Menu
Busca sábado, 16 de janeiro de 2021
(67) 99659-5905
GESTAÇÃO

Descubra mitos e verdades sobre a barriga pós-parto

19 janeiro 2016 - 15h30

Luana Piovani causou furor na internet depois de exibir sua barriga pós-parto. A foto, que mostrava um visual chapado, na verdade enganava um pouquinho pelo ângulo. Em razão dos comentários da mídia, a artista logo se retratou e publicou outra imagem, mostrando que, de fato, ainda carregava um pouco dos sinais da gravidez no abdômen.

O caso gerou debate sobre a pressão estética que as mães de recém-nascidos passam para voltar a ter a silhueta que exibiam antes da gestação. Luana fez questão de comentar em suas redes sociais que já tinha perdido bastante peso depois do nascimento dos gêmeos Ben e Liz, mas que continuava com flacidez, uma cicatriz aparente e umbigo largo.

Mitos e verdades da barriga pós-parto

O assunto costuma ser uma preocupação para as novas mamães. Mas entender como funciona e o que pode ser feito para acelerar o processo de volta à forma auxilia na busca pelos resultados. O principal mito é que barriga nunca vai voltar ao que era antes.

Mas isso não depende apenas do momento pós-parto. Cuidar da pele e do peso durante a gravidez são indispensáveis para ficar em forma depois que o bebê nascer. No caso das estrias, é difícil a a eliminação completa. Isso não significa que, com cuidado e tratamento, elas não possam clarear e ficar praticamente imperceptíveis.

O segredo é que tudo exige paciência. Afinal, seu corpo passou por mudanças profundas e a recuperação completa pode ser lenta. Resta esperar e, enquanto isso, ajudar no processo. O importante é não ficar paranoica com o peso.

Dicas para lidar com a barriga pós-parto

É preciso ter em mente que vários fatores influenciam a velocidade em que seu corpo vai se recompor depois da gestação. Sua genética, por exemplo, é uma delas. Além disso, o peso adquirido na gravidez, a alimentação, os hábitos de amamentação e a facilidade de praticar exercícios conforme a recomendação médica também estão envolvidos.

As atividades físicas fazem parte do processo de perda da barriguinha. Um estudo publicado pela World Academy of Science, Engineering and Technology verificou que as mamães que começaram a fazer alguns abdominais depois de seis semanas após o parto fortaleceram a musculatura local e reduziram as medidas na região.

Mas antes de voltar para a academia ou para os exercícios de alto impacto, converse com seu médico sobre o que é adequado. Mulheres que tiveram parto normal poderão voltar a ativa muito mais cedo do que as que passaram por cirurgia.

A alimentação também é importante, mas nada de dietas radicais. Afinal você precisa de muitas vitaminas e nutrientes para alimentar o seu corpo e o do bebê, que precisa ser amamentado. A orientação de um nutricionista é muito bem-vinda para não errar na escolha.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SISTEMA DE SAÚDE
Pacientes de Manaus continuam sendo transferidos para hospitais universitários federais
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Projeto altera requisitos exigidos para o cargo de diretor de presídio
SAÚDE
Lesão de continuidade na pele pode ser porta de entrada para bactérias
EDUCAÇÃO
Fapec seleciona profissionais para atuarem em projetos coordenados pela fundação
FUTEBOL
Com eleição adiada, Barcelona não deve ir ao mercado em janeiro
BRASIL
Ciclistas protestam contra morte de colega por motorista bêbado no Rio de Janeiro
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Projeto concede incentivo fiscal para quem patrocinar cirurgias no SUS
ESPORTES
Australian Open: tenistas são isolados após contatos com infectados
SAÚDE
Covid-19: entidade orienta sobre vacinação em pacientes reumáticos
FRONTEIRA
Homem é preso portando arma de fogo e munições em Ponta Porã

Mais Lidas

BR-163
Homem morre após colidir carro de passeio contra caminhão
OPERAÇÃO
Polícia fecha "boca de fumo" comandada por família no Canaã IV
SIDROLÂNDIA
Flagrada invadindo residência, mulher é amarrada em árvore por populares
PANDEMIA 
Dourados tem oito mortes por Covid em 24 horas