Menu
Busca domingo, 23 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221
IMUNIZAÇÃO

Campanha de vacinação contra o sarampo será lançada em outubro

27 setembro 2019 - 08h25Por Da Redação

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) lança, no dia 7 de outubro, a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo em Mato Grosso do Sul. A abertura acontecerá às 9 horas no auditório da Escola de Saúde Pública Dr. Jorge David Nasser, em Campo Grande, com a presença do secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, profissionais da área e autoridades municipais e estaduais.

O objetivo do SES e do Ministério da Saúde é, na primeira etapa, vacinar seletivamente as crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade. Na segunda fase serão imunizados adultos na faixa de 20 a 29 anos de idade. A meta é atingir pelo menos 95% de cobertura vacinal de rotina, de forma homogênea, do público-alvo a ser vacinado.

“Junto com o Ministério da Saúde e outras organizações engajadas, queremos interromper a circulação viral e controlar o sarampo no país, que registrou 4.507 casos confirmados em 19 estados nos últimos 90 dias, de acordo com balanço divulgado ontem (25)”, afirma o secretário Geraldo Resende.

Etapas

A campanha de vacinação contra o sarampo acontecerá em duas etapas: de 7 a 25 de outubro será aplicada a dose a todas as crianças não vacinadas, de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias). Nesta fase, o “Dia D” (de mobilização nacional) será 19/10. De 18/11 a 30/11 será disponibilizada a vacina para adultos jovens não vacinados, na faixa etária de 20 a 29 anos de idade. Para eles, o “Dia D” está marcado para 30/11.

Segundo Larissa Castilho, Diretora Geral de Vigilância em Saúde, da Secretaria de Estado de Saúde, nesta campanha será utilizada a vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) de diferentes laboratórios produtores para a vacinação das crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade. Para os adultos jovens de 20 a 29 anos de idade serão utilizadas as vacinas tríplice viral e dupla viral (sarampo e caxumba), sendo a última do laboratório produtor Serum Institute of India Ltd.

Recomendações

Para esta campanha, a Secretaria de Estado de Saúde faz diversas recomendações, entre elas a de que devido à situação emergencial do sarampo, as crianças na faixa etária de seis meses até 11 meses e 29 dias devem receber uma dose da vacina tríplice viral (dose zero) e essa dose não será validada para a rotina. Nesta situação, deve-se agendar a dose “um” a partir de 12 meses de idade, considerando o intervalo mínimo de 30 dias entre as doses. As crianças na faixa etária de 12 meses a menores de cinco anos de idade, devem ter duas doses da vacina para serem consideradas com esquema vacinal completo.

Outro alerta é que as vacinas tríplice viral e dupla viral deverão ser administradas de forma seletiva, conforme o Calendário Nacional de Vacinação, sendo duas doses de 12 meses a 29 anos de idade, respeitando-se o intervalo de 30 dias entre as doses. “No momento da avaliação da caderneta de vacinação do público alvo na primeira e segunda etapa, destaca-se a importância da atualização do documento para as vacinas definidas no calendário nacional de vacinação, conforme disponibilidade da vacina”, explica Larissa Castilho.

Segundo ela, a administração da vacina deve ser adiada nas seguintes situações: em doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro, com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença.

A SES está orientando aos profissionais envolvidos na aplicação da vacina tríplice viral do Laboratório Serum Institute of India Ltda. que a mesma não deve ser administrada em crianças portadoras de alergia à proteína do leite de vaca. Nestas situações deve ser disponibilizada a vacina de outros laboratórios.

“Para as crianças de nove meses de idade que necessitam ser vacinadas para a febre amarela, orientamos que os Municípios priorizem a vacinação com tríplice viral, dada a situação epidemiológica do país e, após 30 dias impreterivelmente, administrem a vacina contra febre amarela, pois esta população terá apenas dois meses para ser vacinada dentro do calendário”, conclui Castilho.

Parcerias

Esse ano, segundo a diretora da SES, a estratégia de mobilização conta com o apoio do Rotary Club, por meio da ação “Mato Grosso do Sul e Rotary Club de Campo Grande, conectados pela Saúde Infantil”, visando à mobilização e engajamento da sociedade civil e instituições na divulgação da campanha.

Entre as instituições que já firmaram parceria, destacam-se a Famasul, Energisa, Tribunal de Justiça de MS, Defensoria Pública, Secretaria de Estado de Educação, Secretaria Municipal de Educação, Conselho de Reitores das Instituições de Ensino Superior do MS, Assomasul, SENAC, SESC-Fecomércio, Sanesul, Distrito Sanitário Especial de Saúde Indígena, Câmara dos Vereadores de Campo Grande, Cassems, Faems e Sindicato das Escolas Particulares de MS.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
Relatórios da Secretaria de Saúde serão apresentados na próxima semana
CUIDADOS
Corpo de Bombeiros orienta para um feriado de Carnaval em segurança
DOAÇÃO DE SANGUE
Confira o cronograma do Hemosul para atendimento de carnaval
INTERNACIONAL
China já tem mais de 2.300 casos do novo coronavírus
TJMS
Expediente no Judiciário retorna apenas na quinta-feira
CAMPO GRANDE
Justiça manda município reformar escola rural pioneira
CAMPO GRANDE
Bandidos invadem condomínio de luxo e levam joias, dinheiro e armas
CAMPEONATO CARIOCA
Flamengo e Boavista decidem primeiro turno neste sábado
SEGURANÇA PÚBLICA
Operação Fronteira Segura é deflagrada no Sul do Estado
CORUMBÁ
Homem morre ao ser esfaqueado e assassino é preso

Mais Lidas

WEIMAR TORRES
Mulher morre após bater em carro que roletou avenida
JARDIM GUAICURUS
Jovem resgatada foge da UPA e tenta subir em torre mais uma vez
FÁTIMA DO SUL
Polícia prende homem que matou namorada a marteladas
FRONTEIRA
Suspeitos de matar jornalista são presos em operação