Menu
Busca quinta, 21 de março de 2019
(67) 9860-3221

Exame de sangue detecta Mal de Alzheimer

13 maio 2011 - 09h08

Um novo exame de sangue capaz de diagnosticar o Mal de Alzheimer deverá chegar em breve ao mercado.

Cientistas da Universidade McGill, no Canadá, criaram um diagnóstico bioquímico simples e preciso que identifica os pacientes com a doença.

"Até agora, não há nenhuma ferramenta de diagnóstico definitivo para a doença de Alzheimer, a não ser a análise do tecido cerebral post-mortem," diz o Dr. Vassilios Papadopoulos.

"Nosso estudo clínico mostra que um exame de sangue não-invasivo, baseado em um processo bioquímico, pode ser usado para diagnosticar o Alzheimer numa fase inicial e diferenciá-lo de outros tipos de demência," explica.

Teste bioquímico

O exame de sangue para detecção de Alzheimer baseia-se na produção de um hormônio cerebral, chamado dehidroepiandrosterona (DHEA).

Este hormônio está presente em altos níveis no cérebro, onde ele tem uma vasta gama de efeitos biológicos.

Os pesquisadores conseguiram induzir a produção de DHEA, utilizando um processo químico chamado oxidação, no sangue colhido de pacientes sem doença de Alzheimer.

Entretanto, a oxidação do sangue de pacientes com Alzheimer não resultou em um aumento do DHEA.

"Há uma correlação clara entre a incapacidade de produzir DHEA por oxidação no sangue e o grau de comprometimento cognitivo encontrado na doença de Alzheimer," disse Papadopoulos.

Exame preciso

A descoberta permitirá a realização de exames para detecção do Mal de Alzheimer com grande precisão, o que poderá ajudar a identificação a doença em seus estágios iniciais.

Atualmente, o diagnóstico da doença de Alzheimer segue a sequência histórico familiar, informações do paciente, avaliação mental e exame físico, com foco nos sinais neurológicos.

"Um teste bioquímico exato, fácil, específico e não-invasivo, que se correlacione com as conclusões clínicas é essencial. Acreditamos que o exame de sangue de oxidação-DHEA pode ser usado para diagnosticar a doença de Alzheimer em um estágio muito precoce e controlar o efeito das terapias e a evolução da doença," conclui o pesquisador.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Bolsonaro viaja ao Chile para discutir "Prosul" com líderes sul-americanos
CAMPO GRANDE
Uma pessoa morre após veículo cair no leito do rio Anhanduí
TEMPO
Quinta-feira nublada com possiblidade de chuva em Dourados
SHOWBIZZ
Vanessa Mesquita posa seminua após sessão de bronzeamento artificial
BRASIL
Maia critica Moro e diz que ministro 'copiou e colou' projeto anticrime
ABIGEATO
Idosa procura polícia após ter 15 porcos furtados de chácara
EDUCAÇÃO
Inep cria comissão para decidir itens que farão parte do Enem
CONCURSO
Prefeitura abre inscrições para Procurador com salário de R$ 10 mil
JUSTIÇA
Após criar drone, estudante de MS é selecionado para evento no Japão
COSTA RICA
Quatro são presos com 84 quilos de cocaína em rodovia BR-359

Mais Lidas

PREJUÍZO
Chuva forte derruba árvores e deixa ruas alagadas em Dourados
IMPETUS
“Central de inteligência” do PCC que planejava matar servidores de MS é desarticulada na PED
PONTA PORÃ
Chuva forte causa transtornos e casal cai de moto em meio a enxurrada; veja vídeo
DOURADOS
Defesa Civil mantém alerta com “chuvarada” que deve continuar na região