Menu
Busca quinta, 19 de setembro de 2019
(67) 9860-3221

Margarida solicita obras na região do Ouro Verde

03 dezembro 2003 - 12h34

A vice-presidente da Câmara Municipal de Dourados e líder do prefeito na Casa, Margarida Gaigher (PT), está reivindicando da prefeitura a execução de serviços de recapeamento asfáltico da rua Monte Alegre, no Jardim Ouro Verde, e também que seja instalado um semáforo na esquina das ruas Monte Alegre e Natal. Também pede serviços de limpeza, com varrição de ruas, roçada de matagais, pintura de meios-fios, retirada de entulho e poda de árvores.A vereadora explica que a rua Monte Alegre, por ser uma rua que dá vazão a vários bairros, recebe diariamente um enorme fluxo de pessoas que trafegam no sentido bairro-centro e vice-versa e “em diversos locais já está ficando difícil trafegar por causa de pequenos defeitos na pista, os quais tendem a aumentar a cada chuva”. Com relação ao semáforo ela justifica que no cruzamento das ruas Monte Alegre e Natal tem ocorrido acidentes com freqüência e a população teme que novas vítimas possam surgir.Margarida Gaigher também está solicitando serviços de patrolamento e cascalhamento nas ruas do Jardim João Paulo II, bem como a limpeza dos terrenos baldios daquele bairro.Ela também está sugerindo a construção de passarelas para pedestres na rodovia Guaicurus, entre o Jardim Flórida e o Parque Alvorada; na BR-463, entre o BNH 4º Plano e o Campo Dourado; na BR-163, entre o Jardim Colibri e chácaras Abaetés, bem como entre os bairros Parque das Nações I e II. Segundo ela, devido ao grande fluxo de veículos, a maioria de grande porte, nesses locais, está elevando consideravelmente o número de acidentes, inclusive com vítimas fatais.A vereadora também encaminhou indicação ao governo do Estado e aos deputados Pedro Teruel e Zé Teixeira, solicitando discussão em torno da possibilidade de que seja extinta a Taxa de Religação de Água de todos os consumidores do Estado. “Nossa reivindicação se justifica pelo fato de que o corte no fornecimento e água já é uma punição àquele que não efetuou o pagamento e quase na sua totalidade são pessoas de baixa renda e que não possuem o dinheiro nem para pagar a conta de água, quanto mais uma taxa de religação, que em muitos casos é maior que a própria conta de água”, justifica Margarida, lembrando que na semana passada o Congresso Nacional aprovou o fim da cobrança da Taxa de Religação de Energia Elétrica.A vereadora também solicitou à secretaria municipal de Saúde, a abertura, na forma de plantão, das farmácias municipais nos finais de semana e, se não puder se todas, que seja pelo menos uma dela, em sistema de rodízio”. “Esta medida beneficiaria grande parcela da população carentes de Dourados, pos as pessoas não escolhem dia nem hora para ficarem doentes e precisarem de medicamentos, e nas farmácias particulare4s os remédios, às vezes, têm preços exorbitantes”, justifica. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Seleção brasileira recua para 3ª posição no ranking masculino da Fifa
DOURADOS
Prefeitura vai licitar empresa para gerenciamento e manutenção da frota
DOURADOS
Polícia fecha “boca do Matrix” e prende acusado de vários furtos no Centro
CAPITAL
Com ajuda de cães farejadores, polícia apreende 36,2 kg de cocaína
POLÍTICA
Minirreforma eleitoral divide bancada de MS ao ser aprovada na Câmara dos Deputados
OBRA PARADA
Prazo para retirada dos primeiros editais do Aquário do Pantanal termina dia 27
CLIMA
Dourados pode ter setembro mais seco em 40 anos
BRASIL
PF cumpre mandados em gabinetes do líder do governo e de seu filho
COMBATE AO TRÁFICO
Após apreensão de 1,6t de maconha na fronteira, polícia cumpre mandados de prisão na Capital
TELEVISÃO
'A Fazenda' começa morna e com famosos que poucos conhecem

Mais Lidas

DOURADOS
De assaltante frustrado a autor de furto, jovem agora é apontado como assassino frio e cruel
DOURADOS
“Terror”: Empresário foi agredido e ameaçado de morte durante roubo de joias
CRIME BRUTAL
Após matar pai e filho, assassino arrancou cérebro de menor e manteve fogo aceso para queimar corpos
DOURADOS
Interno foge da PED durante trabalho de manutenção