Menu
Busca segunda, 26 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Campanha ‘tiro curto’ tem início na eleição do ‘novo normal’

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

28 setembro 2020 - 00h04

Valendo – Os candidatos aos cargos de prefeito e vereador nas eleições de 15 de novembro estão autorizados a fazer campanha. Em Dourados, os sete nomes apontados durante o período de convenções se consolidaram e agora correm atrás dos votos. 

Batalha – Racib Harb (Republicanos), Jeferson Bezerra (PMN), Alan Guedes (PP), Barbosinha (DEM), João Carlos (PT), Wilson Matos (PTB) e Mauro Thronicke (PSL), entram na briga pela escolha das mais de 164 mil pessoas aptas a votar no segundo maior colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul. 

Direto – Como ainda não possui 200 mil eleitores, o pleito em Dourados se consolida apenas em primeiro turno, ou seja, não basta apenas chegar e se garantir entre os dois primeiros para buscar apoios futuros, e sim, gastar sola do sapato para convencer os votantes. 

Pandemia – Também será curioso acompanhar se ‘o novo normal’ esperado nesse período de pandemia trará mesmo mudanças no jeito de se fazer campanha, até porque as aglomerações continuam proibidas, incluindo nas residências.

Alianças – A coligação ‘Reconstruir é o nosso desafio’, encabeçada por DEM e PSDB, é a maior em Dourados, contando com apoio de outras sete legendas (MDB, PSD, Podemos, Avante, PSB, Patriota e o Solidariedade). Já a ‘Respeito por Dourados’, com PP e PL tem ainda o Cidadania de aliado. O PTB lançou candidatura própria e tem o PDT ao lado. 

Puras – Já quatro partidos entram na disputa pelo comando do município com chapa pura. São eles PT, Republicanos, PMN e o PSL. 

Movimento – O primeiro final de semana ‘mais frouxo’ em Dourados desde março, quando foi decretado estado de emergência no município por conta da pandemia do coronavírus, levou muita gente a sair de casa e frequentar bares, restaurantes e templos religiosos.  

Calamidade – Na fronteira com o Paraguai, o município de Coronel Sapucaia é mais um a pedir à Assembleia Legislativa de MS, reconhecimento de estado de calamidade pública devido a pandemia. Se aprovado, os efeitos da medida seguem até 31 de dezembro. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Candidato é advertido após ‘colocar o rosto’ em local proibido
Após reclamações de candidatos, MPE cobra agilidade de bancos em abertura de contas
Justiça acelera julgamentos e mais de 70% dos candidatos ao Legislativo têm pedidos deferidos
Justiça defere quase todas as candidaturas à prefeitura de Dourados
Com registros iguais, Justiça manda candidata trocar número

Mais Lidas

DOURADOS
Guarda encerra festa organizada por adolescente em plena pandemia, apreende droga e até arma artesanal
DOURADOS
PM é acionada e consegue evitar suicídio de homem em hotel
DOURADOS
Homem invade casa, tenta estuprar jovem e é detido por populares
DOURADOS
Homem é socorrido às pressas após levar golpes de facão na cabeça