Menu
Busca quinta, 19 de abril de 2018
(67) 9860-3221
BANNER CRA

Mato Grosso do Sul terá mais 17 estações meteorológicas em 2013

28 dezembro 2012 - 18h10

Até agosto do próximo ano o governo do Estado vai instalar em Mato Grosso do Sul mais 17 estações meteorológicas. As estações, importantes para auxiliar a produção agrícola, terão capacidade para processar dados como temperatura, pressão atmosférica, umidade relativa do ar e radiação solar, além de direção e velocidade do vento.

Foram aplicados no projeto R$ 1,83 milhão, recursos viabilizados junto ao Ministério da Agricultura pelo senador Waldemir Moka (PMDB). O governo do Estado entra com a contrapartida de R$ 214 mil, totalizando um investimento de R$ 2,044 milhões.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo, Tereza Cristina Corrêa da Costa, a redução dos riscos climáticos é fundamental para a consolidação do sistema do seguro agrícola e base para o aperfeiçoamento do zoneamento agrícola.

“Esses conhecimentos serão convertidos em informações aos agentes técnicos, produtores rurais e financiadores, gerando decisões mais acertadas, com reflexos positivos na rentabilidade das atividades agropecuárias”, argumenta.

A secretária afirma que o objetivo também é produzir séries históricas de informações para orientar e subsidiar sobre a melhor época de plantio, ciclo das variedades e indicação de cultivos para aumentar a produção e a produtividade da agricultura, reduzir perdas e direcionar o seguro rural como instrumento de gestão de risco do agronegócio.

Após a instalação dos novos equipamentos, Mato Grosso do Sul estará 100% coberto por esse serviço, totalizando 45 estações meteorológicas. “Os produtores rurais vão estar bem servidos quanto às informações sobre o clima. Isso permitirá, por exemplo, que eles façam o plantio no período”, explica.

Para o senador Moka, esses investimentos vão ajudar a consolidar as atividades de pequenos e médios produtores ao permitir o máximo rendimento da produção, melhorando a utilização dos recursos naturais com atividades complementares e a ocupação do solo por períodos maiores.

Além dos governos federal e estadual, o convênio conta com a participação da Embrapa Dourados e da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja), que ficará responsável pela manutenção das 45 estações meteorológicas.

As 17 novas estações serão instaladas em Angélica, Aral Moreira, Bandeirantes, Bonito, Brasilândia, Caarapó, Camapuã, Fátima do Sul, Iguatemi, Itaporã, Laguna Carapã, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Pedro Gomes, Ribas do Rio Pardo, Santa Rita do Pardo e Selvíria.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MINAS GERAIS
Brumadinho guarda uma das maiores preciosidades cultural e natural do país
TRANSPORTE AÉREO
Demanda por voos domésticos tem melhor 1º trimestre desde 2015
MODA
Inverno 2018 aposta em roupas com veludo
SAUDÁVEL
Receita de panqueca leva banana, pasta de amendoim e calda de cacau
MAIOR RIGOR
Entra em vigor pena maior para motorista bêbado que mata em acidente
VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL
Prêmio Nacional de Educação Fiscal abre inscrições a partir de hoje
DOURADOS
PM realiza operação no trânsito, apreende 13 veículos e oito motocicletas
CINEMA
Cineclube UFGD inicia sessões de gratuitas no sábado
DOURADOS
No Dia do Exército, solenidade homenageia personalidades na 4ª Brigada
ARQUITETURA INTERNACIONAL
Paris ganhará vila vertical de madeira; veja fotos do projeto ousado

Mais Lidas

ITAPORÃ
Mortos em troca de tiros após assalto eram de Dourados
SEGURANÇA PÚBLICA
Em comunicado, PCC convoca integrantes para “alerta geral”
TENSÃO EM MS
Presos tentam impedir pente-fino na PED, mas agentes fazem ‘limpa’
DOURADOS
Após invadir Ceim, dupla ameaça vigia de morte e rouba equipamentos