sexta, 23 de fevereiro de 2024
Dourados
24ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
COLUNA

Amplavisão

Manoel Afonso

Eleições 2024: debater ou ignorar a corrupção?

01 dezembro 2023 - 08h55

A PERGUNTA: A ocasião faz o ladrão? O sábio Machado de Assis dizia que não: Para ele “a ocasião faz o crime – o ladrão já nasce feito”. Se o fulano guarda dentro de si a intenção de tirar proveito de modo fácil, o poder irá trazer à tona isso. Assim irá potencializar essa tendência. Mas se tiver dentro dele o pacto com a honestidade, o poder vai potencializar isso que ele possui. 

CONCLUSÃO: Então não procede a tese de que poder corrompe. Claro que o fulano terá que ter desde a infância a convicção de conservar na vida valores intocáveis como   lisura e integridade – jamais apenas por temor as consequências da lei punitiva dos homens, o que implicaria na depredação da sua imagem eleitoral como gestor público.  

CENSURADA?  Debater os desafios administrativos das cidades faz parte do cenário eleitoral nas eleições municipais. Mas isso não basta. É preciso analisar os perfis dos protagonistas, como aquela radiografia que detecta eventuais fraturas. Mesmo uma boa qualificação profissional pode carregar ‘manchas’ irremovíveis. Aí mora o perigo. 

ALERTA Figuras corruptas da nossa política nacional (inclusive) iniciaram nas câmaras e prefeituras. Por influências diversas, conivências e omissão da sociedade avançaram para o topo da pirâmide e se deram bem. Hoje são poderosos, manipulam verbas, emendas parlamentares e orçamentos oceânicos.

CONTROVÉRSIAS: Na visão do deputado Lídio Lopes a cidade de Porto Murtinho não será beneficiada, como se antevia pela construção da ponte da Bioceânica, distante 13 kms. O comércio não irá melhorar, pois os novos empreendimentos acontecem em locais próximos a obra. Os murtinhenses lúcidos estão reclamando.

DEPUTADOS & AÇÕES:   Gerson Claro: Receptivo, agrada no comando da Casa;  Lei de sua autoria é rigorosa nas punições nos casos de trotes ao SAMU, Bombeiros e órgãos de Segurança Pública. Rafael Tavares: Atento pede apuração das denúncias de corrupção no Parque dos Poderes; tem PL alterando regras do Programa Energia Social para beneficiar mais famílias de baixa renda. Rinaldo Modesto:  suas emendas somam R$ 400 mil para saúde, educação e assistência social; tem PL para valorizar e facilitar a atuação de doulas junto às gestantes.  Lia Nogueira: Aprovado seu PL sobre Mamanalgesia; pede sinalização na BR-376 e asfalto para Laguna Carapã e Caarapó; pede a reforma da UTI Neonatal da Maternidade Cândido Mariano.  Zeca do PT: A experiência conta. Cuida das questões agrárias, indígenas e da Agricultura Familiar. Esteve em Brasília tratando destes assuntos.  Pedrossian Neto: Foca em temas delicados, mas esquecidos, voltados aos idosos, crianças e adolescentes tentando viabilizar recursos. Sua intimidade com a matéria facilita o trato com assuntos da pauta econômica. 

LUA DE MEL: Para o ex-deputado Valdomiro Gonçalves a melhor fase de político é  entre o dia da vitória até a data da posse. É badalado, cercado pela mídia e interessados. Após empossado será cobrado das promessas. É o caso de Javier Milei, presidente eleito da Argentina. A partir de 10 de dezembro será cobrado e criticado é claro.

ARTICULADO: É o que se espera de um governante eleito sem maioria no legislativo. Exemplo: Zeca se elegeu e logo acertou com os ex-colegas deputados. Mamão&açúcar. Imagine Milei se digladiando com os peronistas rançosos tocando bumbo em frente a Casa Rosada. Se não adotar a política de São Francisco de Assis vai se enrolar. O jogo é bruto.  

COERÊNCIA: O deputado Rodolfo Nogueira (PL) marcando posição. Na indicação do ministro Flavio Dino ao STF lembrou que ele não cumpre os requisitos – notável saber jurídico e reputação ilibada. Também citou as manchetes envolvendo Dino em vários episódios – a famosa compra de respiradores quando governava o Maranhão é um deles. 

AÇÕES & DEPUTADOS:   João C. Mattogrosso: pede recuperação asfáltica na MS 276 e sinalização na MS 141; visitou Sete Quedas, Naviraí, Tacuru e  Mundo Novo; visitou a Casa da Mulher na capital.  Mara Caseiro:  pede dispensa de exigências em edital da Lei Aldir Blanc; requer a instalação da Delegacia da Mulher em Costa Rica   Marcio Fernandes: tem atuado ao lado da Famasul e entidades voltadas ao meio rural na defesa do Pantanal através do Projeto enviado pelo Governo Estadual à Assembleia Legislativa.  Neno Razuk:  suas emendas parlamentares reforçarão ações na Saúde em vários municípios; sua proposta beneficia a agricultura familiar no Ceasa; instituída a sua  campanha ‘Com o Coração da Mulher’ a ser comemorada no dia 14 de maio. Junior Mochi: defende medidas de proteção tributária aos laboratórios e comerciantes locais de produtos farmacêuticos contra as redes nacionais; pede melhorias para Pedro Gomes, Camapuã e Campo Grande.

‘LERO LERO’: As entrevistas do ex-governador Puccinelli (MDB) rendem reações. Uns acham que ele só procura espaço para tentar sobreviver politicamente; outros de que será rifado pela cúpula nacional do MDB, costurando aliança com o PSDB local Há quem enxergue no esperneio dele a tentativa de negociar sua candidatura à deputado federal.

MOVIMENTOS: Temendo a inviabilidade de sua candidatura pelo MDB, André flerta com o Solidariedade onde seu filho Junior é dirigente. Na semana passada Puccinelli reapareceu num palanque lá em Paranaíba ao lado da ex-deputada Rose Modesto e do ex-prefeito Braquiária. Pelo visto, os seus netinhos terão que esperar mais. 

ENTENDEU: O STF decidiu: qualquer órgão da mídia poderá ser condenado a indenizar, se houve má-fé ou culpa grave, na divulgação de entrevista caluniosa. Antes,  quem deveria indenizar o ofendido era o autor da ofensa. Jornais, sites, revistas, rádios eTVs terão que se cuidar mais.  Mas como ficam as mentiras das redes sociais?

QUESTÕES: Esse julgamento do STF é de um caso ocorrido em 1995.Pode isso? Daí  a roupa suja demorou para ser lavada. Temos vários exemplos de destruição de reputações gerando impactos pessoais e eleitorais. Como não temos mecanismos processuais ágeis, os estragos são irrecuperáveis. Vale a versão jogada na mídia. 

ATUAÇÃO LEGISLATIVA:  Londres Machado: Fala menos e age mais nos bastidores com livre trânsito entre as bancadas de diferentes tendências. Apaziguador por excelência.  Antonio Vaz: Pede a inclusão da ‘Marcha pela Vida” no calendário de eventos; Atento as causas sociais, da saúde e ensino.  Lídio Lopes: Defensor incansável da Rota Bioceância; municipalista, atento aos reclamos das cidades do Cone Sul e da capital.  Lucas de Lima: será enredo da Escola de Samba da Vila Carvalho; Virou lei seu PL (Julho Ambar) sobre conscientização do luto parental comemorado em Julho; tem PL prevendo micro pigmentação no SUS para pacientes com câncer de mama.  Roberto Hashioka: pede limpeza no entorno do Parque do Anhandui;  promoveu comemoração do Dia do Músico em evento na Alems; Criou o cadastro estadual de bicicletas e proprietários. José Teixeira: Solicita recursos para obras em Rio Brilhante, Ponta Porã, Ivinhema, Angélica e Caarapó. Tem proposta para aprimorar os investimentos do Fundersul.  

PAZ & AMOR: Esqueça o PT de ontem. Agora prega que o ‘o ódio não constrói’. No episódio da prisão de funcionários do Governo Estadual por corrupção, os deputados petistas ficaram calados. Só  Zeca do PT lembrou que as denúncias estão sendo apuradas e que o governo fez o que deve ser feito. Imagine se fosse no tempo do ‘PT Oposição”!   

COERÊNCIA: Taí um produto cada vez mais raro no universo político. Nele a verdade é  relativa – vai depender da situação, interesses e dos protagonistas. Você percebe tudo isso nesta temporada de caça de votos do Ministro da Justiça Flavio Dino para chegar ao STF. Como eu sempre digo: as coisas mudam para ficar como estão. Segue a galopeira.

‘HERMANOS’:  Lembra o jornalista Ariel Palacios (TV Globo) em seu livro “Os Argentinos’ que Buenos Aires começou com o funeral do navegador espanhol Juan Diaz de Solís em 1516. Ele foi morto e devorado pelos índios charruas ao tentar explorar as margens do rio da Prata, com a tripulação assistindo as cenas horrendas.   

PILULAS DIGITAIS: 

As veias abertas da América Latina estão com sério risco de trombose. (Carlos Castelo)

A gente não quer só comida. A gente também quer que o garçom pare de errar a conta. (Fraga)

Dino será juiz, político ou despachante de Lula?) (Walter Maierovitch)

Deputado Lucas de Lima (PDT) confirmou candidatura a prefeito da capital. 

No final de dezembro quero ler os termos e condições de uso de 2024 – para não ser pego de surpresa de novo. 

Ex- deputado Fabio Trad submergiu. Quem encontrá-lo favor avisar. 

Iniciada na capital a temporada de ‘caça aos candidatos a vereança’.

Chapa Única: Reinaldo Azambuja eleito tesoureiro do diretório nacional do PSDB

Deixe seu Comentário

Leia Também

Crise no PL da capital beneficia Adriane

Caso de Rafael Tavares alerta os partidos

Marquinhos Trad fora das eleições municipais?

Filiação partidária: o eleitor arredio!

Mutretas e laranjas no patrimônio de políticos

Mais Lidas

TACURU

Servidores são indiciados por desvio de recursos públicos em cidade do interior do MS

DOURADOS

Família procura homem desaparecido desde a manhã desta segunda em Dourados

PROIBIÇÃO

Projeto que veda por mais 5 anos a captura e comercialização do Dourado passa pela CCJR

PARTIDAS DOBRADAS

Operação cumpre mandado em Dourados e mira esquema que movimentou R$ 200 mi em notas frias