Menu
Busca quinta, 20 de setembro de 2018
(67) 9860-3221

Ministro do TCU e prefeito da capital de MS destacam importância dos TC’s

26 maio 2011 - 15h00

Durante a abertura do 1° ECOTC, que está sendo realizado no TCE/MS, em Campo Grande, o ministro substituto do TCU e presidente da Associação Nacional dos Auditores de Contas, Marcos Bemquerer Costa e o prefeito da Capital de MS, Nelson Trad Filho também destacaram a importância e o papel dos Tribunais.



Costa destacou que um dos exemplos da importância do trabalho dos Tribunais de Contas realizados no Brasil, é a economia gerada pela fiscalização preventiva do TCU, que conseguiu evitar a má aplicação de recursos em 2010, da ordem de R$ 28 bilhões.



O ministro substituto ressaltou que caso esse trabalho de fiscalização preventiva, que é exercido pelas Cortes de Contas não fosse realizado, esses recursos corriam o risco de serem desviados, através de licitações viciadas, superfaturamento e outras modalidades e erros cometidos pelos gestores.



Segundo Marcos Costa, “todo esse trabalho realizado está a disposição da sociedade que pode comprovar esses números. Nosso trabalho é rentável e útil para a população, daí a importância de aprimorarmos nossos sistemas e capacitação de servidores, investindo em novas tecnologias e autonomia para os Tribunais”, concluiu.



Já Nelson Trad Filho disse que essa era a segunda vez em que participava de eventos na Corte de Contas de MS, em menos de 20 dias. “Trata-se de eventos que não se limitam a divulgar a atual administração, mas participar a sociedade o papel do Tribunal, capacitar os nossos técnicos, orientar e apresentar sistemas que facilitam as nossas vidas na prestação de contas”, frisou.



Ele disse que sempre recebeu do TCE/MS um tratamento respeitoso, “sendo fiscalizado, orientado e até punido quando da ocorrência de deslizes técnicos, nos quase sete anos em que estou como chefe do executivo. Por isso, posso afirmar que nós temos sorte em ter o Tribunal que temos, porque aqui sempre tivemos uma parceria muito saudável”.



Emenda 29 - Trad Filho, que também é vice-presidente da Frente Nacional de Prefeitos (entidade que congrega as grandes metrópoles brasileiras) aproveitou para reivindicar a aprovação da Emenda 29, que trata da destinação de recursos para a saúde, pois segundo ele, em pesquisa realizada pela entidade dos quase 5.600 municípios do País, somente 16 não aplicaram os 15% em Saúde, conforme determina a Constituição, e que em Campo Grande esse número já chegou a 30%. “Não vamos conseguir resolver o problema da Saúde no País, enquanto não for regulamentada a Emenda 29”, concluiu o prefeito de Campo Grande.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Fernanda D’avila posa com lingerie sensual em viagem com o marido
SEU DINHEIRO
Caixa libera consultas sobre PIS por assistente de voz em smartphones
TRÊS LAGOAS
Prefeitura abre inscrições para 352 vagas e salários de até R$ 6.684
CONMEBOL
CBF pede reparação ao Cruzeiro e a Dedé e investigação do VAR
ELEIÇÕES 2018
Em carta, FHC pede serenidade e união entre os partidos
MARACAJU
Bebê de apenas 11 dias morre e Bombeiros são acionados 5 horas depois
SETEMBRO AMARELO
Expotrânsito recebe visitação na Praça Antônio João até esta sexta
CORUMBÁ
Trabalhador é assassinado com várias facadas em estacionamento
EDUCAÇÃO
UEMS abre inscrições para o Mestrado em Ensino em Saúde
MUNDO NOVO
Integrante do PCC que fugiu de presídio é preso na região de fronteira

Mais Lidas

DOURADOS
Colisão frontal mata passageiro de caminhonete e deixa três pessoas feridas
DOURADOS
Homem esfaqueado pelo filho morre no Hospital da Vida
DOURADOS
Polícia fecha entreposto de drogas e prende três no Jardim Colibri
BR-163
Acidente envolvendo caminhão e caminhonete deixa dois em estado grave e um morto