Menu
Busca quinta, 23 de maio de 2019
(67) 9860-3221
ANEURISMA

Prefeito de Corumbá não resiste ao pós-operatório e morre aos 53 anos

01 novembro 2017 - 06h25Por Da Redação

O prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha de Oliveira (PSDB), morreu na madrugada desta quarta-feira, dia 1º de novembro, em Campo Grande, após passar por uma cirurgia para corrigir um aneurisma da aorta abdominal. Ele passou mal na segunda-feira, dia 30 de outubro, sentindo dores na perna e na barriga, sendo transferido à Capital no mesmo dia, de avião.

Segundo informações da assessoria de imprensa da prefeitura corumbaense, Ruiter sofreu várias paradas cardíacas no pós-operatório e oscilação constante da pressão arterial. Além disso, os medicamentos aplicados não surtiram efeito no prefeito, que não resistiu e teve morte confirmada às 0h28, cerca de seis horas após o fim da operação.

Ruiter tinha problemas de pressão arterial e, por isso, a previsão era de que só atingisse as condições para a cirurgia nesta quarta. Porém, os médicos viram que ele estava apto já nesta terça-feira (31) e realizaram o procedimento no Proncor, terminando o trabalho por volta das 18h15. O prefeito recebeu uma prótese na aorta.

Secretários municipais acompanharam o chefe do Executivo corumbaense em Campo Grande, entre eles o secretário de Saúde, Rogério Leite, que foi quem fez o primeiro atendimento a Ruiter, ainda em Corumbá. A cirurgia foi avaliada como bem sucedida, mas ainda havia a preocupação com o pós-operatório, período crucial na recuperação.

Ele ficaria sedado, sem contato com visitantes e sob observação dos médicos na CTI (Centro de Tratamento Intensivo) do Proncor por 24 horas, para avaliar os efeitos da cirurgia. Segundo o site Campo Grande News, o problema de saúde detectado em Ruiter causa até 90% de mortalidade, sendo que na maioria das vezes os pacientes nem sequer conseguem chegar ao hospital.

Por ora, não há mais detalhes sobre velório, translado do corpo para Corumbá, entre outras informações. Ruiter Cunha tinha 53 anos e deixa mulher, Beatriz Cavassa, e os filhos Rodrigo e Rafaela, além da mãe e da irmã.

Vida política

Eleito prefeito em 2004 pelo PT, Ruiter nasceu em Corumbá no dia 24 de janeiro de 1964 e lá fez seu berço político, tanto que foi reeleito em 2008 e, em 2012, viu o PT eleger Paulo Duarte como seu sucessor na prefeitura.

Antes de político, Ruiter era auditor fiscal do Estado. No período em que José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, foi governador, Ruiter chegou a ocupar o cargo de superintendente de Administração Tributária.

Em 2014, ele foi candidato a deputado federal, tendo recebido 18.502 votos. A 26ª posição nas urnas garantiu a ele a primeira suplência da coligação. Porém, em 2015, alegando perseguição no partido, Ruiter se desfiliou do PT e foi parar o PSDB, onde contou com o apoio do governador Reinaldo Azambuja.

Com o apoio tucano, Ruiter conseguiu ser eleito em 2016 prefeito de Corumbá pela terceira vez. Ele derrotou nas urnas justamente Paulo Duarte, que também saiu do PT, mas foi para o PTB. Esse era o primeiro ano de Ruiter à frente do novo mandato como prefeito de Corumbá, tendo como vice-prefeito Marcelo Iunes (PTB).

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Vereadora vai à delegacia e diz ser vítima de atentado
SAÚDE
4 tipos de dor de cabeça e seus tratamentos
CAPACITAÇÃO
MS recebe congresso internacional de direito eleitoral amanhã
BRASIL
Câmara conclui votação de medida provisória da reforma administrativa
ARQUITETURA E DESIGN
Dicas para quem quer ter parede de tijolos em casa
POLÍCIA
Douradense é preso ao tentar transportar 1,7 t de maconha em caminhão
ESFRIOU!
Receita do tradicional quentão
DOURADOS
Representante da Cruzada dos Militares Espíritas participará da 5ª Semana Espírita
BRASIL
Arrecadação cresce 1,28% em abril, informa Receita Federal
DEBATE
Governador defende simplificação tributária e diz que reforma da Previdência tem que acabar com privilégios

Mais Lidas

POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
DOURADOS
Preso em operação estava sob monitoramento por assalto
PEDRO JUAN
Três suspeitos de chacina na fronteira são presos pela polícia paraguaia
PEDRO JUAN
Seis morrem e uma criança fica ferida após ataque de pistoleiros na fronteira