Menu
Busca sexta, 22 de junho de 2018
(67) 9860-3221
CRIME AMBIENTAL

Traficante de aves é preso e multado em quase R$ 20 mil em MS

17 outubro 2017 - 15h50Por da Redação

Na manhã desta terça-feira (17) equipes da PMA de Batayporã, realizavam prevenção e orientação nas propriedades rurais e assentamentos nos municípios de Nova Andradina e Ivinhema, no sentido de evitar e reprimir o tráfico de papagaios, receberam informações de que um homem, residente na cidade de Ivinhema, estaria efetuando a captura e venda de filhotes papagaios.

Uma equipe foi ao local e encontrou o infrator de 56 anos, que estava com 34 filhotes papagaios, três filhotes de periquitos, além de um “coleirinha” e um pintassilgo, que havia capturado e os mantinham em cativeiro em sua residência.

As aves foram apreendidas, bem como duas gaiolas onde estavam os pássaros. As informações indicavam que o infrator recebera encomenda para a retirada de grande quantidade de papagaios. Ele afirmou já ter vendido na semana passada, 15 filhotes de papagaios a um traficante do estado de São Paulo, pelo valor de R$ 60 cada.

O infrator recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Ivinhema e responderá por crime ambiental.

A pena é de seis meses a um ano de detenção. A PMA também o autuou administrativamente e arbitrou multa de R$ 19.500,00. As aves serão encaminhadas ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), na Capital.

TRÁFICO DE PAPAGAIOS

Este é um período preocupante para a PMA com relação ao tráfico de animais silvestres, pois, de agosto a dezembro é o período de reprodução do papagaio que é a espécie mais traficada no Estado. Devido a alguns levantamentos preocupantes realizados pelo Setor de Inteligência relacionados com relação ao tráfico de animais, a PMA está realizando trabalhos preventivos nas propriedades rurais, por meio de informação da legislação e Educação Ambiental, visto que o modus operandi principal dos traficantes é de aliciamento dos sitiantes, assentados e funcionários de propriedades rurais, para que retirem os animais e os avisem para que os comprem. Muitas pessoas fazem isto, às vezes, sem saber que estão cometendo crime ambiental.

A região principal do problema está sendo monitorada, tais como, os municípios de Jateí, Batayporã, Bataguassu, Ivinhema, Novo Horizonte do Sul, Anaurilândia, Santa Rita do Pardo, Nova Andradina e Brasilândia, além de Naviraí e Mundo Novo.

Nessa região, ninhos também estão sendo monitorados pelos Policiais, para evitar a retirada dos filhotes, visto que essa é a preocupação maior. A base do trabalho é evitar a retirada das aves, evitando custos à fauna e ao Estado, tendo em vista os altos custos financeiros, até a reintrodução dos filhotes na natureza.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZ
Vanessa Mesquita exibe corpo escultural e traça nova meta: "Motivada"
SOLTURA
Defesa de Lula busca concessão de prisão domiciliar junto ao STF
RURAL
Aprosoja realiza lançamento estadual da colheita do milho safrinha
FUTEBOL
Arbitral define detalhes da terceira fase da Copa Assomasul
CAMPANHA
“A vergonha é verde e amarela”, diz post do governo sobre assédio
UFGD
Inscrições para bolsa ao pesquisador ingressante terminam segunda-feira
BASE DE CÁLCULO
TST decide contra a Petrobras em causa trabalhista bilionária
COMÉRCIO ILEGAL
"Operação Alta Pressão" do Exército apreende 51 armas de fogo
CAMPO GRANDE
Doze anos após crime, homem é preso por estuprar criança de 5 anos
SELEÇÃO
Governo de MS abre processo seletivo para contratação de médicos

Mais Lidas

DOURADOS
Interno é encontrado morto em cela da PED
MS-164
Gaeco e PRF apreendem arsenal que seria levado até Minas
FURTOS
Moradores encontram casas furtadas em Dourados
FRONTEIRA
Homem é assassinado a tiros ao tentar defender filho