domingo, 25 de fevereiro de 2024
Dourados
22ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
BELEZA E ESTÉTICA

Influencers bombam no TikTok testando maquiagem para pele negra e falam sobre diversidade

13 dezembro 2023 - 12h50Por G1

Com mais de 1 bilhão de usuários ativos no planeta, o TikTok se tornou ferramenta de trabalho para milhares de pessoas - e de diversos nichos. Na área de beleza, nomes como Juliana Luziê e Mirella Qualha se destacam com um conteúdo específico. As influenciadoras têm como foco tutoriais de maquiagem para pessoas negras, além de testarem se produtos são adequados ou não para todos os tons de pele.

As duas concorreram ao TikTok Awards — premiação anual que celebra os criadores de conteúdo da plataforma no Brasil — na categoria Surra de Beleza.

De revendedora a influencer de milhões

Com mais de 1 milhão de seguidores e cerca de 15 milhões de curtidas no TikTok, Juliana Luziê, de 33 anos, faz sucesso na plataforma ao reproduzir maquiagens feitas em pessoas brancas.

A criadora de conteúdo é do Rio de Janeiro, mas se mudou para São Paulo há 6 anos. Antes de se tornar influenciadora digital, chegou a trabalhar como fotógrafa, assistente administrativa, demonstradora e revendedora de produtos de beleza.

Em 2016, fazendo alguns trabalhos em eventos com blogueiras, profissionais da área a aconselharam a criar uma página nas redes por conta do seu jeito espontâneo. Como tinha um emprego fixo, ela postava vídeos apenas uma vez por semana.

“Naquele tempo eu tinha muita dificuldade de ver pessoas parecidas comigo. Tinham meninas que já trabalhavam com internet, mas nenhuma com a mesma tonalidade que eu, de pele negra mais retinta. Então eu sentia falta de pessoas parecidas comigo, sabe? Então eu comecei”, lembra.

Assim como para muitos brasileiros, o Tiktok surgiu na vida da influenciadora em 2020, durante a pandemia. Com o isolamento social, ela passou a criar conteúdos com mais frequência na plataforma. No começo, o foco era falar sobre cabelos.

Foto Juliana Luziê, de 33 anos, testa maquiagens com objetivo de mostrar se serve ou não para pele negra — Foto: Reprodução/Instagram

Depois, passou a abordar a temática de maquiagens em pele negra. Em seus conteúdos, ela mostra que é possível reproduzir makes feitas em pessoas brancas na pele negra.

A influencer não sabia se maquiar, mas, à medida que ia aprendendo, passava isso para as seguidoras. Hoje, ela compra e testa alguns produtos que estão em alta — como a base da Wepink de Virginia Fonseca. O objetivo é mostrar se serve ou não para pessoas negras.

“Eu prezo pelo que eu acredito. Se deu certo ou não em mim, eu vou falar a verdade. As marcas têm que abrir a mente e entender também aquilo que o influenciador fala”, explica Juliana, lembrando ocasiões que criticou produtos e não obteve retorno positivo.

“Eu tenho certeza de que se fosse uma blogueira branca falando mal, eles iriam mandar o produto, pedir desculpa, se duvidar enviar até flores agradecendo o feedback”, afirma Juliana.

Atualmente, a influencer trabalha no modelo de Microempresa (ME), fatura cerca de R$ 50 mil por mês e emprega cinco pessoas em sua equipe. Além de fazer publicidades, Juliana ainda participa de palestras, eventos, lives, podcast, além de ser apresentadora.

Modelo que virou influencer

Outra influenciadora em destaque no mesmo nicho é Mirella Qualha, de 22 anos. Antes de trabalhar com internet, a jovem mudou-se de Campinas para São Paulo para seguir a carreira de modelo. Em 2020, durante a pandemia, ela gravou um vídeo de dublagem para o TikTok e viralizou.

Desde então, Mirella nunca mais parou e a vida de modelo acabou ficando de lado. Hoje, ela dedica 100% do seu tempo à carreira de influencer e acumula mais de 3 milhões de seguidores no TikTok, além de 49,5 milhões de curtidas em vídeos na plataforma.

Na rede social, Mirella testa produtos e responde comentários dos seguidores desmitificando alguns mitos sobre maquiagem em pele negra. A ideia é trazer representatividade e dar dicas para outras mulheres pretas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL

Projeto regulamenta a atividade de procurador dos direitos das vítimas de acidentes de trânsito

Investimento de R$ 674 milhões reforça sistema de energia em MS
CRESCIMENTO

Investimento de R$ 674 milhões reforça sistema de energia em MS

CE discute projeto que cria marco legal para jogos eletrônicos
DEBATE

CE discute projeto que cria marco legal para jogos eletrônicos

Filme rodado em MS: Juliana Rojas vence prêmio de Melhor Direção em mostra paralela em 'Berlim'
HAPPY HOUR

Filme rodado em MS: Juliana Rojas vence prêmio de Melhor Direção em mostra paralela em 'Berlim'

Lula participa de cúpulas regionais na Guiana e em ilha do Caribe
AGENDA

Lula participa de cúpulas regionais na Guiana e em ilha do Caribe

CASO CHOCOU O BRASIL

Alexandre Nardoni, condenado pela morte da filha, deve ir para regime aberto em 6 de abril

OPORTUNIDADE

UEMS publica editais para seleção de docentes em Paranaíba, Cassilândia e Jardim

ESPORTES

Brasil enfrenta Colômbia no segundo duelo da Copa Ouro Concacaf

BRASIL

Mulher é estuprada dentro de delegacia no Guarujá

TRÊS LAGOAS

Polícia recupera itens furtados e três vão presos

Mais Lidas

VILA SÃO BRAZ

Após ameaçar esposa, homem é morto pelo cunhado em Dourados

DOURADOS

Trio é preso durante investigação contra grupo suspeito de aplicar R$ 130 mi em golpes a produtores

DOURADOS

"Gostei do que vi": mulher denuncia vizinho após flagra-lo olhando pelo muro

JARDIM NOVO HORIZONTE

Bebedeira entre irmãos termina em tentativa de feminicídio em Dourados