Menu
Busca domingo, 31 de maio de 2020
(67) 99659-5905
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Moção a Mandetta é aprovada em MS sem votos de deputados bolsonaristas

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

08 abril 2020 - 00h04

Diminuiu – Se antes a Câmara de Dourados era representada por parlamentares de 11 partidos diferentes, o término da janela e a mudança de legenda de nove vereadores fez com que o número caísse para oito. 

Zerado – Partidos como o Patriotas, PDT, PSC, Cidadania e PL, antes com cadeiras ocupadas no local ficaram sem ninguém. Já PP e PTB, até então sem representação, ficaram com uma e três vagas, respectivamente, ao término do período de troca de legenda.

Dinheiro – O MPE (Ministério Público Estadual) quer o recurso previsto no orçamento destinado ao Fundo Municipal do Meio Ambiente de Dourados, sendo usado em ações de enfrentamento à pandemia do coronavírus, como a execução de projetos e aquisição de insumos e equipamentos na cidade. 

Bolada – Além da possibilidade de retomar o mandato, a ex-secretária de Administração e Educação e suplente de vereadora, Denize Portollan (PSDB), poderá ainda receber R$ aproximadamente R$ 83 mil referente a ação que move na Justiça contra a Câmara de Dourados para ter depositado os subsídios suspensos pela Casa durante o seu afastamento do cargo, após prisão dentro da Operação Pregão, desencadeada em outubro de 2018.

Protegidos – A primeira sessão por videoconferência realizada ontem pela manhã na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul teve parlamentares protegidos com máscaras como prevenção ao contágio do novo coronavírus. Paulo Corrêa (PSDB) e Herculano Borges (Solidariedade), tocaram o ato presencialmente. 

Telão – Apesar dos problemas técnicos apresentados, principalmente em relação ao áudio, a sessão foi tocada normalmente com o telão utilizado para a contagem de votos, se transformando no plenário, onde os parlamentares apareciam através de vídeo. 

Racha – Moção de Apoio direcionada ao ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, apresentada e aprovada na manhã de ontem na Assembleia Legislativa não teve o ‘sim’ dos deputados bolsonaristas Coronel David (sem partido) e Capitão Contar (PSL), reflexo do atrito público entre os ex-deputado federal por MS e o presidente da República, Jair Bolsonaro. 

Enquete – Questionamento proposto pelo Dourados News mostra que 71,74% dos participantes se posicionaram favoráveis às medidas tomadas recentemente pelo Estado e Município como forma de prevenção ao coronavírus. Dos 499 votos, 28,26% se mostraram contra. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Sessão remota tem parlamentar sob árvore e deputado rodeado por cães
Em live com deputado, ex-senador solta a voz e faz cover de Bob Dylan
Délia precisa trocar o tom dramático de vídeos e mostrar firmeza nas decisões
CPI da Energisa é movimentada, mas apenas na Justiça
Se unificada, eleição acaba com ‘trampolins’ políticos a cada dois anos

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos