Menu
Busca terça, 21 de maio de 2019
(67) 9860-3221
JUDICIÁRIO

Zaloar Murat Martins de Souza é empossado desembargador do TJ/MS

24 abril 2019 - 21h20Por Da Redação

Com o plenário lotado de autoridades, amigos e familiares, o juiz Zaloar Murat Martins de Souza foi empossado desembargador e passa a integrar a mais alta Corte de Justiça de Mato Grosso do Sul. O Desembargador Zaloar atuará em uma das Câmaras Criminais e uma das Seções Criminais.

Ao ser empossado pelo Desembargador Paschoal Carmello Leandro, Presidente do Tribunal de Justiça de MS, o magistrado foi muito aplaudido. Zaloar Murat ingressou na magistratura em janeiro de 1989, na 10ª circunscrição, após aprovação no XI Concurso para o cargo de Juiz Substituto. Em agosto do mesmo ano, uma promoção o levou para a comarca de Sete Quedas, onde permaneceu até março de 1991, quando, por remoção, passou a judicar em Itaporã.

Em março de 1995, foi promovido para a 1ª Vara de Amambai, comarca de segunda entrância. Foi diretor do Foro. Foi promovido para Dourados em março de 2001 e na comarca de entrância especial judicou na 6ª Vara Cível, sendo removido em 2004 para a Vara da Infância, onde permaneceu até a promoção para desembargador.

Antes dos discursos, representando a Assembleia Legislativa, o deputado Marçal Filho entregou ao Des. Zaloar Murat uma moção de congratulação, em reconhecimento ao trabalho do magistrado em três décadas dedicadas à distribuição da justiça. 

O procurador Marcos Antonio Martins Sottoriva falou em nome do Ministério Público e lembrou do início de sua carreira, quando trabalhou na comarca de Sete Quedas e lá atuava o então juiz Zaloar. Ele ressaltou que teve a chance de conhecer o homem que é magistrado por excelência. Sottoriva garantiu que a humildade e a altivez de Zaloar são sua marca registrada e enobrecem a magistratura sul-mato-grossense.

“V. Excia se encaixa perfeitamente no perfil conciliador que deve ser o norte de todos os magistrados e demais operadores do direito. Esse Tribunal tem dado exemplo por sempre buscar a conciliação entre as partes e tenho certeza que, com seu perfil conciliatório, será mais um soldado a perfilar esse egrégio Tribunal de Justiça para que tenhamos novos horizontes no sistema de justiça. Que Deus o ilumine na nova função”, desejou.  

O vice-presidente da OAB/MS, Gervásio de Oliveira Jr., saudou o novo desembargador em nome dos advogados e garantiu que ele saberá manter a já conhecida linha de correção, competência e sabedoria nas decisões. Para a advocacia, o trabalho de Zaloar na mais alta Corte de justiça sul-mato-grossense será motivo de orgulho.

“O homem é a sua história e vivemos em momento importante no Poder Judiciário. Seu percurso profissional e humano revela sua personalidade, sua inteligência, seus propósitos e seu compromisso. O juiz Zaloar ganhou reconhecimento entre seus pares pelo equilíbrio, capacidade de diálogo e interesse de manter-se em sintonia com as coisas do nosso tempo. Todas as referências e conquistas enobrecem sua biografia. Seja bem-vindo”. 

Em nome do Poder Judiciário, ele foi recepcionado pela Desa. Dileta Terezinha Souza Thomaz, que atuou com ele em Dourados por muitos anos. Ela confessou estar honrada com a incumbência de saudar um notável magistrado e querido amigo, e apontou que este é um  momento de júbilo que a magistratura sul-mato-grossense está vivendo para coroar a carreira de um juiz vocacionado, dedicado e seriamente comprometido com o direito e a justiça.

“Convido todos a uma breve viagem no tempo: janeiro de 1989, ano em que fomos aprovados no 11º concurso para o cargo de Juiz Substituto de MS para o exercício da judicatura. Somos da mesma turma. Saímos do Rio Grande do Sul para nos enveredarmos pelo caminho da justiça. Nossa amizade nasceu logo depois do ingresso na magistratura e se fortaleceu ao longo de mais de 30 anos, em uma relação fraternal e de respeito, que também uniu nossos cônjuges e filhos”, disse ela emocionada. 

A magistrada relatou que suas trajetórias confundem-se com as vidas profissionais e pessoais. “A admiração que conquistou, Des. Zaloar, ao longo de sua trajetória profissional, certamente deve-se à tecnicidade e sensatez de suas decisões, sempre regadas, ao mesmo tempo, de humanidade e razoabilidade. Por toda essa caminhada, estamos hoje aqui reunidos, nesta solenidade tão importante: o coroamento de uma carreira vitoriosa. Estou convencida que o novo ciclo profissional continuará sendo marcado pelo mesmo entusiasmo e sensatez que nortearem a sua trajetória desde o ingresso na magistratura. Seja muito feliz!”, concluiu.

“Quis Deus, na sua infinita bondade, propiciar-me dádivas incomensuráveis, que muito dignificaram minha existência. Destaco a graça de poder fazer parte da magistratura sul-mato-grossense, cujo ápice da carreira culmina neste momento emocionante, de galgar a um assento nesta egrégia corte de Justiça”.

Assim começou o discurso do novo desembargador de Mato Grosso do Sul, que relatou como iniciou sua carreira na magistratura, as comarcas pelas quais passou até finalmente galgar a entrância especial na comarca de Dourados, onde judicou por 18 anos. “Pelas terras por onde passei, procurei ser um bom juiz, desempenhando a contento a missão - parte do meu juramento de posse - de cumprir e fazer cumprir a Constituição e as Leis”, disse ele.

Ele garantiu que, nas três décadas de exercício da magistratura, procurou nortear-se pelo princípio do bom senso, que considera inarredável do bom juiz, demonstração da capacidade de fazer escolhas sensatas e inteligentes, com cautela e equilíbrio. O magistrado agradeceu as pessoas com que conviveu. 

“Enfatizo, em especial, os servidores das comarcas de Paranaíba, Sete Quedas, Itaporã, Amambai e Dourados, e em outras cidades onde exerci a substituição legal. Um agradecimento especial aos meus assessores Robson Moraes dos Santos e Cristiane Nogueira Câmara, por caminharem comigo por 18 anos na comarca de Dourados e também a Adriana, primeiro como assessora e depois como chefe do cartório. A vocês devo parte do sucesso obtido nessa longa jornada”.

Zaloar também homenageou a família e fez uma declaração de amor para a mulher. “Meu reconhecimento e profunda admiração à minha esposa Maria Inês, incansável companheira de todas as horas, mulher de muita fibra, determinada, forte personalidade, que abdicou de sua vida profissional para dedicar-se ao nosso filho André, portador de necessidades especiais. A você, querida Maria Inês, devo e dedico todo o sucesso profissional alcançado”, declarou.

Com os filhos André e Leonardo, a netinha Isabella e a nora Andréia, dividiu as honras do cargo assumido. Agradeceu a presença das irmãs Nazaré e Dionéia, vindas de Porto Alegre para trazer apoio incondicional a nova etapa de sua carreira profissional e, por último, lembrou dos pais falecidos, que moldaram seu caráter e souberam dar a melhor das educações: aquela que vem de berço. 

“Peço vênia para emprestar as palavras do magistrado catarinense João Alfredo Medeiros Vieira, citadas pelo Des. José Augusto de Souza, em seu discurso de posse na presidência desta Côrte, para delas fazer uso como prece: 'Quão pesado e terrível é o fardo que puseste no meu ombro: ajuda-me Senhor! Faze com que eu seja digno desta excelsa missão! Que não me seduza a vaidade do cargo, não me invada o orgulho, não me atraia a tentação do mal, não me fascinem as honrarias, não me exaltem as glórias vãs. Unge as minhas mão, cinge a minha fronte, bafeja o meu espírito, a fim de que eu seja um sacerdote e do direito, que Tu criaste para a sociedade humana. Faze da minha toga um manto incorruptível e da minha pena não o estilete que fere, mas a seta que assinala a trajetória da Lei no caminho da justiça. Muito obrigado”.

Além das autoridades já citadas, prestigiaram a cerimônia juízes e desembargadores aposentados, os juízes substitutos em segundo grau Luiz Antonio Cavassa de Almeida, Waldir Marques e Lúcio Raimundos da Silveira, os juízes auxiliares da Corregedoria Renato Antonio de Liberali e César Castilho Marques, e o juiz auxiliar da Vice-presidência Fernando Paes de Campos.

Estiveram também na solenidade a juíza Denize Dodero, vice-presidente da Associação dos Magistrados de MS (AMAMSUL), representando o presidente Eduardo Siravegna; a procuradora-geral do Estado, Fabíola Marqueti S. Shain, representando o governador Reinaldo Azambuja; o Corregedor-geral do MP, procurador Marcos Antonio M. Sottoriva, representando o PGJ Paulo Cézar dos Passos; o defensor público Marcos Francisco Perassolo, representando o Defensor Público Geral Luciano Montali, o conselheiro Jerson Domingos, representando o TCE/MS. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Duas chapas concorrem às eleições da Aced
PREVENÇÃO
Empresas esclarecem riscos e medidas preventivas relacionados às barragens de mineração em Corumbá e Ladário
CULTURA
Festival de Inverno de Bonito 2019 terá shows com Gal Costa, Lenine e Chrystian e Ralf
ECONOMIA
Brasil e China chegam a acordo sobre contencioso do açúcar
DOURADOS
Bancários recolhem assinatura contra a Reforma da Previdência em frente a agências nesta quarta
GOVERNO DO ESTADO
Chamamento Público com R$ 2,3 milhões divulga propostas aprovadas
TRÁFICO
Polícia apreende mais de 100kg de drogas em veículo no Sul do Estado
DOURADOS
Presos fazem motim na PED em ala ocupada por membros de facção criminosa
LEGISLATIVO
Assembleia aprova lei que proíbe homenagem a torturadores em MS
COMER BEM
Como fazer a salada de frutas perfeita: 11 dicas para arrasar na receita

Mais Lidas

ITAPORÃ
PM da reserva morre em acidente próximo a ponte do Rio Santa Maria
DOURADOS
Comissão vota contra o próprio parecer e Idenor se salva de cassação
EDUCAÇÃO
Inscrições do Encceja 2019 começam nesta segunda-feira
DOURADOS
Ex-líder da prefeita Délia Razuk é alvo de pedido de cassação