Menu
Busca sexta, 18 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221

Exame de sangue detecta Mal de Alzheimer

13 maio 2011 - 09h08

Um novo exame de sangue capaz de diagnosticar o Mal de Alzheimer deverá chegar em breve ao mercado.

Cientistas da Universidade McGill, no Canadá, criaram um diagnóstico bioquímico simples e preciso que identifica os pacientes com a doença.

"Até agora, não há nenhuma ferramenta de diagnóstico definitivo para a doença de Alzheimer, a não ser a análise do tecido cerebral post-mortem," diz o Dr. Vassilios Papadopoulos.

"Nosso estudo clínico mostra que um exame de sangue não-invasivo, baseado em um processo bioquímico, pode ser usado para diagnosticar o Alzheimer numa fase inicial e diferenciá-lo de outros tipos de demência," explica.

Teste bioquímico

O exame de sangue para detecção de Alzheimer baseia-se na produção de um hormônio cerebral, chamado dehidroepiandrosterona (DHEA).

Este hormônio está presente em altos níveis no cérebro, onde ele tem uma vasta gama de efeitos biológicos.

Os pesquisadores conseguiram induzir a produção de DHEA, utilizando um processo químico chamado oxidação, no sangue colhido de pacientes sem doença de Alzheimer.

Entretanto, a oxidação do sangue de pacientes com Alzheimer não resultou em um aumento do DHEA.

"Há uma correlação clara entre a incapacidade de produzir DHEA por oxidação no sangue e o grau de comprometimento cognitivo encontrado na doença de Alzheimer," disse Papadopoulos.

Exame preciso

A descoberta permitirá a realização de exames para detecção do Mal de Alzheimer com grande precisão, o que poderá ajudar a identificação a doença em seus estágios iniciais.

Atualmente, o diagnóstico da doença de Alzheimer segue a sequência histórico familiar, informações do paciente, avaliação mental e exame físico, com foco nos sinais neurológicos.

"Um teste bioquímico exato, fácil, específico e não-invasivo, que se correlacione com as conclusões clínicas é essencial. Acreditamos que o exame de sangue de oxidação-DHEA pode ser usado para diagnosticar a doença de Alzheimer em um estágio muito precoce e controlar o efeito das terapias e a evolução da doença," conclui o pesquisador.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Dólar sobe nesta sexta e termina a semana em alta
CAMPO GRANDE
Homem atira contra mulher, pula de cachoeira e morre
DOURADOS
Consumidores reclamam dos valores nas contas e prometem protesto contra a Energisa
DOURADOS
Investigado por corrupção, Idenor Machado volta a ser preso
ABIGEATO
Grupo que furtava gado é flagrado e cinco são presos
BRASIL
Seguro-desemprego é reajustado em 3,43%
BALANÇO
MS abriu 6.360 empresas em 2018, melhor desempenho dos últimos 4 anos
BRASIL
Fux decide que não há urgência em ação contra posse de armas
ITAPORÃ
Raio atinge casa de vereador e quebra antena ao meio
DICAS
Como investir em opções binárias em 2019

Mais Lidas

VINGANÇA
Após execução, fronteira entra em alerta para “guerra sangrenta” por domínio do tráfico
FRONTEIRA
Ex-candidato a prefeito, tio de narcotraficante é executado em Ponta Porã
DOURADOS
Homem danifica carro por vingança em estacionamento de hipermercado e acaba preso
POLÍCIA
Rapaz é preso acusado de realizar ‘disk-droga’ em Dourados