Menu
Busca domingo, 25 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
SAÚDE

Em Paris, Brasil apresenta tecnologias que ajudam a assistência no SUS

Países que fazem parte da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) conheceram o Programa Telessaúde, implantado em unidades de saúde da família

25 junho 2019 - 16h00Por Amanda Mendes/Blog da Saúde

A experiência do Brasil ao utilizar teleconsultoria e telediagnóstico para ampliar e qualificar a resolutividade no atendimento na atenção primária no Sistema Único de Saúde (SUS) foi apresentada durante o 25º Comitê de Saúde da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que aconteceu em Paris.

Desde 2007, quando foi instituído o Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes, o país faz uso de tecnologias da informação e comunicação para qualificar consultas, dar suporte assistencial, monitorar pacientes e pesquisa. Isso vem permitindo interações à distância na área de saúde em um país de dimensões continentais, como é o Brasil.

Ao participar da Reunião de Especialistas sobre Transformação de Sistemas de Saúde, o secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Erno Harzheim, falou o desafio que é ofertar assistência de qualidade em um país que tem um dos maiores sistemas de saúde pública do mundo. Salientou a importância do RegulaSUS, projeto que diminui a fila de espera por consultas especializadas em varias capitais brasileiras.

Além disso, enfatizou aos países membros da OCDE que cerca de 160 milhões de brasileiros dependem exclusivamente do SUS e outras 50 milhões usam o sistema de saúde suplementar, mas realizam também procedimentos no público. “Somente no segmento público, são realizadas mais de 5 bilhões de consultas e procedimentos ambulatoriais por ano, cerca de 1 bilhão de exames diagnósticos, e mais de 12 milhões de internações hospitalares”, ressaltou Erno Harzheim.

 O Secretário pontuou que a principal meta da gestão atual do Brasil é fortalecer a atenção primária à saúde para resolver a maior ?parte dos problemas de saúde das pessoas: ‘APS é a porta de entrada do SUS. Nesse desafio, temos inúmeros obstáculos a vencer, entre os quais, cito a difusão da informação, a necessidade da ampliação do acesso”, afirmou o secretário.

Durante a apresentação das ações do Brasil para melhoria da rede pública de saúde, Erno Harzheim destacou o desejo da nova gestão de transformar o Sistema Único de Saúde (SUS). “Nós, verdadeiramente, temos uma grande e genuína intenção de transformar nosso enorme sistema de saúde em uma real e efetiva cobertura universal de saúde associada à alta qualidade do cuidado a um custo sustentável paro o país”, ressaltou Erno Harzheim.

A participação do Ministério da Saúde do Brasil nas reuniões da OCDE faz parte de um esforço conjunto de todo o governo brasileiro para ingresso na organização.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÂNSITO
Idosa capota veículo em acidente na Capital
CAMPO GRANDE
Homem furta caminhão carregado de grama em viveiro de mudas
RIO BRILHANTE
Família encontra mulher morta após vítima passar mal durante a noite
FUTEBOL
Brasileirão promete fortes emoções neste domingo; confira os jogos
LUTO
Atriz e escritora Fernanda Young morre aos 49 anos
CAMPO GRANDE
Incêndio atinge 200 metros de mato em área ao lado do aterro sanitário
RURAL
País desenvolve tecnologia para lavouras mais resistentes ao calor
TRÊS LAGOAS
Carro dos Correios é furtado em MS enquanto motorista entregava provas do Encceja
DOURADOS
Adolescente pede socorro e leva Guardas até casa onde droga era comercializada
DOURADOS
Ladrão é preso após mulher denunciar furto em obra na região do Izidro Pedroso

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tem dedo amputado após empilhadeira a atingir enquanto fazia compras
DOURADOS
Após “falsa corrida”, motorista de aplicativo tem carro levado por bandido que se envolve em acidente e é preso
HOSPITAL DA VIDA
Órgãos de jovem que morreu em acidente são captados e levados para quatro cidades
POLÍCIA
Mulheres são presas por tráfico em Dourados