Menu
Busca sábado, 31 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Comitê de combate a Covid-19 volta a receber críticas de vereadores em Dourados

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

23 setembro 2020 - 00h04

Gaúcho – Presidindo a sessão da Câmara com o tradicional lenço no pescoço em homenagem ao Dia do Gaúcho, celebrado em 20 de setembro, o vereador Alan Guedes (PP) chamou atenção dos colegas de Casa e foi alvo de brincadeira de Cirilo Ramão (MDB). “Ficou bem de gaúcho, presidente. Falta agora a bombacha”, disse. 

Decisão – Na primeira sessão após anunciar não disputar a reeleição à Câmara, Bebeto recebeu cumprimentos dos parlamentares e disse ter pensado muito para tomar a decisão de abandonar a disputa. “Paro para cuidar da saúde e da família. Foi uma decisão bem pensada, difícil de tomar”, relatou. 

Igrejas – Na Câmara, a discussão sobre a flexibilização das atividades religiosas voltou à tona e o Comitê de Combate ao Coronavírus no município foi cobrado por vários parlamentares. Decretos recentes publicados pelo Executivo apenas ‘prorrogam’ as medidas tomadas anteriormente, limitando a realização e entrada de pessoas nesses locais. 

Críticas – O Comitê também voltou a ser alvo de críticas pelos parlamentares por outros assuntos. Daniela Hall (PSD) e Sérgio Nogueira (PSDB) questionaram as ações desenvolvidas pelo grupo e a ausência de devolutivas de encaminhamentos realizados pela Casa. Anteriormente, o ex-vereador Braz Melo (MDB) e outros colegas se mostraram insatisfeitos com as ações do corpo técnico do grupo.  

Repercussão – Matéria publicada no Dourados News na segunda-feira pela manhã mostrando o abandono das tendas instaladas ao lado do Hospital da Vida, levou debate à Câmara local e gerou perguntas sobre para que, de fato, serviu a estrutura montada no local. 

Registro – O ‘Tenente Coronel Ênio’ (PSL) foi o primeiro candidato a prefeito a registrar o nome junto à Justiça Eleitoral para a eleição de novembro em Três Lagoas. A cidade era a única entre as maiores do Mato Grosso do Sul a não ter postulantes inscritos. 

Debandada – As chegadas das eleições municipais e da nova Mesa Diretora praticamente dissolveram o G-10 na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. O grupo, formado por Solidariedade, PTB, Republicanos, PSD, PL, PSL e sem partido viu quatro deputados deixarem o bloco.

Aviso – O primeiro a anunciar foi Neno Razuk (PTB), logo depois o deputado estadual Evander Vendramini (PP) acompanhou o colega, seguido por Lucas de Lima (Solidariedade) e Coronel David (sem partido). Antes, João Henrique Catã já havia deixado o grupo.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Deputados de MS poderão voltar à Tribuna a partir de semana que vem
Campanha em Dourados começa a ser pautada por ataques
Três renunciam e mais de 10 têm pedido de candidatura à Câmara negado em Dourados
Temporal serve de “aliado” para problema da limpeza pública em Dourados
Candidato é advertido após ‘colocar o rosto’ em local proibido

Mais Lidas

JÚRI
Assassinos de jovem após "tribunal do crime" em Dourados são condenados
VILA VARGAS
Hotéis em distrito de Dourados eram utilizados como entreposto do contrabando
DOURADOS
Homem suspeito de estuprar criança que saiu para comprar doce é colocado em liberdade
AVENIDA PRESIDENTE VARGAS
Titan com quase R$ 400 mil em multas é apreendida em Dourados