domingo, 26 de maio de 2024
Dourados
12ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
SENAR

Do Japão para Mato Grosso do Sul: filha assume legado do pai e se tornou pecuarista

22 abril 2024 - 14h04Por Famasul

Quando foi para o Japão em busca de melhores oportunidades de trabalho, Sonia não imaginava que os caminhos seriam outros. Após a experiência na terra do sol nascente, retornou ao Brasil a pedido do pai para assumir a propriedade rural da família. Desde 2015, a pecuarista tomou as rédeas da fazenda, atingindo números satisfatórios através da Assistência Técnica e Gerencial em Bovinocultura de Corte do Senar/MS.

Sonia Teramachi se mudou para o Japão no início dos anos 90. Desde que foi para o país asiático, sempre voltava para visitar a família, que cuidava de uma propriedade rural de pecuária de corte em Ivinhema. Porém, em 2015 ela retornou de vez por motivos de saúde. O pai que sempre conduziu os trabalhos no campo ficou doente e pouco tempo depois faleceu. A vontade do patriarca era que a Sonia assumisse a liderança da fazenda.

“O meu pai sempre trabalhou no sítio com a minha mãe e ele tinha um amor muito grande por essa terra. Então já que ele confiou em mim, eu achei que deveria seguir em frente, sabendo ou não, eu precisava continuar o desejo do meu pai”, conta Sonia.

Mesmo inexperiente, Sonia continuou com os ensinamentos que adquiriu com os pais. Com mais erros do que acertos, ela percebeu que precisava mudar as ações práticas na propriedade com mais modernidade e precisão. Foi nesse momento que a pecuarista conheceu a Assistência Técnica e Gerencial em Bovinocultura de Corte do Senar/MS.

“Com o Senar eu consegui aumentar a minha produtividade, conheci técnicas que melhoraram o manejo, aprendi mais sobre a inseminação artificial e estação de monta. Tudo isso colaborou para que os resultados positivos começassem aparecer”.

No sítio é realizado o ciclo completo da pecuária de corte: cria, recria e engorda. Em dois anos, por exemplo, Sonia viu aumentar o rebanho em 5%, saltando de 383 animais para 403. Números que comprovam uma pareceria de sucesso entre a pecuarista e o Senar/MS.

“Eu dei uma bela organizada aqui no sítio. Com certeza eu não conseguiria se não fosse a ajuda do Senar aqui comigo e também toda a atenção do técnico Evandro, que trouxe todo o conhecimento e ações que hoje a gente conseguir aplicar por aqui”, conclui Sonia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SUL DO PAÍS

Vale do Taquari: Exército vai refazer travessias levadas pelas cheias

BRASIL

Novos títulos verdes financiarão economia circular e saneamento

MATO GROSSO DO SUL

Chefes de unidades de investigação de homicídios debatem índice nacional em reunião

RIO GRANDE DO SUL

Prefeitura usa sacos para fechar comportas danificadas em Porto Alegre

SAÚDE

UTIs vão reforçar hospitais de campanha no Rio Grande do Sul

MATO GROSSO DO SUL

Mulher que usou espingarda de pressão para machucar cachorro é presa

BRASIL

Saúde lança nova campanha de vacinação contra covid-19

ARTIGO

A exploração política de uma tragédia...

POLÍCIA

Animais em situação de maus tratos são resgatados em Corumbá

ESPORTE

Brasil encerra Mundial de Atletismo com mais seis medalhas

Mais Lidas

'SEGURANÇA LEGAL'

Empresas clandestinas de segurança são alvos de Operação da Polícia Federal em MS

DOURADOS 

Alerta de Frio: Temperaturas em Dourados devem cair no final de semana

NOVIDADE

Dourados poderá ter corredor gastronômico na avenida Weimar Torres

TEMPO

Inmet divulga alerta de tempestade para Dourados e região