Menu
Busca sexta, 20 de abril de 2018
(67) 9860-3221
BANNER CRA

Margarida solicita obras na região do Ouro Verde

03 dezembro 2003 - 12h34

A vice-presidente da Câmara Municipal de Dourados e líder do prefeito na Casa, Margarida Gaigher (PT), está reivindicando da prefeitura a execução de serviços de recapeamento asfáltico da rua Monte Alegre, no Jardim Ouro Verde, e também que seja instalado um semáforo na esquina das ruas Monte Alegre e Natal. Também pede serviços de limpeza, com varrição de ruas, roçada de matagais, pintura de meios-fios, retirada de entulho e poda de árvores.A vereadora explica que a rua Monte Alegre, por ser uma rua que dá vazão a vários bairros, recebe diariamente um enorme fluxo de pessoas que trafegam no sentido bairro-centro e vice-versa e “em diversos locais já está ficando difícil trafegar por causa de pequenos defeitos na pista, os quais tendem a aumentar a cada chuva”. Com relação ao semáforo ela justifica que no cruzamento das ruas Monte Alegre e Natal tem ocorrido acidentes com freqüência e a população teme que novas vítimas possam surgir.Margarida Gaigher também está solicitando serviços de patrolamento e cascalhamento nas ruas do Jardim João Paulo II, bem como a limpeza dos terrenos baldios daquele bairro.Ela também está sugerindo a construção de passarelas para pedestres na rodovia Guaicurus, entre o Jardim Flórida e o Parque Alvorada; na BR-463, entre o BNH 4º Plano e o Campo Dourado; na BR-163, entre o Jardim Colibri e chácaras Abaetés, bem como entre os bairros Parque das Nações I e II. Segundo ela, devido ao grande fluxo de veículos, a maioria de grande porte, nesses locais, está elevando consideravelmente o número de acidentes, inclusive com vítimas fatais.A vereadora também encaminhou indicação ao governo do Estado e aos deputados Pedro Teruel e Zé Teixeira, solicitando discussão em torno da possibilidade de que seja extinta a Taxa de Religação de Água de todos os consumidores do Estado. “Nossa reivindicação se justifica pelo fato de que o corte no fornecimento e água já é uma punição àquele que não efetuou o pagamento e quase na sua totalidade são pessoas de baixa renda e que não possuem o dinheiro nem para pagar a conta de água, quanto mais uma taxa de religação, que em muitos casos é maior que a própria conta de água”, justifica Margarida, lembrando que na semana passada o Congresso Nacional aprovou o fim da cobrança da Taxa de Religação de Energia Elétrica.A vereadora também solicitou à secretaria municipal de Saúde, a abertura, na forma de plantão, das farmácias municipais nos finais de semana e, se não puder se todas, que seja pelo menos uma dela, em sistema de rodízio”. “Esta medida beneficiaria grande parcela da população carentes de Dourados, pos as pessoas não escolhem dia nem hora para ficarem doentes e precisarem de medicamentos, e nas farmácias particulare4s os remédios, às vezes, têm preços exorbitantes”, justifica. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Homem procura delegacia após investir carro em bitcoin e não ter retorno prometido
EMPREGO
Brasil abre 56.151 novos postos de trabalho em março
Setor de Serviços foi o principal destaque do mês, registrando um saldo positivo de 57.384 vagas.
PONTA PORÃ
Idosa de 63 anos é agredida pelo genro por não ter dinheiro
SAÚDE
O que é a Acupuntura e para que Serve?
FOZ DO IGUAÇU
O que fazer, o que visitar, o que comprar e o que comer
RODOVIA
Atenção motoristas: BR-163/MS passa por obras da CCR MSVia
TEMPO
Sexta-feira com ‘pancadas’ de chuva em Dourados
3 EM 1
1 peça, 3 looks: como usar calça clochard
CHOCOLATE
Bolo trufado de chocolate para o fim de semana
DOURADOS
Em dinâmica diferenciada, adolescentes do Cras do Canaã I visitam Unei

Mais Lidas

DOURADOS
Estudante de medicina é preso com R$36 mil em notas falsas
BR-463
Polícia confirma morte de idoso em ataque de pistoleiros
DIREITOS HUMANOS
Esposas de presos denunciam agressões e Comissão vai até a PED
BR-463
Baleado é trazido ao HV e suspeita é de assalto em propriedade rural