Menu
Busca segunda, 06 de julho de 2020
(67) 99659-5905
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Comissão para fiscalizar recursos do Covid-19 em Dourados fica sem representantes da base

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

01 junho 2020 - 00h05

Extra – Servidor público, bem pago por sinal, estaria já há algum tempo levando uns ‘caraminguás’ a mais ‘prestando serviço’ ao município empregador através da empresa criada em nome de cônjuge. Haja transparência para justificar e explicar tamanha multifuncionalidade midiática dos trabalhos apresentados. 

Encontro – Reunião virtual agendada pelo Conselho Superior do MPE para amanhã, vai analisar o andamento do Inquérito Civil instaurado pela 10ª Promotoria de Justiça em 2018, apurando denúncia de falta de aparelho de Raio-X na UPA (Unidade de Pronto Atendimento). 

Máscaras – Uma semana após aprovada, a lei que obriga o uso de máscaras em Dourados como parte de prevenção ao novo coronavírus, ainda não foi sancionada pela prefeita Délia Razuk (PTB). A medida, proposta pela Mesa Diretora da Casa, foi cercada de debate e teve pedido de vistas apresentado pelo líder do Executivo, vereador Bebeto (PTB), antes de ser votado em segunda discussão. 

Prazo – Na sexta, a Câmara promulgou Projeto de Lei 28/2020 que suspende o pagamento dos consignados contraídos por servidores públicos por 90 dias após a prefeitura não se posicionar sobre o fato. A medida começa a valer assim que publicada em Diário Oficial.   

Comissão – Ainda no legislativo douradense, a Mesa Diretora criou a Frente Parlamentar de Acompanhamento dos Recursos Recebidos e Destinados ao Enfrentamento e Combate a Covi-19. Fazem parte do grupo a vereadora Daniela Hall (PSD) como presidente, Sérgio Nogueira (PSDB) como secretário e os membros Elias Ishy (PT) e Olavo Sul (MDB). 

Sem base – A composição do quadro acabou deixando a base aliada da prefeita Délia Razuk sem representantes para debater e analisar onde estão sendo empregados os recursos que chegam ao Município. 

Quarteto – Quando – e se - confirmado o retorno de Denize Portollan (PSDB) à Câmara, a atual legislatura terá quatro parlamentares presos e investigados por suspeita de irregularidades em contratos de licitação. Além da vereadora tucana, Pedro Pepa (DEM), Cirilo Ramão (MDB) e Idenor Machado (PSDB), fazem parte do time. 

Previdência – Após acordar pagamentos mensais superiores a meio milhão de reais como forma de sanar o atraso nos repasses para o Previd, a prefeita Délia Razuk (PTB) terá que dar explicações ao Ministério Público Estadual justificando os motivos que levaram à dívida de R$ 31 milhões com o Instituto. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Abstenção deve ser mais um obstáculo a candidatos nas eleições da pandemia
Prefeitura vai à Justiça contra Frente Parlamentar
Mexida no tabuleiro anima postulantes à disputa pela prefeitura de Dourados
Câmara de Dourados agora tem quatro vereadores investigados por corrupção
Promotor pede mais um ano para investigar vereador sobre “empenha 200 contos”

Mais Lidas

POLÍCIA
Assassinado no Izidro é secretário de Agricultura Familiar de Dourados
DOURADOS
Ex-funcionário é o suspeito de matar secretário de Agricultura
DOURADOS
Antes do crime, homem que matou secretário havia sido demitido por não usar máscara
DOURADOS
“Um amigo, um conselheiro”, diz Délia após assassinato de secretário