domingo, 23 de janeiro de 2022
Dourados
38°max
24°min
Campo Grande
35°max
23°min
Três Lagoas
39°max
24°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
COLUNA

Amplavisão

Manoel Afonso

O eleitor quer geladeira cheia e dinheiro no bolso

Amplavisão

10 dezembro 2021 - 07h30

O ELEITOR: Independentemente da classe social ele adota a ‘Lei de Gerson’. É um interesseiro natural pelas experiências (decepções) que passou. Portanto é de se levar em conta o que o eleitor pensa e o que quer para sua vida e da família. Pragmático, ignora  as teses sociológicas e complexas teorias filosóficas para focar nas suas prioridades e desejos a curto prazo. 

TROLOLÓ:  No Brasil é engraçado – o cidadão se lança candidato e só depois contrata o marqueteiro para bolar ou enfeitar seu programa de governo. O marqueteiro é o cara que tenta seduzir, ler a alma do eleitor com palavras e frases atrativas. Mas o eleitor nem lê programa de governo que lembra bula de remédio -   ‘cura todos os males’.

IDEOLOGIA: O eleitor não quer debater Karl Marx, Adam Smith ou Max Weber. Acha eles complexos e abstratos. Prefere personagens de seu universo, visíveis no dia a dia. Um cidadão da sua comunidade, por exemplo, é tido visto como modelo, referência de liderança, de conduta social e laboral. Portanto, o olhar do eleitor é bem objetivo.  

PROPOSTAS: Qual das agendas dos candidatos seduzirá o eleitor em 2022? A pauta da moral, dos costumes/corrupção ou a pauta econômica com viés social? Pelo visto ele irá direto ao ponto. Prefere a proposta que lhe garanta o dinheiro no bolso e a sua geladeira cheia. Talvez nem o combate a corrupção tenha força capaz de desviá-lo desta pretensão.

A PROPÓSITO: Assisti ao ex-ministro Mailson da Nóbrega numa palestra. Vive noutra galáxia. Só teoria. Mais convincente foi a camareira do hotel ao relatar-me a sua ‘ginastica’ da sobrevivência com seu magro salário. Ela sim vive o Brasil. Está explicado o desastre de Mailson como condutor da economia no Governo Sarney com a inflação recorde.  

DEPUTADOS & AÇÕES: Paulo Corrêa (PSDB): Promulgou a Emenda Constitucional criando a Política Penal de MS; condecorado pelo Tribunal de Justiça pelos serviços prestados; organiza a pauta das sessões. José Teixeira (DEM):  viu o Governo atender seu pedido com o projeto de remissão do IPVA e taxas vencidas de motos. Só alegria. Paulo Duarte (MDB): Motivado, titular em 5 Comissões e suplente em 4 comissões, relatará o projeto do Executivo do Refis  (Programa de Recuperação de Créditos Fiscais).  Amarildo Cruz (PT); sancionada lei (seu projeto) declarando de Utilidade Pública a Cooperativa de Produção e Prestação de Serviços Gerais de P. Murtinho; elogiou as ações do Governador em pról dos carentes e reiterou o pedido dos Restaurantes Solidários. Gerson Claro (PP): recebendo manifestações de moradores e usuários pelo início do asfaltamento da MS-455 “Estrada da Gameleira’; relator do programa ‘Conta de Luz Zero’ ressalta o caráter social diante da pandemia.. Lucas de Lima (Sol): destaca as obras rodoviárias do Governo Estadual na região de Bonito, inclusive do Aeroporto, incentivando o turismo; ainda apoia e elogia o projeto de isenção da tarifa de energia beneficiando 121 mil famílias.  

DE ÔLHO!  Findo o ‘Brasileirão’, a velha política recupera a atenção do púbico.  Não tem jeito; as projeções, as análises e possibilidades dos eventuais protagonistas ocorrem. Os formadores de opinião fazem sua parte dissecando fatos do passado e presente, comparando os protagonistas e pinçando aspectos que passem despercebidos do público.

NO GRID:  Além da ministra Tereza Cristina (DEM), temos Odilon de Oliveira (PSD) como candidatos ao Senado. Eles vão se expor e antecipando o discurso de campanha. Ambos procurando atrair a simpatia da opinião pública. Mas ainda há chances do ex-governador Zeca do PT e da deputada Rose Modesto (rumo ao Podemos) integrar esse rol. Vai depender do rumo das negociações políticas em nível nacional. 

SIMONE TEBET: A senadora do MDB surfa em outra onda. Candidata ao Planalto pode inclusive lá frente ser a vice do ex-Juiz Moro (Podemos). Com isso abdicaria do espaço político local e até poderia apoiar  Rose Modesto para tentar sucede-la no Senado no caso do MDB, Podemos, PSDB, DEM se juntarem na tentativa de viabilizar a 3ª. via. 

DETALHES: É notória a divisão na cúpula do MDB onde o senador e cacique Renan Calheiros defende o apoio ao ex-presidente Lula (PT). O partido sempre jogou com a razão quando se trata da sucessão presidencial. Mas os índices das pesquisas é que devem mostrar as reais possibilidades da candidatura Simone; para ou continua.   
  
EM FRENTE: Vejo na mídia a atuação do senador Nelsinho Trad (PSD). Hábil, transita bem em Brasília. Ainda nesta semana liberou gordas verbas para Mundo Novo, Figueirão e acertou permuta de área da União com o município de Ponta Porã. Prefeitos e vereadores  querem gente no Senado que agilize suas demandas administrativas. É assim que funciona.

PARLAMENTARES EM AÇÃO: João H. Catan (PL): pede implementação de infra estrutura em todas as 134 Escolas de Educação Básica para atender a grande demanda a partir de 2022. Evander Vendramini (PP): ressaltou as iniciativas do Governo Estadual   e apoio do Legislativo contra a crise econômica decorrente da pandemia. Zela pelas causas do Pantanal. Antônio Vaz (REP): apresentou nesta semana nada menos que 8 projetos de lei envolvendo cidadania, saúde, educação, segurança e que começam a tramitar na Casa de Leis. Capitão Contar (PSL): seu elogiado projeto veda benefícios fiscais/incentivos às empresas condenadas por corrupção, improbidade ou ato lesivo a gestão pública; tem projeto exigindo publicidade  nas farmácias de remédios grátis do SUS. Marçal Filho (PSDB): destinou R$1 milhão a saúde da região Sul; R$40 mil ao Hospital da SIAS de Fátima do Sul  com 181 funcionários e que atende 18 cidades; destinou ainda um veículo ao Lar dos Idosos também daquela cidade. 

CONTROLE REMOTO: Ele será uma arma imprescindível com a volta do horário gratuito dos partidos políticos no rádio e TV que tinha sido extinto em 2017.  Ao eleitor, além da tortura da programação, caberá o ônus financeiro - já que implicará em gastos do Fundo Partidário através compensação fiscal às emissoras. Cidadania ou sacanagem?

UM PARTO:  A PEC da Prisão após julgamento de Segunda Instância ao sabor das manobras de bastidores. Repercute bem no meio jurídico a decisão do relator – deputado Fabio Trad (PSD) – em retirar seu parecer da comissão especial. Ora! Dos 34 membros, 17 foram substituídos. Inegável: a sociedade clama por uma justiça mais célere, sem o festival de recursos em todas as áreas do Direito.

PRESSÃO & COAÇÃO: Esse episódio mostra bem como é complicado o jogo político em nível de Brasília. Em primeiro lugar são atendidos os interesses corporativistas e depois os partidários.  As pessoas do povo – que assistem à distância - não tem a mínima ideia da rede de interesses dominantes do submundo e dos corredores do poder. 

ARTICULAÇÕES: São Importantes antes de iniciado o processo eleitoral. São as chamadas costuras que agregam líderes e partidos em torno de candidaturas majoritárias. Aqui já se percebe essas movimentações. Uma delas é liderada pelo governador Reinaldo  que tem atraído políticos do MDB e de outras siglas em apoio ao seu candidato Eduardo Riedel do PSDB. 

CONFIANÇA:  O governador tem deixado claro que a candidatura de Riedel está sendo construída com calma, alicerçada em estrutura consolidada em todas as regiões do Estado.  Demonstra que o seu candidato exerce papel fundamental na implementação do seu plano de governo e tem, portanto, condições de dar continuidade a sua administração.     

AÇÕES PARLAMENTARES:  Lídio Lopes (Patri): Condutor das reivindicações de vereadores, prefeitos e lideranças do Cone Sul junto ao Governo Estadual; ativo nas sessões do Legislativo e da CCJR.  Neno Razuk (PTB): assumiu a vice presidência do Legislativo; elogiou a isenção dos débitos atrasados de energia elétrica; tem 5 emendas para o Orçamento-2022 na saúde, agricultura familiar, educação, e na infraestrutura das Polícias Civil e Militar. Pedro Kemp (PT): pede revisão salarial dos professores convocados que atuam na Rede Estadual ganhando 32% a menos; seu projeto institui o Passaporte da Vacina aos funcionários públicos estaduais. José C. Barbosa (DEM): confiante no atendimento do seu pedido de construção de arenas esportivas na UEMS de Dourados, Cassilândia e Aquidauana; atento as obras do Governo em Dourados e na  malha rodoviária da região. Mara Caseiro (PSDB): comemora o asfalto na MS 352 (Terenos - Ponte do Grego); pede veículo para o Depto Esportes de Caarapó; requer recuperação da MS-347 (Nioaque-Dois Irmãos do Buriti).

NA ESTRADA: Depois de apadrinhar a filiação de Odilon de Oliveira ao PSD, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) deve continuar sua política de contactar lideranças  da capital e no interior principalmente. Suas recentes declarações inequívocas deixam claro sua determinação em seguir seu projeto político de se candidatar ao Governo do Estado. 

EM ALTA: O ex-prefeito  paulistano e ex-ministro Gilberto Kassab – presidente do PSD  ao se referir em várias ocasiões ao projeto da sigla para as eleições de 2022, tem insistido nos elogios ao prefeito Marquinhos, equiparando-o a outras lideranças nacionais do partido. O PSD tem 12 senadores, 35 deputados federais, 649 prefeitos e 5.624 vereadores.

O TORCEDOR: Quem conversa com o ex-governador Zeca do PT (torcedor do Botafogo) sai impressionado com seu bom humor. Ele diz que gostaria de ver o ex-governador Geraldo Alckmin filiado ao PSD e candidato a vice presidente de Lula. Ele que tem conversado com Marquinhos Trad, também tem feito tratativas com o PDT, Rede, Solidariedade, PV e PC do B.  Voltas que a política dá. 

EM BAIXA: Os últimos episódios envolvendo o ex-senador Delcídio do Amaral, hoje no PTB, dariam um filme. Mas a fase ruim parece não ter acabado com a publicação de edital de leilão de sua casa em Campo Grande, dia 20 deste mês pelo valor mínimo de R$2.254.660,00. Tipo de exposição pública que arrebenta a autoestima e imagem do cidadão. Lamentável, gosto dele, sempre me tratou bem. 


PILULAS DIGITAIS:


Não é só a lei que não pega entre nós. A Teoria da Evolução, por exemplo, por aqui também não deu certo. ( Carlos Castelo)

Igreja anuncia o oitavo’ pecado capital’: Brasília

O poder simbólico e real do voto caiu em desgraça. ( deputado Fábio Trad) 

No Brasil os cães passam e quem ladra é a caravana. (Carlos Castelo)

A virtude não passa de tentação insuficiente. (George B. Shaw)

Antes dos portugueses descobrirem o Brasil, o Brasil tinha descoberto a felicidade. ( Osvaldo de Andrade)

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política: sem cadeiras cativas e sem imbatíveis

Corumbá e Dourados preservadas no Hino de Mato Grosso

Eleições: Guerra a fome versus o combate a corrupção

Alckmin, o perdedor na aliança com Lula

Lama Asfáltica e Lava Jato: os réus serão canonizados?

Mais Lidas

REGIÃO

Grave acidente deixa oito mortos em rodovia

DOURADOS

Morto em confronto, além de ser suspeito de morte de menor, tinha extensa ficha criminal

DOURADOS

Dois são flagrados com droga na PED

TRÁFICO DE DROGAS

Cocaína que saiu da região de fronteira do MS é interceptada em SP