Menu
Busca segunda, 19 de novembro de 2018
(67) 9860-3221

Ministro do TCU e prefeito da capital de MS destacam importância dos TC’s

26 maio 2011 - 15h00

Durante a abertura do 1° ECOTC, que está sendo realizado no TCE/MS, em Campo Grande, o ministro substituto do TCU e presidente da Associação Nacional dos Auditores de Contas, Marcos Bemquerer Costa e o prefeito da Capital de MS, Nelson Trad Filho também destacaram a importância e o papel dos Tribunais.



Costa destacou que um dos exemplos da importância do trabalho dos Tribunais de Contas realizados no Brasil, é a economia gerada pela fiscalização preventiva do TCU, que conseguiu evitar a má aplicação de recursos em 2010, da ordem de R$ 28 bilhões.



O ministro substituto ressaltou que caso esse trabalho de fiscalização preventiva, que é exercido pelas Cortes de Contas não fosse realizado, esses recursos corriam o risco de serem desviados, através de licitações viciadas, superfaturamento e outras modalidades e erros cometidos pelos gestores.



Segundo Marcos Costa, “todo esse trabalho realizado está a disposição da sociedade que pode comprovar esses números. Nosso trabalho é rentável e útil para a população, daí a importância de aprimorarmos nossos sistemas e capacitação de servidores, investindo em novas tecnologias e autonomia para os Tribunais”, concluiu.



Já Nelson Trad Filho disse que essa era a segunda vez em que participava de eventos na Corte de Contas de MS, em menos de 20 dias. “Trata-se de eventos que não se limitam a divulgar a atual administração, mas participar a sociedade o papel do Tribunal, capacitar os nossos técnicos, orientar e apresentar sistemas que facilitam as nossas vidas na prestação de contas”, frisou.



Ele disse que sempre recebeu do TCE/MS um tratamento respeitoso, “sendo fiscalizado, orientado e até punido quando da ocorrência de deslizes técnicos, nos quase sete anos em que estou como chefe do executivo. Por isso, posso afirmar que nós temos sorte em ter o Tribunal que temos, porque aqui sempre tivemos uma parceria muito saudável”.



Emenda 29 - Trad Filho, que também é vice-presidente da Frente Nacional de Prefeitos (entidade que congrega as grandes metrópoles brasileiras) aproveitou para reivindicar a aprovação da Emenda 29, que trata da destinação de recursos para a saúde, pois segundo ele, em pesquisa realizada pela entidade dos quase 5.600 municípios do País, somente 16 não aplicaram os 15% em Saúde, conforme determina a Constituição, e que em Campo Grande esse número já chegou a 30%. “Não vamos conseguir resolver o problema da Saúde no País, enquanto não for regulamentada a Emenda 29”, concluiu o prefeito de Campo Grande.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PORTO MURTINHO
Homem é preso com carne de jacaré ilegal no interior de veículo
UFGD
Projeto para construção de aeromodelos está com inscrições abertas
EMPREGO
Comarca de Mundo Novo abre seleção para estagiários de Direito
CAMPO GRANDE
Operário é salvo por colegas após ser soterrado em construção
ITAPORÃ
Prefeito reduz o próprio salário, do vice e de gerentes municipais
AQUIDAUANA
Mulher esfaqueia marido e diz que levou 'surra com galho de árvore'
ECONOMIA
Dólar encerra dia em alta, cotado a R$ 3,76; Bovespa também cai
DOURADOS
Homem é preso após roubar bermudas em loja
ECONOMIA
Russos reafirmam interesse na fábrica de fertilizantes em MS
MS
Memorial da Justiça do Trabalho inaugurado hoje será ponto turístico da Capital

Mais Lidas

TEMPORAL
Fortes ventos derrubam mais de 30 árvores e deixa rastro de destruição em Dourados
DOURADOS
Antes de ser assassinado, homem passou por ‘tribunal do crime’
FACADAS
Traficante brasileiro mata namorada dentro de cela no Paraguai
TEMPORAL
Ventos fortes derrubam árvores em Dourados