Menu
Busca sábado, 29 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Mutirão da saúde atende 192 crianças indígenas

27 fevereiro 2005 - 08h40

No primeiro dia de ações intensificadas na Reserva Indígena de Dourados, ontem, equipes técnicas da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e da Prefeitura Municipal de Dourados avaliaram a situação de 192 crianças com até cinco anos de idade entre as 250 classificadas como desnutridas pelo Programa de Vigilância Nutricional. Três apresentaram patologias associadas que indicaram necessidade de internação. As demais foram classificadas de acordo com uma escala de risco que indicará a freqüência das próximas avaliações ao longo da semana. Quatro equipes compostas por médicos, enfermeiros e nutricionistas realizaram exames clínicos, pesaram e mediram as crianças. As famílias atenderam ao chamado para avaliação das crianças, feito por meio de um carro de som com mensagens na língua Guarani-Kaiowá.   O diretor do Desai, Alexandre Padilha, e a secretária municipal de Saúde, Maria de Fátima Meteralo, acompanhados de uma equipe de médicos e nutricionistas, também percorreram os hospitais da Mulher e da missão Kaiowá e o Centrinho. No Hospital da Mulher nove crianças continuam internadas. Três casos inspiram cuidados intensivos, mas sem piora clínica. Uma criança internada por queimadura química, outro caso de paralisia cerebral e um de hidrocefalia. Uma quarta criança apresenta patologia cardíaca, com indicação cirúrgica. Todos têm indicação de remoção para outro centro de referência hospitalar, o que foi negado pelos responsáveis. No Centrinho estão internadas 31 crianças em recuperação nutricional e no Hospital da missão Kaiowá 10 crianças com outras patologias. Segundo a equipe médica, em geral os pacientes estão estáveis, sem risco de vida neste momento.  A comissão criada para coordenar as ações de suplemento nutricional recebeu hoje 50 quilos de leite que reforçou o trabalho que estava sendo feito nas aldeias. Na segunda-feira, chega a Dourados 1.200 cestas básicas do Ministério do Desenvolvimento Social. Estas cestas receberão reforço de leite e feijão. A quantidade de leite passará de 1 para 3 quilos. E a cota de feijão também passa de 3 para cinco quilos. São 22, 8 toneladas de alimentos que serão armazenadas em depósitos do Exército. Na segunda-feira deve será firmado um acordo para ajuda de mão de obra de soldados do Exército no descarregamento e na montagem das cestas. A distribuição será feita no dia 2 de março a partir do levantamento feito das famílias mais necessitadas. Serão duas cestas para cada família seguindo critério de número de filhos e de desnutridos. O tempo de distribuição também terá uma regularidade menor e as famílias vão receber a partir do momento que forem chegando as novas remessas. ,Para reforçar  o sopão, feito em conjunto com a comunidade, a Funasa recebeu hoje parceiras importantes. A Pastoral da Criança colocou à disposição um fogão industrial e panelões. Um frigorífico da cidade também disponibilizou uma câmara fria para armazenamento de alimentos perecíveis. Cerca de 300 quilos de carne bovina foram doadas pelo frigorífico, além de 200 quilos de osso para pucheiro. Uma barraca de lona para fazer o sopão em outras áreas da reserva também foi doada  por um comércio da cidade. frota de veículos para transporte das equipes técnicas foi reforçada. Três veículos chegaram a Dourados de outras coordenações regionais, além do empréstimo de uma kombi feito por um empresário da cidade. Na área de saneamento, um engenheiro da Prefeitura e um supervisor de saneamento da Funasa começaram a fazer o levantamento dos pontos críticos de falta de água, falta de rede de esgoto e casas sem banheiros. Também houve neste sábado uma reunião entre os coordenadores técnicos de outros seis pólos base do sul do Estado na sede do Pólo Base de Dourados. O objetivo foi intensificar as ações nos demais pólos, definir o fluxo de encaminhamento para o município de Dourados e planejar a descentralização das unidades de referência de reabilitação nutricional. Estas ações serão coordenadas pelo coordenador regional da Funasa em Mato Grosso do Sul, Gaspar Hickmann.Ainda neste sábado, a Funasa realiza, às 19 horas, uma ação de educação em saúde e mobilização social dentro da Festa de Batismo do Milho. Na ocasião, nutricionistas, educadores, médicos e enfermeiros  estarão dando orientações sobre nutrição e saúde. No final da noite deste sábado foi  feita uma avaliação com a equipe da coordenação técnica para analisar os resultados das visitas na aldeia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Filha reconhece mulher de 34 anos que morreu ao bater em poste
UEMS
Abertas inscrições para o XI Seminário de Extensão Universitária
CRIME AMBIENTAL
Polícia apreende arma, munições, fardas camufladas e carne suspeita
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
Bolsonaro vai a Montevidéu para posse do novo presidente do Uruguai
SANEAMENTO
Obras da rede de esgoto de Batayporã estão em fase de conclusão
JUDICIÁRIO
STF vai julgar se punição a quem recusa bafômetro é constitucional
DIÁRIO OFICIAL
Relação de candidatos para docente de curso para policiais é divulgado
MEIO AMBIENTE
PMA divulga Cartilha do Pescador 2020 com as novas regras para pesca
ITINERANTE
Carreta da Justiça atende Corguinho e Rochedo na próxima semana
SÃO CONRADO
Identificado homem morto a pauladas e polícia busca suspeito

Mais Lidas

PARQUE DO LAGO
Ladrões usam carro para estourar porta de mercado e fogem com cofre; veja vídeo
CORONEL PONCIANO
Dupla é presa com 400 mil dólares em Dourados e polícia investiga negociação por drogas
DOURADOS
Juiz manda transferir ex-secretário para presídio federal após flagrante de celular
JARDIM ÁGUA BOA
Cofre furtado de mercado é encontrado em obra; ladrões levaram mais de R$ 3 mil