Menu
Busca quinta, 17 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
POLÍTICA

ONU premia Brasil por controle ao tabaco e por ações no trânsito

24 setembro 2019 - 07h19Por Agência Brasil

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, recebeu nesta segunda-feira, dia 23 de setembro, em Nova York o Prêmio da Força-Tarefa Interagências da ONU (Organização das Nações Unidas). O reconhecimento foi para ações do governo brasilero de combate ao tabaco e pela redução de mortes no trânsito.

Nos últimos 12 anos, o número de fumantes no Brasil caiu 40%, passando de 15,6% em 2006 para 9% em 2018. Entre 2010 e 2017, o país reduziu em 17,4% o número de mortes por acidentes de trânsito, de 42.844 para 35.374 óbitos. De acordo com o governo brasileiro, o prêmio da ONU é um reconhecimento à contribuição brasileira para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs), fixados em 2015, como um plano de ação em diferentes áreas, entre elas a saúde, até 2030.

“Conseguimos chegar a 9% de pessoas que fumam no país graças a nossa luta contra o tabaco por quase 20 anos”, afirmou Mandetta. “Nós seremos o primeiro país livre do tabaco no mundo. E isso é algo que somente a cobertura universal em saúde e o apoio da sociedade pode fazer”, ressaltou o ministro.

Em relação ao tabaco, o prêmio foi destinado à Comissão Nacional de Implementação da Convenção-Quadro para Controle do Tabaco e seus Protocolos do Brasil (CONICQ), presidida pelo Ministério da Saúde. A comissão tem o objetivo de promover o desenvolvimento, a implementação e a avaliação de estratégias, planos e programas para o cumprimento das obrigações previstas na Convenção-Quadro da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o Controle do Tabaco.

O Brasil também foi premiado pelo programa Vida no Trânsito. Criado em 2010, a iniciativa tem como meta principal a redução de 50% no número de óbitos por acidentes de trânsito até 2020. Para isso, o Ministério da Saúde em parceria com estados e municípios desenvolve ações que vão desde intervenções na engenharia do trânsito, passando por fiscalização, campanhas educativas até ações de atenção às vítimas. O Vida no Trânsito está implantado em 26 capitais e de outros 26 municípios, alcançando uma população de aproximadamente 50,6 milhões de habitantes. Nas capitais que mais se engajaram no programa, houve redução superior ao índice de 40%, com detaque para Aracaju, com redução de 55,8%; Porto Velho (de 52,0%); São Paulo (de 46,7); Belo Horizonte (de 44,7); Salvador (de 42,7%); e Maceió (de 41,9%).

Deixe seu Comentário

Leia Também

UEMS
Apresentação de dança ajuda na construção do Hospital de Amor de Dourados
ECONOMIA
Setembro tem a maior criação de emprego para o mês desde 2013
NAVIRAÍ
Médico diz que ganha pouco, se recusa a atender grávida e acaba preso
JUSTIÇA
Banco deve encerrar financiamento estudantil e indenizar acadêmico
COTAÇÃO
Dólar fecha em alta após dia de sobe e desce
ECONOMIA
Dourados é responsável por mais de um terço dos empregos criados no Estado em setembro
CONTRABANDO
Veículos abarrotados com quase meio milhão de maços de cigarros são apreendidos
FRONTEIRA
Pai e filho são presos por envolvimento em assassinato de idoso
SAÚDE PÚBLICA
Prazo para exames de diagnóstico de câncer pelo SUS em 30 dias é aprovado no Senado
CRISE NO PSL
Delegado Waldir permanecerá como líder do PSL na Câmara

Mais Lidas

DOURADOS
Ciclista morre no HV após ser atropelado por ônibus
POLÍCIA
Irmãos são detidos após polícia encontrar droga no Jardim Flórida
DOURADOS
UPA passa a atender apenas casos de urgência e emergência
EXPULSÃO
Chefão do narcotráfico é entregue à Polícia Federal brasileira