Menu
Busca sábado, 25 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

Ministério da Saúde determina vacinação contra Rotavírus

09 agosto 2006 - 13h48

Segundo a determinação do Ministério da Saúde, a  vacinação contra o Rotavirus, deve ser iniciada aos 2 meses até o 3° mês e uma semana de vida do bebê, este é o prazo permitido para a aplicação da primeira dose;  a segunda aplicação fica entre os 4 meses até o 5 mês e uma semana, não sendo permitido a vacinação contra o Rotavirus fora desse prazo estipulado. Lembrando que se o bebê não tomou a primeira dose da vacina, o efeito da segunda fica anulado. A vacina previne formas graves de diarréia evitando desidratações, internações e até mesmo óbitos infantis. As vacinas contra o rotavirus estão à disposição da população  em todas as unidades de saúde do município.A Coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Antônia Delvalle explica que: “Para diagnóstico da virose é necessário um teste, que é realizado com as fezes do doente no período entre o primeiro e o quarto dia dos sintomas, para que possamos confirmar a circulação do vírus na cidade”.A técnica responsável pelo Serviço de Imunização, Eliza Hidalgo Morais Pereira, afirma que a procura pela vacina ainda é muito baixa, no entanto, continuarão realizando levantamentos bairro a bairro juntamente com os PSFs para identificar o número de bebês que ainda podem receber a vacina e orientar as mães para que levem seus filhos aos postos. “A baixa procura pode estar associado à falta de conhecimento das mães”, ressalta a técnica.A Secretaria Municipal de Saúde promove, constantemente,  a capacitação de médicos e enfermeiros das Unidades Básicas de Saúde. O tema apresentado no último evento realizado, foi “Atualização do Manejo Clínico das Doenças Diarréicas Agudas”, principalmente diagnosticadas pelo  Rotavirus, ministrado pelo Ph.D em pediatria pela USP e consultor do Ministério da Saúde, Antonio Macedo, realizado no Núcleo Regional de Saúde. A iniciativa é uma parceria entre Ministério da Saúde, Secretaria de Estado de Saúde e Secretaria Municipal de Saúde.Foram tratados assuntos como patogenia diarréica por Rotavirus, quadro clínico onde os sintomas podem variar e não sucedendo  concomitantemente, quadro clínico com gastroenterite por Rotavirus, quadro laboratorial, manejo adequado, ressaltando que os componentes mais importantes são a prevenção e tratamento da desidratação, manutenção da alimentação durante e após o episódio diarréico, uso racional de medicamentos.Mais informações sobre o rotavírus a Coordenação de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde pelo telefone (67) 411-7636 ramal. 218.Saiba o que é o Rotavirus  

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE
Motociclista morre ao colidir contra poste em bairro de Campo Grande
VILA FORMOSA
Projeto “Mais Movimento”, reduz índices de doenças crônicas
POLÍCIA
Grávida, adolescente de 15 anos briga com padrasto e o agride a facadas
JUSTIÇA
TRT ratifica obrigação da Eldorado adequar jornada de motoristas
POLÍCIA
Contrabandista ligado a doleiro que agia na fronteira é expulso do Paraguai
ITINERANTE
Carreta da Justiça atende 383 pessoas na volta do serviço em 2020
CAPITAL
Polícia fecha boca de fumo que funcionava como desmanche de motos
DOURADOS
Prefeitura intensifica parceria com piscicultores para ampliar produção
SEGURANÇA
Ministério Público libera Morenão para partidas do Estadual de Futebol
SERVIÇO
Detran/MS suspende emplacamento para implantação da Nova PIV

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Pai e filha moradores de Dourados morrem em acidente no Paraná
DOAÇÃO
Órgãos captados em Dourados vão salvar vidas em três Estados
TRÁFICO
‘Espaço de lazer’ em Dourados era usado para guardar drogas e abrigar fugitivos
DOURADOS
Assassinato na Vila Rosa aconteceu por ciúmes durante manutenção em porta