Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Sindicato defende implantação da pausa de degelo nos frigoríficos de Ms

28 novembro 2012 - 19h30

O Sindmassa-MS defende a implantação da pausa de degelo nos frigoríficos de Mato Grosso do Sul já na convenção coletiva de trabalho de 2013 . A iniciativa é com base em decisão da Comissão Tripartite do Ministério do Trabalho, composta por trabalhadores, empresários e representantes do Governo Federal , que nos últimos anos debateram a Norma Regulamentadora (NR) dos frigoríficos e concluiu com êxito os trabalhos aprovando 16 artigos.

A Norma Regulamentadora beneficia mais de 15 mil trabalhadores de Mato Grosso do Sul que atuam nas indústrias de frigoríficos de carne bovina, frangos e alevinos. Na avaliação do presidente da UGT-MS (União Geral dos Trabalhadores de Mato Grosso do Sul) e do Sindmassa-MS, entidade representativa setor laboral da carne em 7 municípios do Estado, é uma conquista significativa para os trabalhadores e parte do Ministério Público do Trabalho, cuja normatização tem sido alvo de luta das entidades há mais de quatro anos, com a realização de Audiência Pública na Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul e a produção do vídeodocumentário “ Carne Osso”, onde foram apontadas as doenças ocupacionais como Lesões de Esforços Repetitivos (LER), Artrite, Bulsite, Fibriomagia, entre outras, provocadas por jornadas excessivas de trabalho e o descumprimento da pausa para o degelo para funcionários do setor de Câmara Frias.

Para o dirigente, a NR dos Frigoríficos traz melhorias fundamentais para a saúde e a segurança da categoria, com mudanças nos ambientes de trabalho, no ritmo e no tempo de exposição, estabelecendo pausas de dez minutos a cada 50 minutos trabalhados. Com 216 subitens para enfrentar o alto número de adoecimento por condições de trabalho que atinge o setor.

A norma deverá contemplar três questões fundamentais para enfrentar a epidemia de lesões e mutilações que vem abatendo trabalhadores nas indústrias da alimentação: a redução da intensidade do ritmo e das longas e extenuantes jornadas, além de mudanças ergonômicas nos ambientes de trabalho. "Para se tornarem competitivas internacionalmente, e exportarem quatro milhões de toneladas, as empresas estão provocando enfermidades em larga escala devido à altíssima repetitividade e frequência dos movimentos ao longo da jornada.

Auditor fiscal de Santa Catarina , Paulo Serro, explicou que “após 1995 começou a aparecer o adoecimento em larga escala de punhos, braços, cotovelos e ombros. Sem descanso, pelo ritmo intenso na linha de produtividade, as articulações são danificadas". Ele viveu 27 anos dentro de frigoríficos, “antes desta tragédia toda”, a respeito da multiplicação das Lesões por Esforço Repetitivo e Distúrbios Osteo-musculares Relacionados ao Trabalho (LER/DORT).

O setor de frigoríficos responde atualmente a 7% do PIB brasileiro. Emprega mais de 900 mil trabalhadores submetidos a movimentos repetitivos e a um ritmo intenso e exaustivo de trabalho. Cerca de 90% da exportação brasileira de carnes é de produtos cortados em pequenos pedaços e que exigem um número enorme de movimentos repetitivos e acelerados. Segundo dados do Ministério do Trabalho somente em 2010, houve 30.000 afastamentos por motivos de doença, e 12.000 deles diretamente ligados a esforços repetitivos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EM PONTA PORÃ
"Guerra d’água" acontece domingo e terça-feira de carnaval na fronteira
DOURADOS
Geraldo garante asfalto e drenagem para o Parque dos Jequitibás
CAPITAL
Motorista se apresenta e confessa que matou vizinho por som alto
ECONOMIA
Dólar volta a bater R$ 4,35 e tem novo recorde de fechamento
FUTEBOL
Pia Sundhage convoca Seleção Feminina para disputa do Torneio França
CONTRABANDO
DOF realiza em Dourados maior apreensão de narguilé do ano
IRREGULARIDADES
MPMS recomenda à Assomasul que se abstenha de realizar pagamentos
DOURADOS
Policial aposentado mata homem e diz ter sido ameaçado com faca
POLÍTICA
Lava Jato denuncia Jucá e Raupp por corrupção e lavagem de dinheiro
DOURADOS
Aprovados em concurso em 2016 são convocados

Mais Lidas

DOURADOS
Ferido com tiro no peito, entregador chega pilotando moto na UPA
DOURADOS
Líderes de motim que causou estragos na Unei são levados à delegacia
DOURADOS
VÍDEO: Internos 'batem grade' e queimam colchões em princípio de rebelião na Unei
FRONTEIRA
Festa termina com aniversariante e convidado assassinados por pistoleiros