estágio probatório após aprovação em concurso, ele deixou a prisão domiciliar em 30 de setembro do ano passado e desde 4 de janeiro de 2021 não se apresentou mais ao trabalho, resultando na abertura do processo que tramita no MPE. Questionada pela promotoria, a administração municipal alegou que deixou de pagar os vencimentos ao médico e uma sindicância chegou a ser aberta contra ele. 

Ausente – Ainda segundo documentos em posse do MPE, houve tentativas de notificação a Renato Vidigal durante o período das apurações internas por parte da administração municipal, porém, ele não foi encontrado em dois endereços existentes em seu cadastro. No início de 2021, ele vinha atuando em um hospital particular em Corumbá.  

Articulação – Após aval do Cofiex (Comissão de Financiamentos Externos), caberá ao Senado a aprovação do empréstimo de 40 milhões de dólares através do Fonplata (Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata) ao município de Dourados para obras de infraestrutura. A parte política desse repasse passará pela articulação dos integrantes da bancada estadual no local junto aos colegas. 

Educação – Dez dias depois do retorno das aulas 100% presenciais nas escolas da Reme (Rede Municipal de Ensino) de Dourados, duas unidades educacionais precisaram suspender o ensino às turmas. No início da semana, alunos de uma das turmas do nono ano da Francisco Meirelles deixaram de ir à escola após estudante ser diagnosticado com Covid. Ontem, a Aurora Pedroso de Camargo, no Parque Alvorada, anunciou a paralisação das atividades por sete dias após três pessoas da mesma família testarem positivo. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Filho ‘03’ de Bolsonaro participa de evento em Dourados

PT quer trazer Lula ao MS em setembro

Mensagem após ataque a candidato em 2018 vira ação penal eleitoral

Servidor de carreira, ex-secretário pede exoneração do Município

Assembleia cancela cerimônias e audiências e deputado critica novas medidas

Mais Lidas

BR-376

Lutador de MMA douradense é preso com mais de 40 quilos de cocaína

TRAPALHADA

Ladrão esquece mochila aberta e dinheiro roubado voa durante fuga

Adolescente fica gravemente ferido após caminhonete capotar na MS-141

COXIM

Casal de idosos foi morto por menores que levaram R$ 20