Menu
Busca Quarta, 17 de Janeiro de 2018
(67) 9860-3221
Escola Sesc - Janeiro 2018

Maria da Penha é homenageada com título de Visitante Ilustre de Nova Andradina

29 Novembro 2012 - 13h27



Vítima de violência doméstica e protagonista de uma longa batalha judicial para punir o ex-marido e agressor, Maria da Penha esteve em Nova Andradina nesta quarta-feira (28). A ativista, que carrega o nome da Lei Federal nº 11.340/2006, ministrou palestra na Câmara de Vereadores em evento que marcou a edição 2012 da campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher”.

Na abertura da conferência, o presidente da Casa de Leis, vereador Adriano Palopoli (PSD), concedeu à palestrante o título de Visitante Ilustre do Município de Nova Andradina e destacou a presença da ativista no evento. “Esse é um momento histórico para Nova Andradina em que Maria da Penha nos traz a motivação para que possamos reforçar o combate contra a violência doméstica”, enfatizou o parlamentar.

Palestra

Maria da Penha comentou sobre as agressões praticadas pelo ex-marido Marco Antônio Heredia Viveros. Um tiro de espingarda efetuado por ele, enquanto a bioquímica dormia, a deixou paraplégica. Antes de sair de casa, a militante ainda foi eletrocutada no chuveiro. As violências causaram danos que não podem ser mais reparados, contudo, motivaram a ativista a ingressar em uma batalha na Justiça para punir o agressor.

De acordo com a militante, foram necessários 19 anos e seis meses para que o ex-marido recebesse a punição. À época, o caso foi denunciado à Organização dos Estados Americanos (OEA) e, em 2001, a entidade recomendou ao Brasil a criação de uma legislação específica, o que fez de Maria da Penha um símbolo da luta contra a violência doméstica.

“A principal finalidade da lei Maria da Penha não é de punir homens, mas punir o homem agressor, àquele que não sabe tratar sua mulher como pessoa humana. A partir dessa punição ele vai repensar suas condutas. No relacionamento atual, que provocou sua prisão, talvez não haja mais condições de ser dada continuidade, mas no outro relacionamento esse agressor vai repensar suas condutas”, afirmou Maria da Penha.

O evento realizado no plenário Sidney Sanches, da Câmara de Vereadores, foi promovido pela Prefeitura de Nova Andradina por meio da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres. A campanha “16 Dias de Ativismo” segue até o dia 8 de dezembro com palestra sobre a Rede de Atendimento à Mulher. O evento que marca o encerramento acontece no bairro Laranjal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GOSTA OU NÃO GOSTA?
Petra Mattar provoca em foto na sua rede social
RODOVIAS
MS-338 deve ter tráfego liberado nesta quinta-feira
MS
Agepen vai regulamentar uso de equipamentos de segurança em presídios
Agepen vai regulamentar uso de equipamentos de segurança em presídios
PROJETO
Certidões de defesa de direitos podem ter prazo mínimo de seis meses
Certidões de defesa de direitos podem ter prazo mínimo de seis meses
CAPÍTULO IDÊNTICO
Novamente Justiça nega recurso e posse de Cristiane Brasil continua suspensa
EDUCAÇÃO
Como recuperar a senha do Enem 2017
Como recuperar a senha do Enem 2017
'BALA PERDIDA'
Menor atinge vizinho enquanto 'brincava' com arma de chumbinho
A vítima foi socorrida por uma equipe do Samu; o estado de saúde é considerado grave
OPINIÃO
As estatais e o Estado à espera de reforma
ECONOMIA
Dólar segue exterior, abandona alta e cai a R$ 3,21
Dólar segue exterior, abandona alta e cai a R$ 3,21
REGIÃO
Colisão entre Kombi e Fox na MS- 276 deixa feridos

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é derrubado de moto em roubo e fica desacordado
Homem é derrubado de moto em roubo e fica desacordado
BIOMETRIA DIGITAL
Eleitores “correm” por cadastro biométrico e cartório reafirma sobre prazo
POLÍCIA
Quatro motos são furtadas em poucas horas em Dourados
EDUCAÇÃO
UFGD divulga resultado do Vestibular 2018