Menu
Busca segunda, 22 de outubro de 2018
(67) 9860-3221

Detecção precoce de problemas auditivos garante o crescimento saudável das crianças

03 janeiro 2013 - 16h10

A audição infantil precisa ser testada e exercitada desde cedo. Isso é fundamental, já que as crianças aprendem a falar naturalmente na medida em que ouvem os pais e amigos, nos primeiros anos de vida. Crianças que demoram mais para falar ou são muito dispersas e distraídas podem estar com problemas de audição.


Mesmo depois do teste da orelhinha, que agora é feito logo após o nascimento, os pais devem ficar atentos porque as dificuldades para ouvir podem ocorrer mais tarde devido a diversos fatores, como otites e o uso de medicamentos. Daí a importância de os pais levarem seus filhos a um médico otorrinolaringologista assim que suspeitarem de algum problema.



Quanto mais cedo melhor. As crianças, mesmo com surdez leve ou moderada, que não começam logo o tratamento podem ter mais dificuldade para aprender a falar e ler, o que prejudica a aprendizagem na escola. A troca de fonemas e o baixo rendimento nas aulas e provas podem ser alguns indícios de déficit auditivo em crianças com idade escolar. Em grande parte dos casos, a indicação é do uso de aparelho auditivo.


E para orientar os pais nessa jornada e ajudar as crianças a atingir seu pleno potencial, a Telex Soluções Auditivas criou o programa pediátrico “Cuidado Auditivo Amigo da Criança”. Através dele, a família recebe o apoio necessário, com atendimento pediátrico diferenciado, amplo programa de acompanhamento e soluções auditivas desenvolvidas especialmente para cada caso. E tudo isso, obviamente, com suporte médico especializado.


“A audição tem papel vital no desenvolvimento da linguagem e da fala, importantes na comunicação e na interação social da criança. A perda auditiva, se não for tratada, pode acarretar uma série de limitações: timidez, retraimento, problemas de aprendizado e de relacionamento. Por esse motivo, na Telex as crianças têm uma atenção especial para que possam alcançar seu pleno potencial”, afirma a fonoaudióloga Marcella Vidal, da Telex.


Na escola, a criança pode não participar das aulas porque não consegue assimilar o conteúdo ensinado pelo professor, e isso simplesmente porque não escuta direito. Além de aparelhos auditivos especiais para a criançada, a Telex já disponibiliza no Brasil o ‘Amigo’, sistema FM que permite a comunicação direta de pais e professores com uma criança com problema auditivo. A tecnologia, que pode ser utilizada em várias situações e lugares, é fundamental dentro da sala de aula para ajudar esse aluno a entender com clareza o conteúdo repassado pelo professor.


O equipamento é composto por um microfone transmissor e um receptor. O professor usa o microfone acoplado à roupa e sua voz é transmitida diretamente para o receptor que está no aparelho auditivo do ouvinte, no caso o aluno. O sistema ajuda a cortar qualquer efeito negativo da distância, eco ou ruído de fundo, e mantém o sinal da fala original alto e claro, o que possibilita um aprendizado normal para a criança.


“A tecnologia tem avançado também na área auditiva e hoje há muitos recursos. Quando não existe a possibilidade de cirurgia, o uso de aparelhos de audição e equipamentos como o‘Amigo’ resolvem o problema auditivo das crianças”, conclui a fonoaudióloga Marcella Vidal.


Mais de 3 milhões de crianças têm problemas de audição na América do Norte. No Brasil, não existem estimativas, mas os especialistas acreditam que esse número também seja grande.


Testando a audição. Como as crianças devem reagir aos sons, em cada fase:


Até 3 meses

Acorda ao ouvir um barulho forte


Dos 3 aos 6 meses

Movimenta os olhos e se vira na direção de vozes


Entre 6 meses e 1 ano

Balbucia sílabas simples, como “papá”, "mamã", tentando reproduzir o que escuta



De 1 a 2 anos

Fala palavras do cotidiano, interagindo com os adultos


Sintomas de perda auditiva nas crianças:

* demora a falar

* tem dificuldade para entender o que as pessoas falam

* não consegue se comunicar direito ao telefone

* aumenta frequentemente o volume do rádio e da TV

* fala muito alto

* faz trocas ou comete muitos erros ao escrever

* demora a compreender as coisas que são ditas

* é hiperativa e/ou distraída


Dicas para desenvolver o potencial auditivo das crianças

* Sempre escute e fale com a criança desde cedo, não importa se ela não responde. Quando você fala com ela, está mostrando como usar os lábios e a língua.

* Não deixe de cantar para o bebê quando ele estiver acordado. Cante com voz suave, em tom amoroso.

* Leia em voz alta para o bebê. Nada estimula mais a criança do que escutar você falar. Os livros ilustrados com figuras e desenhos complementam esse estímulo e são ótimos para desenvolver as habilidades infantis.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZ
Renata Kuerten desistiu da barriga trincada: "quero um corpinho violão"
FRONTEIRA
Homem tenta fugir, mas acaba preso com 392 quilos de maconha
AMEAÇA
Para fechar STF basta 'um soldado e um cabo', diz filho de Bolsonaro
RIO BRILHANTE
Morador de assentamento é encontrado morto e suspeita é latrocínio
DOURADOS
Mulher de 40 anos é assaltado quando desembarcava de ônibus
UEMS
Conselho de Ética abre inscrições para eleição de representantes
EMPREGO
Ao menos 7 órgãos abrem amanhã inscrições para mais de 100 vagas
SHOWBIZ
Sabrina Sato coloca fim a mistério e revela nome pra lá de diferente da filha
INTOLERÂNCIA
UFGD divulga Nota de Repúdio sobre "Suástica" em painel
CRIME AMBIENTAL
Pecuarista é autuado por desmatamento de vegetação nativa

Mais Lidas

CANAÃ
Órgãos de segurança fecham festa organizada através do WhatsApp
RIO BRILHANTE
Caminhonete invade pista, bate em motocicleta e mata casal
JÓQUEI CLUBE
Jovem é preso por porte ilegal de arma de fogo e ameaça
FÁTIMA DO SUL
‘Tuzin’ morre após colidir motocicleta em rotatória