Menu
Busca terça, 24 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Campanha em Dourados começa a ser pautada por ataques

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

29 outubro 2020 - 00h04

Recursos – Os sete candidatos à prefeitura de Dourados arrecadaram até a quarta-feira, R$ 955.045,00, somando os valores obtidos por todos eles. O limite de gastos de cada um para a disputa pelo Executivo é de R$ 1.454.769,73.

Ranking – O campeão em arrecadação até o momento é o candidato do DEM, Barbosinha, que declarou R$ 412,5 mil, seguido por Mauro Thronicke (PSL), com R$ 300 mil e João Carlos (PT), R$ 130,2 mil.

Ranking 2 - Já Wilson Matos (PDT), Racib Harb (Republicanos) e Alan Guedes (PP), prestaram contas de R$ 64.052,50, R$ 42.430,00 e R$ 5.862,50, respectivamente. Jéferson Bezerra (PMN) ainda não recebeu dinheiro para a campanha, segundo informado à Justiça Eleitoral. 

Contribuição – De todos os declarantes, as maiores contribuições são provenientes dos próprios partidos, com destaques para o DEM e o PSL, que repassaram R$ 300 mil para os respectivos candidatos. 

Mais contribuição - O PT doou R$ 120 mil, enquanto o PDT disponibilizou R$ 44.052,50. Republicanos e Progressistas entraram na campanha até o momento com R$ 42 mil e R$ 5.862,50.

Números – Mais duas pesquisas eleitorais foram registradas no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) visando as eleições municipais em Dourados. O Instituto Ranking deve divulgar amanhã o segundo levantamento feito por ele, já a previsão do Ibrape é publicar o desempenho dos candidatos na terça-feira.  

Solução? – Enquanto o problema com a rede elétrica da Central do Cidadão não é resolvido, a Secretaria Municipal de Fazenda recomendou aos servidores públicos que evitem utilizar as tomadas da repartição com equipamentos que não sejam do próprio poder público. A medida seria uma forma de ‘minimizar a amperagem’ do local, evitando as constantes quedas de energia. 

Ataques – Após semanas ‘mornas’, a campanha eleitoral propositiva para o Executivo vai ficando de lado em Dourados, dando espaço para ataques entre os postulantes ao cargo. A moda é ligar os candidatos a apoios de terceiros. Quem ‘bateu’, agora reclama de apanhar e quem se sentiu incomodado com os ataques, tem usado da mesma moeda para agredir. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pensando em 2022, deputado estaria tentando emplacar suplente na Câmara
Vereador eleito não fala em Mesa Diretora, mas propõe mudança no Regimento
Passada euforia do pleito, eleição da Mesa vira assunto na Câmara
Barbosinha diz ter ligado para Alan e colocado mandato à disposição
Derrotado nas urnas, vereador “pede emprego” durante a sessão

Mais Lidas

DOURADOS
Carro invade parque no final da Avenida Marcelino Pires, cai em valeta e pega fogo
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
Homem ameaça ex com faca e apanha de vizinhos em Dourados
DOURADOS
Homem é preso após tentar atropelar policiais em abordagem na BR-163 
DOURADOS
Mulher é presa após atear fogo na casa do ex-marido, cadeirante