Menu
Busca quarta, 26 de junho de 2019
(67) 9860-3221
EDUCAÇÃO

MPF recomenda que IFMS aumente número de vagas para negros

14 junho 2019 - 18h50Por Da redação

O MPF (Ministério Público Federal) recomendou ao IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul), nesta sexta-feira, dia 14 de junho, que publique um edital complementar ao 089/2018, que regulamenta o concurso público de provas para o cargo de Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico da instituição de ensino, aumentando o percentual de reserva para negros, que é de 20% sobre a totalidade de vagas oferecidas.

No edital inicial, a previsão é de 14 vagas destinadas à ampla concorrência e apenas duas vagas para pessoas pretas ou pardas. A reserva de 20% das vagas para pessoas pretas e pardas é garantida pela lei nº 12.990/2014.

Das sete áreas previstas no edital, duas destinam 3 vagas para a ampla concorrência: administração e arquitetura, prevendo também, cada uma delas, uma vaga para pretos ou pardos e uma vaga para pessoas com deficiência.

As demais áreas preveem apenas vagas destinadas à ampla concorrência: biologia (1 vaga), educação física (2), informática/redes (1), português/inglês (2) e química (2).

PROBLEMAS NO EDITAL

O próprio edital do IFMS especifica que “somente haverá reserva imediata de vagas para os candidatos negros nos cargos com número de vagas igual ou superior a 3”, aplicando o percentual de reserva para negros sobre cada área oferecida e não sobre o número total de vagas, contrariando a legislação.

O MPF destaca que, uma vez aplicados os percentuais de reserva sobre o número total de vagas, este número chegaria a 4, destinadas a pessoas autodeclaradas pretas e pardas, o dobro do que foi efetivamente disponibilizado.

Outro problema detectado pelo órgão no certame é que a sistemática adotada pelo instituto na convocação para a prova de desempenho didático, pautada na ordem de classificação geral, sem fazer qualquer distinção entre as listas das vagas de ampla concorrência, pessoas negras e pessoas, com deficiência, impactou desproporcionalmente sobre os candidatos cotistas, já que os percentuais de reserva de vagas devem ser aplicados sobre todas as fases do concurso público.

Por isso, o MPF recomenda, além de uma sessão pública de sorteio com o objetivo de distribuir as duas novas vagas para negros entre as áreas que não foram contempladas no edital de abertura, a publicação de um edital complementar com a finalidade de convocar um número maior de candidatos negros e com deficiência para a realização da prova de desempenho didático.

O documento destaca ainda a observação desses critérios nos futuros concursos públicos a serem promovidos pelo IFMS, que tem o prazo de 15 dias, a partir do recebimento, para informar se acatará os termos da recomendação e comprovar as medidas adotadas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FRONTEIRA
Estudante de medicina morre por suspeita de dengue hemorrágica
DOURADOS
Mulher é presa com mala 'recheada' com maconha
FUTEBOL
Brasil abre amanhã contra Paraguai as quartas de final da Copa América
DOURADOS
Sessões de novos julgamentos de vereadores na Câmara terão o mesmo rito
INTERNACIONAL
Militar da Aeronáutica é preso com drogas em aeroporto na Espanha
CAMPO GRANDE
Quarentena do Aquário do Pantanal se transforma em laboratório com destaque internacional
POLÍCIA
Três motos são furtadas de mulheres em Dourados
BOA AÇÃO
Hemocentro de Dourados estará aberto ao público no sábado
PREVISÃO
Defesa Civil alerta para risco de chuvas intensas em 47 municípios de MS
DOURADOS
Mulher fica ferida ao ser agarrada pelas costas por assaltante armado com faca

Mais Lidas

DOURADOS
Trans e namorado são presos suspeitos de extorquir cliente após programa
FRONTEIRA
Homem assassinado em estacionamento de shopping é ex-policial
DOURADOS
Jovem morre ao bater moto contra carreta parada no Água Boa
DOURADOS
Homem escapa de tiros na Vila Toscana; ex-namorada e o atual dela seriam os autores