Menu
Busca terça, 21 de maio de 2019
(67) 9860-3221
ÍNDIOS

HU leva atendimentos em saúde à aldeia Jaguapiru nesta sexta-feira

10 novembro 2017 - 06h13Por Da Redação

Nesta sexta-feira, dia 10 de novembro, colaboradores, residentes, docentes e acadêmicos do HU (Hospital Universitário) da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) e da UFGD realizam a primeira edição da ação Ebserh Solidária, iniciativa que tem por objetivo levar atendimentos em saúde a comunidades em situação de vulnerabilidade social.

Serão oferecidas consultas, exames e ações educativas a milhares de pacientes, com participação de 38 hospitais universitários federais filiados à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), localizados em 22 estados e no Distrito Federal.

Em Dourados, a ação será feita em parceria com a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), levando atendimentos à Escola Indígena Tengatui Marangatu e à Unidade Básica de Saúde Jaguapiru II, localizados na aldeia Jaguapiru. Estão envolvidos nas atividades cerca de 130 profissionais, 54 acadêmicos e 27 residentes.

De acordo com levantamento feito pela Sesai, foi identificada uma demanda por aproximadamente 600 procedimentos prioritários em fila de espera, entre consultas e exames, para moradores das aldeias Jaguapiru, Bororó, Panambizinho e de acampamentos próximos. O objetivo, de acordo com a superintendente do HU de Dourados, Mariana Croda, é fazer dessa ação o impulso inicial para que o hospital intensifique sua assistência aos pacientes indígenas.

“Normalmente, grande parcela dos atendimentos realizados no HU já se refere a pacientes indígenas, chegando a 60% em setores como a Pediatria. Um dos objetivos dessa ação, portanto, é reforçar o compromisso do hospital para com essa população, criando mais caminhos que facilitem seu acesso à assistência”, afirma a gestora.

Atendimentos

A ação, que acontece das 8 às 17 horas, será feita em formato de mutirão e os atendimentos serão ofertados de duas maneiras: por agendamento (via regulação) e por demanda espontânea. Para algumas das atividades, por motivos de logística e infraestrutura, os pacientes já vêm sendo transportados ao HU desde segunda-feira (6).

Com base nos dados fornecidos pela Sesai, o HU-UFGD mobilizou profissionais para atender pacientes que já aguardavam por consultas reguladas em ginecologia, oftalmologia, otorrinolaringologia, cardiologia e cirurgia geral (consultas pré-operatórias). Na área de diagnóstico, serão feitos exames laboratoriais e de imagem, entre eles ultrassonografia, raio-X, tomografia, além de eletrocardiogramas e ecocardiogramas. Também haverá atendimentos em odontologia e fonoaudiologia.

Por demanda espontânea – sem agendamento – serão realizadas coletas de sangue para exames de doenças sexualmente transmissíveis e PSA (identifica a existência de câncer de próstata), coletas de material para exame preventivo e análise nutricional, atividades que fazem parte do “Estudo multicêntrico em doenças infecciosas na população indígena da reserva de Dourados”, realizado por docentes e acadêmicos da UFGD e da Unigran.

Além disso, os moradores do local terão acesso a atividades educativas sobre o uso correto de medicamentos, posições que favorecem a evolução do parto, métodos não farmacológicos para alívio da dor e promoção do aleitamento materno. Haverá, ainda, ações especialmente preparadas para crianças, com recreação orientada por profissional de educação física e alunos da Residência Multiprofissional em Saúde e momentos sobre saúde bucal e higiene das mãos.

Mutirão

A ação Ebserh Solidária é um mutirão de atendimento em saúde realizado fora do ambiente hospitalar e que visa levar ações de prevenção e tratamento a locais onde as dificuldades de acesso à assistência são maiores.

A expectativa é de atender populações em situação de vulnerabilidade social, pacientes em espera na fila de regulação, moradores de comunidades com grande distância de centros urbanos, além de creches, asilos, escolas e comunidades diversas. Desta vez, o paciente não vai ao hospital, mas o hospital vai ao encontro do paciente.

Ebserh

Estatal vinculada ao Ministério da Educação, a Ebserh administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo da Rede Ebserh é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no País, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LADÁRIO
Acordo garante legalização das linhas de transporte intermunicipal de passageiros
LEGISLATIVO
Deputados devem votar cinco projetos nesta terça-feira
BRASILÂNDIA
Pai e filhos são condenados a mais de 80 anos de prisão por homicídios
PAZ NO CAMPO
PF faz operação para desarmar grupos indígenas em MS
PESQUISA
Subida do nível do mar preocupa cientistas
DOURADOS
Jovens são presos tentando arremessar drogas para dentro da Unei
POLÍCIA
Mulher é presa com droga na rodoviária de Dourados
TELEVISÃO
Lívia Andrade e MC Mirella batem boca durante programa do SBT
AGRONEGÓCIO
Governo federal aprova registro de mais 31 agrotóxicos, somando 169
BANCO DOS RÉUS
Julgamento da ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, começa hoje

Mais Lidas

ITAPORÃ
PM da reserva morre em acidente próximo a ponte do Rio Santa Maria
EDUCAÇÃO
Inscrições do Encceja 2019 começam nesta segunda-feira
DOURADOS
Ex-líder da prefeita Délia Razuk é alvo de pedido de cassação
DOURADOS
Délia decreta estado de emergência por desmoronamento na Presidente Vargas