Menu
Busca terça, 22 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221

Ministro do TCU e prefeito da capital de MS destacam importância dos TC’s

26 maio 2011 - 15h00

Durante a abertura do 1° ECOTC, que está sendo realizado no TCE/MS, em Campo Grande, o ministro substituto do TCU e presidente da Associação Nacional dos Auditores de Contas, Marcos Bemquerer Costa e o prefeito da Capital de MS, Nelson Trad Filho também destacaram a importância e o papel dos Tribunais.



Costa destacou que um dos exemplos da importância do trabalho dos Tribunais de Contas realizados no Brasil, é a economia gerada pela fiscalização preventiva do TCU, que conseguiu evitar a má aplicação de recursos em 2010, da ordem de R$ 28 bilhões.



O ministro substituto ressaltou que caso esse trabalho de fiscalização preventiva, que é exercido pelas Cortes de Contas não fosse realizado, esses recursos corriam o risco de serem desviados, através de licitações viciadas, superfaturamento e outras modalidades e erros cometidos pelos gestores.



Segundo Marcos Costa, “todo esse trabalho realizado está a disposição da sociedade que pode comprovar esses números. Nosso trabalho é rentável e útil para a população, daí a importância de aprimorarmos nossos sistemas e capacitação de servidores, investindo em novas tecnologias e autonomia para os Tribunais”, concluiu.



Já Nelson Trad Filho disse que essa era a segunda vez em que participava de eventos na Corte de Contas de MS, em menos de 20 dias. “Trata-se de eventos que não se limitam a divulgar a atual administração, mas participar a sociedade o papel do Tribunal, capacitar os nossos técnicos, orientar e apresentar sistemas que facilitam as nossas vidas na prestação de contas”, frisou.



Ele disse que sempre recebeu do TCE/MS um tratamento respeitoso, “sendo fiscalizado, orientado e até punido quando da ocorrência de deslizes técnicos, nos quase sete anos em que estou como chefe do executivo. Por isso, posso afirmar que nós temos sorte em ter o Tribunal que temos, porque aqui sempre tivemos uma parceria muito saudável”.



Emenda 29 - Trad Filho, que também é vice-presidente da Frente Nacional de Prefeitos (entidade que congrega as grandes metrópoles brasileiras) aproveitou para reivindicar a aprovação da Emenda 29, que trata da destinação de recursos para a saúde, pois segundo ele, em pesquisa realizada pela entidade dos quase 5.600 municípios do País, somente 16 não aplicaram os 15% em Saúde, conforme determina a Constituição, e que em Campo Grande esse número já chegou a 30%. “Não vamos conseguir resolver o problema da Saúde no País, enquanto não for regulamentada a Emenda 29”, concluiu o prefeito de Campo Grande.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Luize Altenhofen posa de topless e se refresca em piscina
CONCENTRAÇÃO DE RENDA
Patrimônio dos 26 mais ricos do mundo equivale ao da metade mais pobre
CAMPO GRANDE
Quadrilha que roubou e agrediu idoso de 76 anos é presa na Capital
MANIFESTAÇÃO
Procuradores do MPT participam de ato em defesa da Justiça do Trabalho
INSCRIÇÕES
Matrículas para curso preparatório da Esmagis terminam dia 2
ECONOMIA
Após Mato Grosso, Goiás decreta estado de calamidade financeira
UFGD
Avaliação técnica dos músicos para Orquestra será em nova data
JARDIM
Adolescente suspeito de espancar e esfaquear pintor até a morte é detido
SEGUNDA SAFRA
Com expectativa de aumento da produção, começa plantio de milho
TJ/MS
Mulher é condenada por proferir ofensas e xingamentos em público

Mais Lidas

IVINHEMA
Assaltante é morto após invadir chácara, sequestrar duas vítimas e tentar roubar carros
DOURADOS
Rapaz é agredido com garrafa quebrada e acaba internado em estado gravíssimo no HV
BR-262
PRF aponta “erro” em divulgação de suicídio como causa de acidente com três mortes
POLÍCIA
Presos por sequestro em Ivinhema são identificados na Defron