Menu
Busca quarta, 12 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221
DOURADOS

Pescador é autuado por construir rancho em área protegida no rio Brilhante

07 dezembro 2018 - 13h05Por Da Redação

Uma equipe da Polícia Militar Ambiental de Dourados autuou no final da tarde de ontem um homem de 32 anos em rancho montado em área de preservação ambiental às margens do rio Brilhante. Os agentes realizavam fiscalização no município de Deodápolis quando encontraram a construção em madeira.

O infrator, um pescador profissional, pretendia construir um espaço de 40 m² sem a autorização ambiental.

A PMA interditou as atividades. Residente em Deodápolis, o autor foi autuado administrativamente e multado em R$ 1 mil pela construção ilegal. Ele também responderá por crime ambiental de degradaçãom de área de preservação permanente (APP) e, se condenado, poderá pegar pena de detenção de um a três anos.

Ele também foi notificado a apresentar projeto de recuperação de área degradada e alterada (Prada) junto ao órgão ambiental.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZ
Glenda Kozlowski coloca o bronzeado em dia no Rio de Janeiro
CULTURA
Cineclube UFGD encerra 2018 com o filme Feliz Natal
CORRUPÇÃO
Desembargadora Tânia Borges é alvo de novo processo no CNJ
PETRECHO PROÍBIDO
Ambiental apreende 200 metros de redes de pesca no Rio Paraguai
AEM/MS
Agência realiza fiscalização de brinquedos para o Natal em Dourados
CRIME AMBIENTAL
Dois são autuados com capivara que tinham acabado de abater
QUASE
Avião agrícola cai em lavoura e fica destruído; piloto ficou ferido
PROCESSO SELETIVO
Sesc abre vagas de professor temporário com salários de R$ 4,9 mil
BORORÓ
Adolescente morre afogado quando se banhava com amigos em lagoa
PRIVILÉGIO
Comissão da Câmara aprova restrição de foro a chefes dos três Poderes

Mais Lidas

DOURADOS
Contador e esposa são presos na segunda fase da Operação Pregão
DOURADOS
Polícia prende acusado de agredir e esfaquear idosa em assalto
TRAGÉDIA
Neto matou avó com duas facadas nas costas
TRAGÉDIA EM ITAPORÃ
Antes de assassinato, menor discutiu com a avó porque queria vir para Dourados