Menu
Busca domingo, 18 de abril de 2021
(67) 99257-3397
COLUNA

Amplavisão

Manoel Afonso

A estranha vontade dos políticos em ‘servir’ ao povo

Amplavisão

05 março 2021 - 07h44

“A POLÍTICA   nada tem de comum com a moral. O governo que se deixa levar guiar pela moral não é político, e portanto, seu poder é frágil. Aquele que quer reinar deve recorrer à astúcia e a hipocrisia. As qualidades populares fraqueza e honestidade são vícios na política, porque derrubam os reis dos tronos do que o mais poderoso inimigo.”  (Protocolo dos Sábios de Sião)

ESPANTOSO!  Li entrevista recente do ex-senador Delcídio acenando com a vontade de disputar as eleições de 2022. Noutro jornal o ex-governador Puccinelli (MDB) tem igual postura. Pera lá! Após tudo que ambos passaram, com direito ao vexame da prisão inclusive, demonstram essa vontade incrível de ‘servir ao povo’. Uns ‘baitas idealistas’!

RONALD REAGAN: “Não espere que a solução venha do Governo. O Governo é  problema.”  “Política é a segunda profissão mais antiga do mundo, muito semelhante à primeira, aliás.”  “Como pode um presidente não ser ator?” “O contribuinte é o único cidadão que trabalha para o governo sem ter que prestar concurso.”  “Governos tendem a não resolver os problemas. Apenas reorganizá-los.”

FOLCLÓRE: Quando Benedito Valares era interventor em Minas Gerais houve uma série de acidentes de trem da Rede Mineira de Viação e o relatório da estatal apontava como causa principal o descarrilamento do último vagão. No dia seguinte o diário oficial trazia a determinação governamental mandando tirar todos os últimos vagões dos trens. 

SEM PUDOR!  Diante do Covid-19 feroz é preciso que a mídia não faça rodeios  para mostrar suas consequências. No exterior mostram imagens fortes, impactantes, de gente entubada, de corpos sem vida inclusive. Essas situações espalham temor e provocam mudança de atitudes e posturas de muitas pessoas que se acham intocáveis até aqui. 

MARÇO:  Começa com M de medo, que significa prudência, prevenção e também inteligência para não ser ceifado pelo vírus que já levou amigos e parentes nossos. Não é hora – independentemente da idade - de ousar, abusar em situações perfeitamente evitáveis do nosso dia a dia. Vamos valorizar a vida, pois ela é bela e una!

DEPUTADOS & AÇÕES:  Lucas de Lima (SOL); quer a criação do Selo Amigo do Animal Abandonado; destinou emenda à cidade de Bandeirantes para compra de uma van destinada ao transporte de passageiros.  Neno Razuk (PTB); quer que o prédio do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) em Dourados seja denominado ‘Cel Adib Massad; pede recuperação de estradas do ‘Paxixi’ em Miranda; pediu ao Governo Estadual doação de veículo à coordenadoria do Meio Ambiente de Rio Verde. José C. Barbosa  (DEM); questionou o repasse da verba do Executivo à Saúde de Dourados; pede ação emergencial para conter abusos na cobrança de taxas cartoriais. 

A LEITURA  dos  números da pesquisa do Instituto Ranking realizada nos dias 20/26 de fevereiro em 20 cidades proporciona uma visão do cenário eleitoral e dos principais personagens que podem estar envolvidos nas eleições de 2022. Embora até lá exista um oceano turbulento a atravessar ’, a amostra subsidia projeções, planos e sonhos.

REJEIÇÃO ao Governo: Liderança de Zeca do PT com 12,35%,  seguido por André 10,12% -  depois Delcídio 9,18% - Nelsinho 8,53% - Bluma 7,06% - Soraya 6,24% - Marquinhos 5,00% - Odilon 2,41% - Mandetta 2,12% - Simone 2,00% - Rose 1,41% - Riedel 1,24% - 22,16% não sabe/não responderam.  

ACEITAÇÃO ao Governo: André Puccinelli lidera com 12,06%, seguido de Rose Modesto com 9,18% - Nelsinho Trad 6,29% - Eduardo Riedel 5,82% - Zeca do PT 3,65% - Murilo Zauth 3,18% - Ricardo Ayache 2,12% - Delcídio do Amaral 1,94% - Soraya Trhonicke 1,47% - não sabe/não responderam 54,29%.

A COMPARAÇÃO entre os números obtidos nos 2 itens acima mostra a diferença. Zeca do PT tem 3,65% de aceitação e sua rejeição é de 12,06%.  André: tem 12,06%  pró e 10,12%  de rejeição. Já Rose é rejeitada apenas por 1,41%  e é aceita por 9,18%. Atende assim a tese de que baixa rejeição  deve ter a companhia da boa aceitação. 

COMPARANDO as pesquisas com os números das ultimas eleições gerais vê-se que o sentimento de rejeição  irreversível, um estigma a ser levado em conta. O candidato com boa aceitação mas tendo  rejeição alta, terá poucas chances de vencer . Delcídio perdeu para Reinaldo Azambuja em 2014 exatamente por isso. É como o piloto de F-1 que não consegue tirar aquele um segundo de diferença numa volta em relação ao líder da prova.       

SENADO:  Tereza Cristina tem 8,29% seguida de Simone Tebet com 5,18% - Reinaldo 4,24% - Mandetta 3,88% - Zeca do PT 2,53% - Ayache 1,65% - Miglioli 1,41%, Delcídio 1,06%  ( 70,76 não sabem).  Os ventos favoráveis no agronegócio constroem a capacidade gerencial de Tereza Cristina. O seu prestígio irradia da capital para interior. 

DA ASSEMBLEIA:  Deputada Mara Caseiro (PSDB); lançou a Campanha Lilás e no dia 9 presidirá Sessão Solene do evento; conseguiu junto ao Estado ajuda para reparar os estragos das chuvas em Corguinho. Deputado cabo Almi (PT): projeto amplia o direito à água potável gratuita aos consumidores; aprovado seu projeto divulgando os convênios celebrados pelo Estado. Deputado Zé Teixeira (PSDB) pediu investimentos para Itaporã, Jardim e Inocência; congratulou-se com a Caixa de Assistência  dos Servidores de MS  pelos 20º aniversário. Deputado Gerson Claro (PP) presidiu pela primeira vez a CCJR – Comissão de Constituição Justiça e Redação – cumprindo a pauta elaborada.     

MANOEL DE BARROS:  “Tudo que eu não invento é falso.”  “Liberdade busca jeito. Sou água que corre entre pedras. Quem anda no trilho é trem de ferro.” “Dentro de nossa casa passava um rio inventado.” “Perder o nada é um empobrecimento.” “Quando as aves falam com as pedras e as rãs com as águas – é de poesia que estão falando.”  “Gosto mais de viajar por palavras do que de trem.” 

A ESTUPIDEZ:  De um lado o humorista Danilo Gentilli soltando farpas contra a Câmara dos Deputados. De outro, ela pedindo a prisão dele, esquecendo-se de pérolas como a PEC da Imunidade, a deputada Flordelis e o próprio presidente Arthur Lira. Estão desviando de assunto?  Como disse o apresentador Marcelo Tas: “Humorista não representa um poder. Ele usa sua arma de brinquedo contra a realidade”. 

AÇÕES PARLAMENTARES:  Paulo Correia (PSDB); com folego para auxiliar as autoridades de Coxim numa cruzada contra a violência que vitimiza suas mulheres; enaltece o projeto de energia solar do Pantanal. Antonio Vaz:  (Rep); pede recuperação da rodovia MS 156 em Carapó; apresentou voto de louvor aos pastores da igreja ‘Brasil para Cristo’. Lídio Lopes (Patri); é seu projeto exigindo notificação compulsória de casos de automutilação e tentativa de suicídio atendidos pelos órgãos de saúde e ensino. Marçal Filho (PSDB); autor da proposta exigindo segurança dos direitos às mulheres com perda gestacional; viu atendido seu pedido de auxilio emergencial a ser promovido pelo Governo Estadual. 

FINALMENTE? Inveja dos argentinos com 5 ganhadores do prêmio Nobel criado em 1901. Lançado agora  o ex-ministro da agricultura  engenheiro  agrônomo Alysson Paulinelli ((84) como candidato por criar a Embrapa, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, por revolucionar nosso campo/cerrado na produção de alimentos.

A PROPÓSITO: Até 1970 importávamos  alimentos (90% do milho consumido), sem estoque regulador, exportando só café, cacau, borracha e madeiras. Com as pesquisas e tecnologia da Embrapa fundada em 1973, aumentou-se e diversificou a produção do campo/cerrado, passando a ser inclusive referencia no setor para muitos países.  

FALECEU   uma das últimas lideranças políticas ainda do Mato Grosso uno:  Frederico Campos (93). Gente agradável que entrou na política pelas mãos  de Pedro Pedrossian que o nomeou prefeito da capital em 1967. Foi Secretário de Obras no Governo de Garcia Neto e nomeado governador em 1977 pelo presidente Geisel. Em 1988 foi eleito prefeito de Cuiabá pelo voto direto.  

NO FACEBOOK:  Políticos religiosos lutam para que o culto seja atividade essencial. Rezar longe da igreja é fácil, mas e o dízimo, e o dízimo?

Deixe seu Comentário

Leia Também

Turbulência no ar: CPI, STF, Covid e eleições
Senado: sai Simone, entra Tereza Cristina?
'Centrão': um celular pré-pago movido a crédito
2022: votar de novo no menos ruim?
Pandemia e Lula antecipam a corrida eleitoral

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
DOURADOS
Interno morre após briga com companheiro de cela da PED
PED
Arma de fabricação caseira é encontra em cela de interno morto
RONDAS
Bicicleta roubada há 14 anos é recuperada em Dourados