Menu
Busca terça, 15 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
CASSEMS

Roda de conversa, programa ‘Casal Grávido’ orienta pais e mães

17 setembro 2019 - 20h50Por Da redação

Aconteceu na manhã do último sábado, dia 14 de setembro, na Clínica da Família, em Campo Grande, mais um curso do programa de prevenção “Casal Grávido”. O programa foi criado em 2011 e tem como objetivo proporcionar atenção, esclarecimentos e instruções para o casal sobre o desenvolvimento saudável do bebê desde o útero. Os cursos também buscam desmistificar falácias sobre a gestação e os primeiros cuidados por meio de palestras e aulas práticas com profissionais das áreas relacionadas à saúde do bebê e da mãe. Os interessados em participar do encontro devem ligar no telefone (67) 3309-5351.

A beneficiária Michele Pontarulo explica que o programa de prevenção foi importante para tirar dúvidas deste período. “Há algumas coisas que esquecemos de perguntar durante o pré natal e, aqui, com esses profissionais falando do mesmo assunto, conseguimos resolver questões que nem tínhamos pensado antes”.

Para o futuro papai, Lucas Leonel, a experiência com a barriga falsa lhe deu uma perspectiva diferenciada sobre a gestação. “Acho que nós, pais, conseguimos entender um pouco as dificuldades das mães, que o peso atrapalha a locomoção. Mas, foi uma experiência excelente e, em uma conversa informal, conseguimos tirar muitas dúvidas”.

 Jaqueline Mesquita será mãe de primeira viagem e salienta que, ao dialogar com os profissionais da saúde, esclareceu algumas questões importantes dos primeiros cuidados. “Eu achei bem legal, tem várias informações para ficarmos mais inteirados, muito proveitoso. Essas palestras dão segurança, porque é tudo novo, são muitas opiniões diferentes e ter um esclarecimento profissional é bom”.

De acordo com Hanimme Nogueira, médica ginecologista, os benefícios do programa de prevenção alcançam não apenas a gestante, mas, também, o pai ou acompanhante. “Nós falamos sobre os tipos de parto, de acordo com as indicações e contraindicações de cada um. Os casais tem a oportunidade de conversar e escutar as dúvidas dos outros pais, às vezes, de coisas que eles ainda não pararam para pensar. Sinto que isso deixa os beneficiários mais seguros”.

A médica anestesista, Amani Mancini, afirma que a anestesia é um dos fatores que gera mais dúvida durante a gestação. “Nesse nosso bate-papo, os casais podem conversar sobre a anestesia, tiram a ansiedade de não saber o que vai acontecer e se preparam para o parto. Se a gestante tem algum problema de saúde, podemos ver uma alternativa especializada, diminuindo os riscos adversos. Assim, temos mais recursos para oferecer segurança aos beneficiários”.

Ainda, nesta edição, o “Casal Grávido” implantou o formato de roda de conversa, para garantir maior participação dos casais. Amani explica que essa atualização foi feita pensando nos beneficiários. “Esse novo formato faz com que os casais estejam mais próximos dos profissionais, em um bate-papo mais informal, em que conseguimos ser mais abertos, menos técnicos, individualizando mais as dúvidas”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Publicado decreto que regulamenta o trabalho temporário
DOURADOS
Ladrão furta fiação de obra na feira livre
Agronegócio
Antes de plantar, MS já vendeu 26% da safra de soja
ASSEMBLEIA
Deputados devem votar nove projetos na sessão ordinária desta terça-feira
DOURADOS
Com licitação suspensa pelo TCE, prefeitura prorroga contrato de limpeza pública por R$ 7 milhões
SAÚDE
Transtornos de Ansiedade
AUMENTO NOS VALORES
Nova cota para compras em free shops começa em 2020, diz presidente
TRÊS LAGOAS
Corpo de empresário é encontrado após mais de 48h de buscas
NEGÓCIOS & CIA
Conheça O Curso De Educação Física (Graduação Plena) Da Unip Polo Dourados-Ms
VILA UBIRATAN
Gangue rouba homem próximo a escola

Mais Lidas

DOURADOS
Comandante da Guarda manda recolher modelos de espingardas que causaram morte de homem
CORUMBÁ
Corpos de trabalhadores mortos em fazenda são levados para Guia Lopes
DOURADOS
Homem é espancado por grupo no Centro durante roubo
PEDRO JUAN
Motorista de aplicativo é morto com 15 tiros na fronteira