Menu
Busca Quinta, 23 de Novembro de 2017
(67) 9860-3221
Corpal Novo site
TRAVESSIA DAS 7 QUEDAS:

Turismo e aventura no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

29 Junho 2017 - 11h45

Ainda faz frio no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, mas desde o início de junho, quando o nível do Rio Preto baixou, 340 turistas já fizeram a Travessia das 7 Quedas. São brasileiros de todas as regiões, principalmente do Distrito Federal, além de visitantes da Venezuela, França, Guatemala, Irlanda, Bélgica e Itália. A travessia tem como atração principal a sucessão de quedas d´ água. Até o final de outubro, quem desejar fazer o percurso de 23,5 km precisa reservar com antecedência ou entrar na lista de espera para os dias mais disputados.

Em julho, período das férias escolares, o parque também abrira às segundas-feiras. A procura supera o número de vagas nos finais de semana. Apenas 30 pessoas por noite, amantes de longas caminhadas, têm o privilégio de armar a barraca e dormir ao som da cachoeira. A pausa para banho e descanso, após um dia de caminhada, fica a 17 km do início da trilha e a previsão é que outra área de camping deverá ser aberta ao longo do percurso.

A Agência de Notícias do Turismo acompanhou, no último fim de semana de junho, 12 turistas de Brasília, inscritos na travessia desde maio, quando as vagas foram abertas. Juntaram-se ao grupo, os estudantes Victor e Júlia que acompanhavam a mãe Paula Faurr e a paulista Fernanda Assuiti, engenheira eletricista apaixonada por trekking. O percurso é bem sinalizado e intercalado por pontes de madeira e pinguelas sobre nascentes e riachos.

A trilha margeia cânions e corredeiras. Alguns trechos são acidentados e tornam o nível do percurso muito pesado. A paisagem é marcada pela vegetação típica do Cerrado, além das veredas e formações rochosas. Na metade do caminho, o turista faz a primeira travessia do Rio Preto, só permitida na época da seca quando o nível da água baixa. O local é conhecido como Fiandeiras. Hora de um banho refrescante, reabastecimento de água e lanche reforçado para continuar a caminhada desbravando o Cerrado.

Na trilha história, o turista refaz o caminho utilizado por garimpeiros em busca de ouro e cristal antes da decadência da mineração. O ecoturismo na região teve início após a criação do parque, em 1961. A área de 65 mil hectares foi ampliada para 240 mil hectares, no último dia 5 de junho, e ganhou vários atrativos que estavam no entorno e desprotegidos, entre eles, as cachoeiras do Abismo, Santana e Simão Correia e o Mirante da Janela.

A abertura da trilha de longo curso Sertão Zen e uma portaria de acesso, em Cavalcante, estão nos planos do chefe do parque, Fernando Tatagiba. Em 2001, o Parque da Chapada dos Veadeiros foi declarado Patrimônio Mundial Natural da UNESCO pela diversidade animal e de formações vegetais. São centenas de nascentes e cursos de água, rochas com mais de um bilhão de anos, além de paisagens que se alteram durante a seca e a estação chuvosa. Em 2016, o parque recebeu 65 mil visitantes e este ano, 30 mil turistas já visitaram a unidade de conservação.

OUTROS ATRATIVOS

Trilha Seriema (1h30) - É a menor trilha do parque e comporta 30 visitas por dia. O percurso de 800 metros, ida e volta em terreno plano, é ideal para pessoas com dificuldade de locomoção se integrarem à natureza. Idosos, grávidas e crianças podem caminhar até o córrego Rodoviarinha, com possibilidade de banho na época das chuvas.

Trilha dos Cânions I e II (4h – 6h) – O caminho de 12 km, ida e volta, é pedregoso, passando por sombras, bicas com água e paisagens belíssimas. São 6 km até a Cachoeira da Carioca em uma bifurcação do rio Preto com poço em descida íngreme e mais 800m até o Cânion I. No Cânion II, o visitante atravessa blocos de pedra até um enorme poço para banho. A capacidade é de 200 visitantes por dia.

Trilha dos Salto (4h – 6h) - O terreno é acidentado e bastante pedregoso passando pelo maior garimpo de cristal de quartzo da região. São 11 km de caminhada, ida e volta. No km 4 chega-se ao Mirante do Salto. Já a 800 metros fica o Salto de 80m, onde é possível tomar banho no poço. Depois de uma subida íngreme de 800 metros e mais 1,5 km de caminhada chega-se às Corredeiras do Rio Preto, onde também é possível tomar banho com hidromassagens nas pequenas quedas. São permitidas 250 visitas por dia.

Recomendações: Em caso de incêndio e chuva forte, o parque poderá fechar. O portão fica aberto de 8h às 18h com entrada até meio-dia para os demais atrativos e, no máximo, às 10h para o início da Travessia das 7 Quedas. É proibido fazer fogueira. Use fogareiro a gás para cozinhar. Utilize sabão e produtos de higiene biodegradáveis para não comprometer a qualidade da água. Leve lanterna, protetor solar, purificador de água, repelente e antialérgico. Recolha o lixo e não esqueça de contratar o resgate na saída do parque. A trilha termina a 12 km de São Jorge e 24 km de Alto Paraíso.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUA DE MEL
Atleta do nado curte dia de sol nas Maldivas
DOURADOS
Prefeita recebe Udam e destaca trabalho conjunto com presidentes de bairros
ASSEMBLEIA
Executivo envia três projetos à Casa de Leis nesta quarta-feira
FUTSAL
Presidente Vargas é campeão do Estadual feminino
BRASIL
CCJ dá início à tramitação da PEC que acaba com foro privilegiado
SAÚDE
"Ônibus da Saúde" leva atendimento oncológico até Fátima do Sul no próximo sábado
EDUCAÇÃO FÍSICA
Participantes do Desafio 15 Dias do Jorjão perderam 332 quilos
ECONOMIA
Dólar cai e volta a R$ 3,23 com exterior e à espera de reforma da Previdência
DOURADOS
Délia recebe entidades conveniadas e garante manter parcerias
DOURADOS
Termina amanhã as inscrições para residências no HU

Mais Lidas

CANAÃ I
Homem é preso com mais de 100 porções de pasta base
DOURADOS
Jovem é preso em nova fase de operação contra pedofilia
IVINHEMA
Fim do casamento faz ex divulgar fotos íntimas por whatsapp
JARDIM CLÍMAX
Mulher é presa suspeita de vender catuaba a menores