Menu
Busca quarta, 20 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
COLUNA

Na Lata!

Adriano Moretto

Água no chope, ‘balão’, encontro e sujeira nas ruas; bastidores do domingo de eleição em Dourados

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

15 novembro 2020 - 21h54

Lixo – A velha prática do derramamento de lixo eleitoral continuou em Dourados na manhã deste domingo. Pouco antes da abertura dos portões, servidores da limpeza pública tiveram muito trabalho para juntar toda a propaganda irregular jogada nas proximidades dos locais de votação. 

Mudança – Como de costume em dias de eleições, o secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende (PSDB) chegou cedo à Escola Estadual Presidente Vargas, na região central de Dourados, para votar. Porém, desta vez ele passou por situação inusitada, já que a seção havia mudado sem que ele soubesse.

‘Balão’ – A prefeita Délia Razuk (sem partido) conseguiu despistar a imprensa na manhã de ontem. Ao afirmar a jornalistas que votaria às 9h na escola Elite, quem chegou ao local para a cobertura ficou sabendo a chefe do Executivo havia deixado o local e feito a opção nas urnas pouco antes das 8h.

Encontro – Juntos, mas ao mesmo tempo distantes. Os dois principais rivais na briga eleitoral em Dourados, Barbosinha (DEM) e Alan Guedes (PP) chegaram praticamente juntos para a votação na escola Elite, porém, cada um ficou em um lado do pátio da unidade educacional e não se cumprimentaram. Ambos estavam acompanhados de familiares e dos vices Valdenir Machado (PSDB) e Dr. Guto (PL).

Fila – Mesmo com prioridade para exercer o voto, o candidato João Carlos (PT) preferiu ficar na fila e conversar com o eleitorado na Igreja São Francisco, na região central da cidade. 

Água – Entrou água nas várias torneiras de chope colocadas à disposição dos colaboradores da campanha de Barbosinha (DEM) à prefeitura de Dourados. No comitê do deputado estadual, onde a festa estava programada, o clima era de velório mediante a derrota do candidato. 

Quadra – Com mais esse revés, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) soma a quarta derrota consecutiva em Dourados. O chefe do Executivo estadual já havia perdido a eleição de 2016 ao apoiar Geraldo Resende (PSDB), além dos dois turnos em 2018 para o juiz aposentado Odilon de Oliveira, na disputa pela reeleição. 

Trampolim – Pela segunda vez consecutiva, integrante da Câmara de Dourados assume a prefeitura. Da mesma forma que Délia Razuk (sem partido) em 2016, Alan Guedes assume o Executivo após passar dois ciclos no Legislativo e assumir o comando da Casa. 

*Colaboração de Osvaldo Duarte, Gizele Almeida, Jéssica Beatriz e Wender Carbonari.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Secretário manda recado a negacionistas da vacina contra Covid: “querem voltar às trevas”
Escolhidos para secretariado estariam com dificuldade para conseguir cedência
Secretário de Azambuja retorna ao cargo sete meses após exoneração
Comandos da Infraestrutura e Agesul ficam com ex-secretários de Murilo
Sindicato cobra prefeitura sobre pagamento de salários

Mais Lidas

DOURADOS
Promotor vê preconceito em comentários contra vacina para índios e denuncia à PF
DOURADOS
Mulher é presa acusada de dar cobertura para assaltantes que rendiam família
DOURADOS
Em ação conjunta, polícia deflagra operação para investigar crimes
TRAGÉDIA
Casal morre após caminhonete colidir contra carreta na BR- 163