Menu
Busca sexta, 20 de abril de 2018
(67) 9860-3221
BANNER CORPAL TOPO SITE

jovem de 29 anos morre vítima de leishmaniose em Campo Grande

06 janeiro 2013 - 09h31

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) de Campo Grande confirmou neste sábado (5) que foi a leishmaniose a causa da morte da jovem Juliane Silveira, 29 anos. A educadora física morreu na madrugada de sexta-feira (4) em uma clinica particular da Capital.

Segundo a coordenadora do setor de epidemiologia da secretaria, Erci Hirota, este é o primeiro óbito provocado pela doença no município este ano. Em 2012, Campo Grande registrou 245 casos de leishmaniose.

A família da jovem já tinha um exame que confirma o diagnóstico da doença. Ela também sofria ainda de lupus, considerada uma comorbidade em casos de leishmaniose, ou seja, um fator agravante.

Dos casos registros no ano passado, nove pessoas morreram vítima da doença. Em 2011 foram confirmados 202 casos e três pessoas morreram de leishmaniose na Capital.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Três homens são autuados em R$ 5 mil por pesca predatória
FUTEBOL
Polícia veta e estreia do Novo na Série D será com portões fechados
DESCAMINHO
Guarda Municipal apreende 960 munições 9 mm no interior de ônibus
UEMS
Inscrições a Programa de Cultura, Esporte e Lazer terminam dia 30
BALANÇO
Operadoras de celular perdem mais de 7 milhões de linhas em março
NIOAQUE
Jovem passa noite a espera de socorro após acidente na BR-060
FUTEBOL
Sorteio define confrontos e mandos das oitavas da Copa do Brasil
NAVIRAÍ
Advogada morre 15 minutos após dar entrada em PS com vírus H3N2
IMPROBIDADE
MPF cobra R$ 22 milhões de Puccinelli e dois ex-secretários por irregularidades na saúde
JUSTIÇA
TJ determina novo exame de DNA para garantir paternidade de gêmeas

Mais Lidas

DOURADOS
Estudante de medicina é preso com R$36 mil em notas falsas
BR-463
Polícia confirma morte de idoso em ataque de pistoleiros
SOLIDARIEDADE
Dourados inaugura a primeira geladeira solidária nesta sexta-feira
DIREITOS HUMANOS
Esposas de presos denunciam agressões e Comissão vai até a PED