Menu
Busca sexta, 15 de novembro de 2019
(67) 9860-3221
FRAUDE

Supermercados que vendem azeite falsificado podem ser multados

17 junho 2019 - 20h35Por Da redação

Depois que a polícia descobriu uma fábrica clandestina de azeite em São Paulo, consumidores de Campo Grande começaram a perceber que haviam comprado o produto falsificado. Segundo o site Midiamax, os azeites falsificados, uma mistura de óleos e aromatizantes, são vendidos em supermercados da Capital e o Procon (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) alerta que os estabelecimentos podem ser multados em até R$ 50 mil.

Com a divulgação da notícia, consumidores em Campo Grande perceberam que também tinham sido enganados. A funcionária pública Meire Holsbach, de 46 anos, comprou uma garrafa de azeite similar à divulgada em um supermercado da região Oeste da cidade.

“O cheiro é parecido, lembra o azeite normal. A coloração é bem diferente, parece uma água, é bem mais claro e é mais líquido. Não é espesso e o gosto é totalmente diferente. Não tem gosto que lembra azeitona, é ruim, ruim mesmo”, relata o filho de Meire, que consumiu o azeite.

O superintendente do Procon, Marcelo Salomão, recomenda que os consumidores registrem e procurem os órgãos de defesa do consumidor assim que perceberem que compraram o azeite adulterado. Ele afirma que o órgão já está fiscalizando os supermercados da Capital, mas a denúncia é essencial. Até agora, o Procon ainda não recebeu denúncias sobre o produto.

“Precisamos saber onde os azeites são comercializados. [O consumidor precisa] Registrar fotos e pedir ao gerente do estabelecimento que descarte o azeite. É preciso que o consumidor faça isso para que outros não comprem este produto. Este produto é uma fraude e pode causar dano à saúde”, ressalta Salomão.

Marcelo Salomão ainda explica que o supermercado tem, sim, responsabilidade sobre a qualidade do produto comercializado. Caso o Procon encontre os azeites falsificados no estabelecimento, o comércio pode ser multado de R$ 5 a R$ 50 mil. “Fornecedor é todo aquele que fabrica, comercializa, importa. O código é claro, não discrimina o fornecedor, o fornecedor é todo aquele da cadeia da relação de consumo. Se o estabelecimento não se certificou da procedência do produto que ele está adquirindo para vender, ele também é responsável”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FERIADO
Proclamação da República completa 130 anos
FLAGRANTE
Funileiro é preso e multado por pescar na Piracema
MARACAJU
Homem tenta fugir da polícia, capota carro com quase 1t de maconha e morre
FUTEBOL
Campeão da Série B pode ser definido nesta sexta
CAARAPÓ
Mulher é presa transportando malas recheadas com maconha
DOURADOS
Homem preso com haxixe no estômago também engoliu dinheiro e maconha
DOURADOS
Shopping aberto e comércio com horário livre; veja o abre e fecha de hoje
DOURADOS
Vítima persegue suspeitos e homem é preso acusado de furto
FURTOS
Bandidos fazem arrastão e levam quatro motos em Dourados
PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
Veículos pesados têm restrição de tráfego hoje

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista cai em golpe, tenta fugir e é amarrado por criminosos às margens de rodovia
REPRODUÇÃO SIMULADA
Às vésperas de júri popular, assassinato terá reconstituição em Dourados
CAMPO GRANDE
Socorro tenta reanimação por mais de 1h, mas homem morre vítima de descarga elétrica
Proclamação da República
Confira o que abre e fecha em Dourados no feriado