Menu
Busca sábado, 27 de novembro de 2021
Dourados
35°max
19°min
Campo Grande
32°max
21°min
Três Lagoas
35°max
22°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
COLUNA

Amplavisão

Manoel Afonso

Regra nº 1: o candidato precisa encantar

Amplavisão

15 outubro 2021 - 07h53

INCERTEZAS:   Quais as vantagens da deputada Rose (PSDB) embarcar no ‘União Brasil’? As lideranças locais do DEM e PSL teriam cacife eleitoral para assegurar-lhe a ‘pole position’ na largada? Há também o risco de desentendimentos das lideranças das duas siglas e tudo desaguar numa crise partidária de consequências imprevisíveis. 

REVOADAS: Visíveis as ligações do DEM com o Governo Estadual. Uma das suas maiores lideranças, deputado Zé Teixeira, ao seu estilo franco, já disse que acompanhará o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) em 2022. O deputado José C. Barboza é outra liderança da sigla que demonstra reticência aos efeitos práticos do enlace DEM-PSL.   

LIDERA?   Eleita num pleito atípico, a senadora Soraya (PSL) tenta repetir as ‘costuras’ que o deputado Londres Machado (PSD) fazia com desenvoltura. Contra seu projeto há também a ausência dos apoios de líderes de peso nos principais colégios eleitorais. O mandato de senadora, sem liderança e experiência, talvez seja insuficiente para a missão. 

OLHAR FIXO: A carreira política de Rose Modesto tem como base Campo Grande, onde se elegeu vereadora, vice governadora e disputou a prefeitura inclusive. Currículo que elege como prioridade a disputa da prefeitura no futuro. Ela sabe, esse sonho ficaria distante caso fique sem mandato ao tentar e perder a eleição em 2022.

CONSELHOS: Ficar onde está, ser paciente, jogar o jogo, preservar o seu legado e a boa imagem ficando longe também do MDB - opiniões de conselheiros tarimbados.  Na política a ousadia as vezes perde para a matreirice. E mais, Rose ganharia mais tempo para o amadurecimento e robustez -  crescentes ao longo de seu mandato em Brasília. 

DEPUTADOS & AÇÕES:  Paulo Corrêa (PSDB): em Maracaju participou com o governador Reinaldo do lançamento de obras de infraestrutura, habitação, saneamento e pesquisa; pede construção de pista de provas práticas e Detranzinho em Maracaju. José Teixeira (DEM): pede manutenção de quebra molas no bairro Maria Pedrossian; reforma geral na escola estadual de Itaporã. Lucas de Lima (Sol): Seu projeto versando sobre a divulgação de disque denúncia foi aprovado na CCJR e agora segue o rito da casa. Pedro Kemp (PT): acompanha tramitação de projeto pedindo implantação de central de intermediação com intérprete remoto e presencial de libras dos surdos. José C. Barbosa (DEM): recebendo apoio pela abordagem em sessão sobre a situação da indústria de laticínios no MS devido a queda brutal da produção de leite na última década; destacando as ações do Governo Estadual em todas regiões e segmentos sociais do Mato Grosso do Sul.   

SEM PRESSA: Recuperar a saúde é a prioridade do vice governador Murilo Zauith (DEM). Sem razões para tentar articulações de qualquer espécie para 2022. Ao seu estilo tranquilo vai esperar até 31 de março, quando o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) poderá renunciar para disputar as eleições. Essa a leitura da posição de Murilo. O resto é puro delírio.  

QUEBRA CABEÇA: Pelo eleitorado pequeno e cenário atual será difícil viabilizar a terceira via para as eleições presidenciais e ao governo estadual. Tanto é que o deputado Dagoberto (PDT) está preocupado em arrumar espaço para o candidato Ciro Gomes (PDT). Mas onde e com quem mesmo? Não é sempre que se tem uma figura do porte do ex-Juiz Odilon como candidato. 

PALANQUE: Tende a ser problema inclusive para o PT se José Orcírio não for o postulante ao Governo. Pode inclusive prejudicar o desempenho local de Lula. Humberto Amaducci (PT) da pequena Mundo Novo? Não encanta! É como exigir que alguém que não seja humorista, faça a plateia sorrir. Ora! Em 2018 ele obteve só 4% dos votos.

IGUAIS & UNIDOS: Quem diria! Centrão e PT juntos para enfraquecer o Ministério Público contra a corrupção na administração pública. A PEC que tramita na Câmara mina a independência do MP e aumenta a influência política no órgão. Uma das mudanças pornográficas é o corregedor do Conselho Nacional do MP ser representante do legislativo. O lobo cuidando do galinheiro.  

FANTASIAS: Exageram em relação aos preços dos combustíveis. Mas os reajustes são resultados de vários fatores: a alta do dólar; o preço do petróleo no mercado internacional e o dever legal da Petrobras em prestar contas aos acionistas (49%) daqui e de fora. O Governo até que delira em conter as altas, coisa que nem o Governo da Inglaterra tem conseguido. Tirem o pé do acelerador.   

PARLAMENTARES EM AÇÃO:: Marçal Filho (PSDB): promoveu a entrega da Medalha da Juventude a Marcelo Meger fundador do Instituto Enchei-vos, de Dourados. Aprovado seu projeto de combate ao Crime de Stalking  nas redes sociais. Lídio Lopes  (Patri): é seu proposta alterando dispositivo legal alterando a estrutura militar para corrigir distorções; anunciou abertura de inscrições para Conferencia Nacional da Unale em Campo Grande. Evander Vendramini) (PP):pede a bancada federal aprovação de PL isentando IR sobre venda de imóveis; suas ações em pról do Pantanal enaltecidas pelo governador Reinaldo. Capitão Contar (PSL): cobra regularidade na entrega de remédios e equipamentos pela Casa da Saúde; aguarda parecer seu projeto para proteger mulheres vítimas de violência; sancionado seu projeto instituindo Política de Diagnóstico. Antônio Vaz (Rep): presidente da Comissão de Saúde comemorando os índices da vacinação contra o Covid-19, atribuindo o sucesso a dedicação e competência dos profissionais envolvidos.    

ENIGMA: O presidente Bolsonaro se mostra ‘polivalente’ quando o assunto é religião e futebol, onde veste a camisa de todos os clubes. Agora mesmo, apesar de batizado nas águas do Jordão em 2016, ele participou da missa e comungou em Aparecida do Norte.  Eis a questão: Evangélico ou católico? Pelo visto  tudo vai depender da ocasião. 

RECORDAR para aprender. Pastor Everaldo (PSC) é mais um produto do meio. Sua biografia é hilária: direto do rio Jordão (batizando Bolsonaro) para a prisão de Bangu, suspeito de ajudar no desvio de R$53 milhões no ‘Governo Witzel’ do Rio de Janeiro. A exemplo de outros pegos de calça curta na Lava Jato, está livre. Outro santo de plantão. 

CONFISSÃO: Fingimos não saber, até para se preservar de eventuais riscos. Mas tem gente que se deu bem na vida pública neste MS. Comparando a $ituação desse pessoal - antes e depois, veremos que houve ‘milagre’ da multiplicação dos ‘pãe$’ mesmo em plena crise, coisa difícil na iniciativa privada.  E eu e você pagamos a conta do sucesso destes ‘ilustres’.  

NO BINÓCULO: Fácil ter a visão do nosso Estado.  O universo é pequeno e sua estrutura econômica social possibilita saber quem é quem e aferir a ascensão social e a evolução patrimonial de seus protagonistas. Como sustentar tamanho padrão de vida? Esse questionamento tem respostas que não exigem PHD em economia. Basta um olhar observador. 

LEI DE GERSON:  Recomendo o livro ‘ Ética e Vergonha na Cara” de Mario Cortella e Clóvis de Barros Filho, com reflexões de desvios do cotidiano, como colar em provas e embolsar o troco errado, que acabam influenciando na formação dos jovens e criam a cultura do ‘jeitinho’. Vantagens que acabam minimizando as faltas, infelizmente reprisadas na vida pública. 

AÇÕES PARLAMENTARES:  Gerson Claro (PP): pede recapeamento do trecho entre Costa Rica e a MS 306; presente na retomada das obras de acesso ao frigorífico de Sidrolândia; prestigou em Costa Rica entrega de equipamentos e unidade de reciclagem .  João H. Catan (PL): por unanimidade aprovado seu projeto obrigando estabelecimentos comerciais a informar ao consumidor sobre o uso de queijo similar em seus produtos. Aprovado seu projeto declarando de utilidade pública a Sociedade Abrigo dos Bichos de Campo Grande.  Neno Razuk (PTB) solicita compra de ambulância e equipamentos para hospital de Aral Moreira; Tacuru, Batayporã e Bodoquena aquinhoadas com R$160 mil de emendas do deputado; pede 200 caixas de água para as aldeias Jaguapiru e Bororó. Mara Caseiro (PSDB): pede inclusão de assentamentos no programa Comunidades Rurais Conectadas; requer melhorias na estrutura do Vale Renda de Navirai; requer reforma da quadra de esportes de escola estadual de Eldorado. Amarildo Cruz (PT): seu projeto altera redação versando sobre proposta em resolução instituindo o Troféu Zumbi dos Palmares; atento na defesa das igualdades raciais.  

TEMPOS DIFÍCEIS:  A internet; espaço perigoso. Loucos de toda espécie; invadem as redes sociais, perseguem e causam constrangimentos. Stalking é o termo que define esse comportamento tipificado como crime. Agora o deputado Marçal (PSDB) teve aprovado seu projeto da ‘Semana de Conscientização e Combate ao Stalking. Proposta oportuna e inteligente. 

FELIZARDOS:  Sem notícias da pensão dos nossos ex-senadores. Mas do vizinho Mato Grosso 4 ex-senadores recebem pensão. Júlio Campos (1991/99) Cr$ 22,1 mil; Louremberg N. Rocha (l987/95) R$13,1 brutos – Márcio Lacerda (1987/95) R$17,5 mil; Antero de Barros, (1999/2007 - R$15,4 mil brutos. Ganhar isso, na iniciativa privada não é fácil.  

HISTÓRIA: Criado em 1943 por Getúlio Vargas o Território do Guaporé foi rebatizado em 1956 como Território de Rondônia e elevado a condição de Estado de Rondônia em 1981 pelo presidente João Figueiredo. Sua área é equivalente a Romênia, contando com 52 municípios; 1.800 mil habitantes e a capital Porto Velho abrigando 540 mil pessoas. 

BATEU, LEVOU!  Os debates nos parlamentos são comparáveis aos confrontos entre advogado e promotor no tribunal do júri. Vale a rapidez de raciocínio. Deputado Carlos Lacerda foi aparteado pelo colega Baby Bocaiuva: “O senhor só vem aqui para insultar, censurar, condenar...”.  Lacerda retrucou: “E aí V. Exa. vem colocar pó de mico no meu discurso...”


PILULAS DIGITAIS:


Ironia mesmo é chamarem essas Ilhas Britânicas de Virgens

Gente sem ego não entra na política. 

A felicidade não é coletiva ( Mario Vargas Ilosa – Nobel de Literatura)

Se não fosse a crise hídrica, eu lavava as mãos para Bolsonaro.

O conhecimento vale mais que o diploma. (Luciano - da Havan)

Não é só a lei que não pega entre nós. A Teoria da Evolução, por exemplo, aqui também não deu certo. (Carlos Castelo)

É convênio ou é particular? (a pergunta nos consultórios médicos)

Não adianta se gabar de ir para o espaço se não conseguimos tocar o coração do vizinho. (Fabio Trad)

O circo começou a falir quando o anão começou a crescer

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Discurso: vale menos o conteúdo e mais a comunicação
O fim das coligações assusta os candidatos
MDB: enfraquecido e encurralado no Estado
O relógio está contra Simone Tebet
Marquinhos: protagonista nas eleições em 2022

Mais Lidas

ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Jovem é preso após manter relacionamento com menina de 11 anos em Dourados
DOURADOS
Menina diz que mantinha relações sexuais com acusado de estupro desde os 10 anos
AÇÃO CONJUNTA
Dourados terá operação 'Lei Seca' para conter bebedeira no trânsito após final da Libertadores
DOURADOS
Acusado de estupro tem prisão preventiva decretada e é transferido para a PED