Menu
Busca sexta, 24 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
PROJETO RONDON

Inscrições para Operação “Lobo Guará” terminam na próxima quinta

10 dezembro 2019 - 21h20Por Da Redação

As incrições para o processo seletivo para as Instituições de Ensino Superior (IES) que queriam participar da Operação “Lobo Guará”, do Projeto Rondon, estão abertas. O Edital foi publicado pelo Ministério da Defesa (MD), por meio da Coordenação-Geral do Projeto Rondon.

Para a participação da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) na Operação “Lobo Guará”, a Prowec (Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários) convida os professores efetivos que tiverem espírito aventureiro, experiência em extensão universitária e boa capacidade de relacionamento, para a inscrição de propostas para o Projeto Rondon.

Cada IES poderá enviar uma proposta por Conjunto (A ou B). Os professores interessados em participar deverão enviar a proposta para a PROEC no e-mail divisaoextensao@gmail.com até a próxima quinta-feira, dia 12 de dezembro de 2019.

Para os Conjuntos "A" e "B", cada equipe será composta por brasileiros (natos ou naturalizados), com dez rondonistas, sendo dois professores e oito alunos de cursos de graduação.

Operação “Lobo Guará”

A Operação “Lobo Guará” será desenvolvida dos dias 10 a 25 de julho de 2020, em 11 municípios do Estado de Goiás - Águas Lindas de Goiás, Alto Paraíso de Goiás, Alvorada do Norte, Buritinópolis, Cabeceiras, Cavalcante, Flores de Goiás, Nova Roma, São João d' Aliança, Teresina de Goiás, Valparaíso de Goiás - e um município do Estado de Minas Gerais - Cabeceira Grande.

Informações para a inscrição de propostas

De acordo com o Edital, as ações devem ter caráter de extensão e contribuir para o desenvolvimento sustentável das comunidades, para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. As ações propostas deverão ser direcionadas a um público-alvo que seja capaz de reproduzi-las e multiplicá-las no seio da comunidade, tornando-as permanentes. Poderão ser realizadas oficinas complementares visando viabilizar, apoiar ou dar suporte às ações de capacitação.

O Conjunto A deve contemplar as áreas temáticas de Cultura, Direitos Humanos e Justiça, Educação e Saúde. O Conjunto B deve contemplar as áreas temáticas de Comunicação, Tecnologia e Produção, Meio Ambiente e Trabalho.

Os alunos serão selecionados após a aprovação do projeto pelo Ministério da Defesa.

Caberá à Comissão Organizadora do Projeto Rondon na UEMS a análise e julgamento das propostas recebidas, encaminhando a proposta selecionada para o Ministério da Defesa.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail: divisaoextensao@gmail.com ou pelos telefones 67-3902-2630 ou 3902-2562.

Confira outras informações no site https://projetorondon.defesa.gov .br/portal/

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAPUCAIA
Polícia de MT investiga possível latrocínio de casal que morava em MS
DOURADOS
UFGD economiza R$ 60 mil em energia com implementação de Usina Solar
CAPITAL
Casal é preso ao dar bebida alcoólica e importunar adolescente
ACIDENTE
Jeep fica destruído em acidente um dia após sair de concessionária
SAÚDE
Hospital de Cirurgias amplia número de atendimentos a municípios
DESCAMINHO
Dupla é presa com veículo abarrotado de cigarros em bairro da Capital
BRASIL
Guedes diz que avalia 'imposto do pecado' sobre cigarro e álcool
OPERAÇÃO HÓRUS
Motocicleta roubada na cidade de Rochedo é recuperada em Sidrolândia
ECONOMIA
Nelsinho Trad consegue liberação de R$ 26,9 milhões para a área da saúde
COTAÇÃO
Dólar comercial fecha em queda, com expectativa de fim dos cortes de juros

Mais Lidas

UFGD
Aluna branca aprovada em Medicina como indígena aponta engano na inscrição
VILA ROSA
Homem morre após ser atingido por facada no pescoço em bairro de Dourados
EMPREGO
Empresa abre 136 vagas para classificadores de grãos em Dourados e região
CRIME
EXCLUSIVO: Sucessor de Minotauro é trazido para Dourados em meio a crise penitenciária na fronteira