Menu
Busca terça, 18 de junho de 2019
(67) 9860-3221
JUSTIÇA

Integrante do PCC é condenado a 15 anos por esquartejar rival

23 maio 2019 - 18h50Por Da redação

Danilo Richele da Silva Fernandes, 19 anos, foi condenado a 15 anos de prisão, em regime fechado, por matar e esquartejar Fernando do Nascimento dos Santos, 22, em 2017. Acusado é apontado como integrante do PCC e crime teria sido motivado por rixa entre facções. Segundo o jornal Correio do estado, o júri foi realizado nesta quinta-feira, dia 23 de maio, , na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.

No julgamento, Ministério Público pediu a condenação por homicídio qualificado, cárcere privado, ocultação de cadáver e associação criminosa, enquanto a defesa sustentou requereu a absolvição por negativa de autoria, por insuficiência de provas e afastamento das qualificadoras.

Conselho de Sentença, por maioria de votos, reconheceu a materialidade e a autoria dos delitos e afastou as teses da defesa, condenando Danilo.

A juíza Denize de Barros Dodero fixou a pena em 12 anos de prisão pelo crime de homicídio qualificado pelo motivo torpe e meio cruel; 1 anos pelo crime de cárcere privado; um ano por ocultação de cadáver e um ano por associação criminosa.

Como houve a prática de quatro crimes, restou evidenciado o concurso material de crimes, sendo as penas de cada delitos somadas e totalizando a pena de 15 anos de reclusão e pagamento de 10 dias-multa, à razão de 1/30 do salário mínimo vigente na época do crime, devidamente corrigidos.

O CASO

Danilo e outros dois acusados mataram Fernando no dia 16 de agosto de 2017. A vítima foi até a residência de Danilo para comprar drogas, momento em que foi questionado se pertencia a alguma facção criminosa, respondendo que fazia parte do Comando Vermelho (CV).

Então, uma discussão sobre as facções rivais começou no interior da casa e, em seguida, a vítima teria sido encarcerada no local e amarrada a uma cadeira. Ela teria sido, em diversos momentos, obrigada a pedir desculpas aos membros do Primeiro Comando da Capital (PCC). Ainda na madrugada do ocorrido, Fernando teria sido levado ao banheiro da casa e novamente amarrado a uma cadeira para que fosse morto.

Segundo a acusação, Danilo determinou que Wellington filmasse a ação e que Ueslei matasse a vítima, entregando-lhe uma arma branca. Ueslei iniciou o ato e, em seguida, Danilo tomou para si a faca e continuou até decapitar Fernando. Além disso, ambos teriam cortado outros membros.

Os acusados teriam também planejado ocultar o cadáver, uma vez que enrolaram as partes da vítima em uma coberta e, de prévio acordo, resolveram que Danilo, na companhia de um terceiro indivíduo não identificado, levassem a vítima dentro de um veículo até um local desabitado na Rua Engenheiro Paulo Frontim, no Bairro Los Angeles, na Capital.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Em cenário paradisíaco, Letícia Lima brinca: "estou insuportável"
CAMPO GRANDE
Mãe procura rapaz de 21 anos que desapareceu no último sábado
UEMS
Estão abertas as inscrições para o Programa de Mobilidade Nacional
JUSTIÇA
Homem é condenado por esfaquear mulher e terá que pagar R$ 8 mil
TRÂNSITO
Mais de 233 mil veículos devem passar pela BR-163 no feriado
POLÍTICA
Cinco partidos de oposição anuncia obstrução à reforma da Previdência
DIA 24
Luiza Brunet será empossada embaixadora do Mãos EmPENHAdas
RURAL
Plano Safra terá R$ 225,59 bilhões em créditos para agricultores
CAMPO GRANDE
Mulher vai ao salão de beleza e quando sai encontra veículo incendiado
POLÍTICA
Senado aprova parecer que pede suspensão dos decretos das armas

Mais Lidas

AQUIDAUANA
Douradense desaparece nas águas do rio Aquidauana durante banho
PARAGUAI
Motim termina com 10 mortos e presos queimados e decapitados
DOURADOS
Perseguição na Coronel Ponciano termina com homem preso e apreensão de mais de 700kg de maconha
MASSACRE EM SAN PEDRO
Ministro paraguaio promete expulsar membros do PCC após motim com 10 mortos