Menu
Busca sexta, 17 de agosto de 2018
(67) 9860-3221
CRIME AMBIENTAL

Traficante de aves é preso e multado em quase R$ 20 mil em MS

17 outubro 2017 - 15h50Por da Redação

Na manhã desta terça-feira (17) equipes da PMA de Batayporã, realizavam prevenção e orientação nas propriedades rurais e assentamentos nos municípios de Nova Andradina e Ivinhema, no sentido de evitar e reprimir o tráfico de papagaios, receberam informações de que um homem, residente na cidade de Ivinhema, estaria efetuando a captura e venda de filhotes papagaios.

Uma equipe foi ao local e encontrou o infrator de 56 anos, que estava com 34 filhotes papagaios, três filhotes de periquitos, além de um “coleirinha” e um pintassilgo, que havia capturado e os mantinham em cativeiro em sua residência.

As aves foram apreendidas, bem como duas gaiolas onde estavam os pássaros. As informações indicavam que o infrator recebera encomenda para a retirada de grande quantidade de papagaios. Ele afirmou já ter vendido na semana passada, 15 filhotes de papagaios a um traficante do estado de São Paulo, pelo valor de R$ 60 cada.

O infrator recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Ivinhema e responderá por crime ambiental.

A pena é de seis meses a um ano de detenção. A PMA também o autuou administrativamente e arbitrou multa de R$ 19.500,00. As aves serão encaminhadas ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), na Capital.

TRÁFICO DE PAPAGAIOS

Este é um período preocupante para a PMA com relação ao tráfico de animais silvestres, pois, de agosto a dezembro é o período de reprodução do papagaio que é a espécie mais traficada no Estado. Devido a alguns levantamentos preocupantes realizados pelo Setor de Inteligência relacionados com relação ao tráfico de animais, a PMA está realizando trabalhos preventivos nas propriedades rurais, por meio de informação da legislação e Educação Ambiental, visto que o modus operandi principal dos traficantes é de aliciamento dos sitiantes, assentados e funcionários de propriedades rurais, para que retirem os animais e os avisem para que os comprem. Muitas pessoas fazem isto, às vezes, sem saber que estão cometendo crime ambiental.

A região principal do problema está sendo monitorada, tais como, os municípios de Jateí, Batayporã, Bataguassu, Ivinhema, Novo Horizonte do Sul, Anaurilândia, Santa Rita do Pardo, Nova Andradina e Brasilândia, além de Naviraí e Mundo Novo.

Nessa região, ninhos também estão sendo monitorados pelos Policiais, para evitar a retirada dos filhotes, visto que essa é a preocupação maior. A base do trabalho é evitar a retirada das aves, evitando custos à fauna e ao Estado, tendo em vista os altos custos financeiros, até a reintrodução dos filhotes na natureza.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAUUUUU!!
Giovanna Ewbank exibe bumbum e impressiona fãs com biquíni cavado
MATO GROSSO DO SUL
Cassems aparece no ranking das melhores e maiores empresa do Brasil pelo 10º ano consecutivo
INDÚSTRIA 4.0
Realidade aumentada é alternativa para aumentar produtividade do trabalhador
ELEIÇÕES 2018
Comitê da ONU pede que Lula participe de eleição
EDUCAÇÃO
Capacitação para quem atuará no Enem em MS acontece amanhã
PANTANAL
Acesso à MS-228 entre Lampião Aceso e MS-184 é liberado parcialmente
ECONOMIA
Seguradora lança programa de emprego para beneficiários do DPVAT
ELEIÇÕES 2018
TSE nega novo pedido de Lula para participar de debate na TV
COTAÇÃO
Dólar sobe e termina a semana acima de R$ 3,90
CONTRABANDO
PM apreende carga de cigarros e volume de apreensões bate recorde no ano

Mais Lidas

DOURADOS
Madrasta de criança morta é autuada por homicídio
DOURADOS
Além da madrasta, delegado autua o pai e ambos responderão pela morte de criança
DOURADOS
Criança de 1 ano teve trauma no tórax e laceração hepática
DOURADOS
Defesa questiona "condenação social" e diz que pai de criança não tem ligação com morte