Menu
Busca terça, 21 de maio de 2019
(67) 9860-3221
VIOLÊNCIA

Luiza Brunet será embaixadora do Programa Mãos EmPENHAdas

17 maio 2019 - 18h50Por Da redação

Está publicada no Diário da Justiça desta sexta-feira, dia 17 de maio, a Portaria nº 1.487, que nomeia a atriz, modelo e empresária Luiza Botelho Brunet como Embaixadora do Programa Mãos EmPENHAdas Contra a Violência. A solenidade de outorga do título será no dia 24 de junho, nas dependências do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

A juíza Jacqueline Machado, idealizadora do programa e que responde pela Coordenadoria da Mulher em MS, destacou que a importância de se ter uma personalidade como Luiza Brunet para difundir o projeto de forma voluntária é a identificação que as mulheres têm ou podem vir a desenvolver com ela.

No entender de Jacqueline, o engajamento de Brunet como porta-voz representará significativa ajuda na mobilização da sociedade, especialmente dos profissionais de beleza, propiciando a efetiva divulgação tanto em âmbito estadual quanto nacional de proposta tão relevante às mulheres.

“Luiza é declaradamente vítima de violência doméstica e é natural do Mato Grosso do Sul e a identificação de representatividade é importante para despertar o sentimento de pertencimento das mulheres, além de dar visibilidade ao programa e fazer com que se expanda cada vez mais, ajudando inúmeras mulheres”, disse ela.

Saiba mais – O Programa Mãos EmPENHAdas contra a Violência, de iniciativa do TJ/MS, tem como objetivo a disseminação de informações sobre o fenômeno da violência doméstica e familiar contra a mulher e dos serviços de atendimento à mulher em situação de violência, por meio de parcerias com profissionais da área da beleza.

Recentemente, o programa ganhou notoriedade nacional, com a declaração de apoio de várias celebridades bem como a conquista do Prêmio Direitos Humanos 2018. O programa começou quando a juíza de MS percebeu que as mulheres falavam espontaneamente da violência sofrida durante tratamentos em salões de beleza. O reconhecimento à boa prática veio com a implantação do programa em outros Estados.

Nesta terça-feira, o presidente do TJMS, Dese,bargador Paschoal Carmello Leandro, editou a Portaria nº 1.485, que regulamenta a replicação do programa Mãos EmPENHAdas para que outras instituições, em todo o país, possam atuar no enfrentamento à violência contra a mulher, utilizando todo o know-how do programa, criado pelo Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul.

O programa já foi replicado em salões de beleza de São Paulo, Santarém (PA) e Teresina (PI) e despertou interesse de outros órgãos, por isso a normatização serve para garantir que todos os Tribunais e demais instituições repliquem a iniciativa da forma correta, como o programa foi criado, evitando o desvirtuamento de seus objetivos, que é de prevenção de todas as formas de violência contra a mulher.

O Mãos EmPENHAdas contra a Violência capacita profissionais da área da beleza sobre os aspectos psicossociais e jurídicos da violência doméstica e familiar contra a mulher, para que possam orientar clientes que estejam em situação de violência doméstica e familiar sobre seus direitos e rede de atendimento, desmistificar esse fenômeno e multiplicar informações.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ENCONTRO
Semana Espírita de Dourados começa hoje com palestra no Municipal
BRASIL
Comissão derruba portaria que limita acesso à mamografia no SUS
TRÊS LAGOAS
Polícia prende homem com R$ 9 mil em notas falsas
SAÚDE
Suspender a menstruação é realmente benéfico?
IMUNIZAÇÃO
Vacinação atingiu mais de 70% do público alvo em Dourados
DECOR
6 tendências de decoração dos anos 90
ÁGUA CLARA
Ação apreende quase meia tonelada de maconha e prende "batedor"
COPA AMÉRICA
Seleção começa a se apresentar na Granja Comary nesta quarta-feira
PROPOSTA
Corte de serviços essenciais nas vésperas de fins de semana e feriados pode ser proibido em MS
BRASIL
Encceja 2019 registra meio milhão de inscritos no primeiro dia

Mais Lidas

ITAPORÃ
PM da reserva morre em acidente próximo a ponte do Rio Santa Maria
DOURADOS
Comissão vota contra o próprio parecer e Idenor se salva de cassação
EDUCAÇÃO
Inscrições do Encceja 2019 começam nesta segunda-feira
DOURADOS
Ex-líder da prefeita Délia Razuk é alvo de pedido de cassação