Menu
Busca segunda, 01 de junho de 2020
(67) 99659-5905
É BOATO!

Ar quente de secadores de cabelo e saunas não é capaz de eliminar o coronavírus de uma pessoa infectada

06 maio 2020 - 06h00Por Jhully Costa / Gauchazh

Diante da pandemia de covid-19, multiplicaram-se os textos, vídeos e áudios disponíveis na internet com dicas de soluções milagrosas para eliminar o vírus e curar a doença. Um desses conteúdos que circulam peles redes sociais afirma que o ar quente de secadores de cabelo ou de saunas é capaz de matar o coronavírus. Será que é verdade?

O vídeo informa que o vírus é vulnerável a altas temperaturas e que se for exposto a 56°C morre em poucos minutos — técnica que pode ser feita em saunas ou com o uso de secadores de cabelo. André Luiz Machado, médico infectologista do Hospital Nossa Senhora da Conceição, explica que o coronavírus é envolto em uma camada de proteína e, para inativá-lo, é preciso romper essa camada de proteção.

Só se consegue desnaturar o vírus com produtos que tenham essa capacidade, como o álcool 70% e água e sabão. O calor, mesmo que acima de 40°C, não é suficiente para inativar o vírus se ele já está na mucosa respiratória ou no parênquima pulmonar da pessoa, porque, nesse caso, o vírus já está alojado e já está fazendo seu ciclo de replicação — esclarece o médico. 

De acordo com o infectologista do Hospital Estrela Guilherme de Campos Domingues, o calor só é capaz de eliminar o vírus se ele estiver fora da pessoa. Para isso, é preciso que seja exposto a uma temperatura de 70°C durante 30 minutos — algo que o corpo humano não suportaria:

A parte mais fria do nosso corpo é a externa, a pele. É onde ele (o vírus) é mais facilmente inativado, desde que a pessoa faça uso de água e sabão ou álcool.

Domingues completa:

"O vírus está dentro da corrente sanguínea, ele não fica só dentro do nariz, está disseminado dentro do corpo, e o aquecimento superficial desses locais não vai eliminar o vírus e curar as pessoas".

Técnica pode ser perigosa 

O infectologista Guilherme de Campos Domingues também alerta para o risco de queimaduras durante a utilização da técnica indicada no vídeo:

"O ar quente do secador de cabelo, dependendo da distância que for colocado do nariz, pode queimar ou lesionar a mucosa".

Os médicos ainda advertem que essa tentativa de eliminar o coronavírus pode colocar outras pessoas em risco, considerando que o vírus é disseminado com muita facilidade. Além disso, pode fazer com que o paciente fique mais debilitado, ressalta Domingues:

"A exposição à sauna em pessoas doentes pode levar a um mal estar, a um desmaio, porque essas pessoas já estão debilitadas e a alta temperatura dificulta a respiração".

Fonte: wwwgauchazh.clicrbs.com.br

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Projeto que cria a Lei das Fake News pode ser votado nesta terça-feira
PONTA PORÃ
Após denúncia, DOF apreende drogas sendo embaladas em residência
PANDEMIA
Taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 no Rio é de 91%
ECONOMIA
Auxílio emergencial começa a ser creditado na conta de beneficiários
CASSILÂNDIA
Homem é autuado em R$ 10 mil por degradação ambiental
MATO GROSSO DO SUL
ALEMS ratifica isenção de ICMS na parcela da subvenção da tarifa de energia elétrica
PANDEMIA
Receita Federal doa mais de 9 mil produtos apreendidos para enfrentamento da Covid-19
TECNOLOGIA
Sul-mato-grossenses podem baixar aplicativo MS Digital para ter acesso a mais de 50 serviços públicos
PANDEMIA
Visitas a presídios federais estão suspensas por mais 30 dias
TECNOLOGIA
Consumo de vídeo e áudio online cresce no Brasil, aponta pesquisa

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos