Menu
Busca terça, 15 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
IMUNIZAÇÃO

Campanha de vacinação contra o sarampo será lançada em outubro

27 setembro 2019 - 08h25Por Da Redação

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) lança, no dia 7 de outubro, a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo em Mato Grosso do Sul. A abertura acontecerá às 9 horas no auditório da Escola de Saúde Pública Dr. Jorge David Nasser, em Campo Grande, com a presença do secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, profissionais da área e autoridades municipais e estaduais.

O objetivo do SES e do Ministério da Saúde é, na primeira etapa, vacinar seletivamente as crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade. Na segunda fase serão imunizados adultos na faixa de 20 a 29 anos de idade. A meta é atingir pelo menos 95% de cobertura vacinal de rotina, de forma homogênea, do público-alvo a ser vacinado.

“Junto com o Ministério da Saúde e outras organizações engajadas, queremos interromper a circulação viral e controlar o sarampo no país, que registrou 4.507 casos confirmados em 19 estados nos últimos 90 dias, de acordo com balanço divulgado ontem (25)”, afirma o secretário Geraldo Resende.

Etapas

A campanha de vacinação contra o sarampo acontecerá em duas etapas: de 7 a 25 de outubro será aplicada a dose a todas as crianças não vacinadas, de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias). Nesta fase, o “Dia D” (de mobilização nacional) será 19/10. De 18/11 a 30/11 será disponibilizada a vacina para adultos jovens não vacinados, na faixa etária de 20 a 29 anos de idade. Para eles, o “Dia D” está marcado para 30/11.

Segundo Larissa Castilho, Diretora Geral de Vigilância em Saúde, da Secretaria de Estado de Saúde, nesta campanha será utilizada a vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) de diferentes laboratórios produtores para a vacinação das crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade. Para os adultos jovens de 20 a 29 anos de idade serão utilizadas as vacinas tríplice viral e dupla viral (sarampo e caxumba), sendo a última do laboratório produtor Serum Institute of India Ltd.

Recomendações

Para esta campanha, a Secretaria de Estado de Saúde faz diversas recomendações, entre elas a de que devido à situação emergencial do sarampo, as crianças na faixa etária de seis meses até 11 meses e 29 dias devem receber uma dose da vacina tríplice viral (dose zero) e essa dose não será validada para a rotina. Nesta situação, deve-se agendar a dose “um” a partir de 12 meses de idade, considerando o intervalo mínimo de 30 dias entre as doses. As crianças na faixa etária de 12 meses a menores de cinco anos de idade, devem ter duas doses da vacina para serem consideradas com esquema vacinal completo.

Outro alerta é que as vacinas tríplice viral e dupla viral deverão ser administradas de forma seletiva, conforme o Calendário Nacional de Vacinação, sendo duas doses de 12 meses a 29 anos de idade, respeitando-se o intervalo de 30 dias entre as doses. “No momento da avaliação da caderneta de vacinação do público alvo na primeira e segunda etapa, destaca-se a importância da atualização do documento para as vacinas definidas no calendário nacional de vacinação, conforme disponibilidade da vacina”, explica Larissa Castilho.

Segundo ela, a administração da vacina deve ser adiada nas seguintes situações: em doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro, com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença.

A SES está orientando aos profissionais envolvidos na aplicação da vacina tríplice viral do Laboratório Serum Institute of India Ltda. que a mesma não deve ser administrada em crianças portadoras de alergia à proteína do leite de vaca. Nestas situações deve ser disponibilizada a vacina de outros laboratórios.

“Para as crianças de nove meses de idade que necessitam ser vacinadas para a febre amarela, orientamos que os Municípios priorizem a vacinação com tríplice viral, dada a situação epidemiológica do país e, após 30 dias impreterivelmente, administrem a vacina contra febre amarela, pois esta população terá apenas dois meses para ser vacinada dentro do calendário”, conclui Castilho.

Parcerias

Esse ano, segundo a diretora da SES, a estratégia de mobilização conta com o apoio do Rotary Club, por meio da ação “Mato Grosso do Sul e Rotary Club de Campo Grande, conectados pela Saúde Infantil”, visando à mobilização e engajamento da sociedade civil e instituições na divulgação da campanha.

Entre as instituições que já firmaram parceria, destacam-se a Famasul, Energisa, Tribunal de Justiça de MS, Defensoria Pública, Secretaria de Estado de Educação, Secretaria Municipal de Educação, Conselho de Reitores das Instituições de Ensino Superior do MS, Assomasul, SENAC, SESC-Fecomércio, Sanesul, Distrito Sanitário Especial de Saúde Indígena, Câmara dos Vereadores de Campo Grande, Cassems, Faems e Sindicato das Escolas Particulares de MS.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Ladrão furta fiação de obra na feira livre
Agronegócio
Antes de plantar, MS já vendeu 26% da safra de soja
ASSEMBLEIA
Deputados devem votar nove projetos na sessão ordinária desta terça-feira
DOURADOS
Com licitação suspensa pelo TCE, prefeitura prorroga contrato de limpeza pública por R$ 7 milhões
SAÚDE
Transtornos de Ansiedade
AUMENTO NOS VALORES
Nova cota para compras em free shops começa em 2020, diz presidente
TRÊS LAGOAS
Corpo de empresário é encontrado após mais de 48h de buscas
NEGÓCIOS & CIA
Conheça O Curso De Educação Física (Graduação Plena) Da Unip Polo Dourados-Ms
VILA UBIRATAN
Gangue rouba homem próximo a escola
DOURADOS
Secretário crê em reequilíbrio das contas públicas para pagar 13º em dezembro

Mais Lidas

DOURADOS
Comandante da Guarda manda recolher modelos de espingardas que causaram morte de homem
CORUMBÁ
Corpos de trabalhadores mortos em fazenda são levados para Guia Lopes
DOURADOS
Homem é espancado por grupo no Centro durante roubo
PEDRO JUAN
Motorista de aplicativo é morto com 15 tiros na fronteira